Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12247
Título: Identidade, memória e narrativas na dança de São Gonçalo do povoado Mussuca (SE)
Autor(es): Bomfim, Wellington de Jesus
Palavras-chave: Identidade étnica;Memória coletiva;Narrativas;Ethnic identity;Collective memory;Narratives
Data do documento: 2-Abr-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BOMFIM, Wellington de Jesus. Identidade, memória e narrativas na dança de São Gonçalo do povoado Mussuca (SE). 2007. 184 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: This study deals with the participation of the dance of São Gonçalo of the Mussuca town/SE, in the process of construction of the ethnic identity among this social group. The Mussuca is a grouping recognized as afro-descendents, linked with black enslaved people in the valley of the Cotinguiba region. The collective memory functions as a drive of this linking with the past and if it makes to elaborate narratives on this descent. The objective of this study was to investigate the ways the rite went through to constitute itself as an element of ethnic representation. Internal and external agents had been identified who had participated in different contexts. By means of an ethnographic work we ve reached some aspects of the local structure social which demonstrated the contradictions through the social relations of the group. This process of ethnic autorecognition presents the kinship and the space question as definers of the social arrangements which establish its ethnic boundaries
metadata.dc.description.resumo: Este estudo trata da participação da dança de São Gonçalo do povoado Mussuca / SE, no processo de construção da identidade étnica deste grupo social. A Mussuca é um agrupamento reconhecimento como afrodescendentes, ligados aos negros escravizados na região do vale do Cotinguiba. A memória coletiva funciona como um acionamento desta ligação com o passado e se faz elaborar narrativas sobre esta descendência. O objetivo deste estudo foi investigar os caminhos que o rito percorreu para se constituir em um elemento de representação étnica. Foram identificados agentes internos e externos que participaram em diferentes contextos. Por meio de um trabalho etnográfico chegou-se a aspectos da estrutura social local que demonstram as incongruências nas relações sociais do grupo. Este processo de auto-reconhecimento étnico apresenta o parentesco e a questão espacial como definidores dos arranjos sociais que estabelecem suas fronteiras étnicas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12247
Aparece nas coleções:PPGAS - Mestrado em Antropologia Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
WellingtonJB_DISSERT.pdf6,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.