Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12237
Título: Tangibilidade, classe de ativos e estrutura de capital das empresas listadas na BM&FBOVESPA
Autor(es): Cavalcanti, Joyce Mariella Medeiros
Palavras-chave: Tangibilidade de ativos. Classe de ativos. Máquinas & equipamentos. Terrenos & edificações. Estrutura de capital;Tangibility of assets. Asset classes. Machinery & equipment. Land & buildings. Capital structure
Data do documento: 21-Jan-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CAVALCANTI, Joyce Mariella Medeiros. Tangibilidade, classe de ativos e estrutura de capital das empresas listadas na BM&FBOVESPA. 2014. 68 f. Dissertação (Mestrado em Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This study aims to investigate the influence of the asset class and the breakdown of tangibility as determinant factors of the capital structure of companies listed on the BM & FBOVESPA in the period of 2008-2012. Two current assets classes were composed and once they were grouped by liquidity, they were also analyzed by the financial institutions for credit granting: current resources (Cash, Bank and Financial Applications) and operations with duplicates (Stocks and Receivables). The breakdown of the tangible assets was made based on its main components provided as warrantees for loans like Machinery & Equipment and Land & Buildings. For an analysis extension, three metrics for leverage (accounting, financial and market) were applied and the sample was divided into economic sectors, adopted by BM&FBOVESPA. The data model in dynamic panel estimated by a systemic GMM of two levels was used in this study due its strength to problems of endogenous relationship as well as the omitted variables bias. The found results suggest that current resources are determinants of the capital structure possibly because they re characterized as proxies for financial solvency, being its relationship with debt positive. The sectorial analysis confirmed the results for current resources. The tangibility of assets has inverse proportional relationship with the leverage. As it is disintegrated in its main components, the significant and negative influence of machinery & equipment was more marked in the Industrial Goods sector. This result shows that, on average, the most specific assets from operating activities of a company compete for a less use of third party resources. As complementary results, it was observed that the leverage has persistence, which is linked with the static trade-off theory. Specifically for financial leverage, it was observed that the persistence is relevant when it is controlled for the lagged current assets classes variables. The proxy variable for growth opportunities, measured by the Market -to -Book, has the sign of its contradictory coefficient. The company size has a positive relationship with debt, in favor of static trade-off theory. Profitability is the most consistent variable in all the performed estimations, showing strong negative and significant relationship with leverage, as the pecking order theory predicts
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve como objetivo investigar a influência das classes de ativos e da desagregação da tangibilidade como fatores determinantes da estrutura de capital das empresas listadas na BM&FBOVESPA no período de 2008 a 2012. Foram compostas duas classes de ativos circulantes que, agrupadas por liquidez, são analisadas pelas instituições financeiras para concessão de crédito: recursos correntes (Disponibilidades e Aplicações Financeiras) e operações com duplicatas (Estoques e Clientes a Receber). A desagregação dos ativos tangíveis foi feita com base em seus principais componentes fornecidos como garantias para empréstimos, como Máquinas & Equipamentos e Terrenos & Edificações. Para extensão das análises, três métricas para alavancagem (contábil, financeira e de mercado) foram empregadas e a amostra foi dividida em setores econômicos adotados pela BM&FBOVESPA. O modelo de dados em painel dinâmico estimado por GMM sistêmico de dois estágios foi utilizado neste estudo por ser robusto à problemas de relações endógenas assim como para vieses de variáveis omitidas. Os resultados encontrados sugerem que os recursos correntes são determinantes da estrutura de capital possivelmente por serem caracterizados como proxies para solvência financeira, sendo sua relação positiva com o endividamento. A análise setorial corroborou os resultados para recursos correntes. A tangibilidade de ativos possui relação inversamente proporcional com a alavancagem. Ao desagregá-la em seus principais componentes, a influência negativa e significativa das Máquinas & Equipamentos foi mais acentuada no setor de Bens Industriais. Esse resultado demonstra que, em média, os ativos mais específicos da atividade operacional de uma empresa concorrem para menor uso de recursos de terceiros. Como resultados complementares, verificou-se que a alavancagem possui persistência, o que coaduna com a teoria do static trade-off. Especificamente para alavancagem financeira, observou-se que a persistência é significativa quando controlada para as variáveis de classes de ativos circulantes defasadas. A variável proxy para oportunidades de crescimento, medida pelo Market-to-Book, tem o sinal de seu coeficiente controverso. O tamanho da empresa tem relação positiva com o endividamento, a favor da teoria do static trade-off. A lucratividade é a variável mais consistente em todas as estimações realizadas, apresentando relação fortemente negativa e significativa com a alavancagem, conforme prediz a teoria do pecking order
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12237
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoyceMMC_DISSERT.pdf1,28 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.