Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12269
Título: Sociabilidades e hedonismos: etnografia entre jovens usuários de substâncias psicoativas sintéticas Fortaleza Ceará
Autor(es): Alcântara, Jaína Linhares
Palavras-chave: Juventude;Substâncias psicoativas;Etnografia;Representações.;Youth;Psychoactive substances;Ethnography;Representations.
Data do documento: 21-Set-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ALCÂNTARA, Jaína Linhares. Sociabilidades e hedonismos: etnografia entre jovens usuários de substâncias psicoativas sintéticas Fortaleza Ceará. 2009. 174 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: This dissertation shows a comparison between practices related to the body, to identities and to the health of young drug takers of synthetic and manipulated psychoactive substances living in Fortaleza. Through ethnographic accompaniment of parties and two social nets of young people I was able to verify the differences and similarities that make these addicted singular and plural in their notion of ethos and world vision. Notions of being hippie/alternative and being punk are present between these nets. Because their use and circulation are developed in environments usually distinct, it is possible to trace singular aspects between the nets and its actions. In parallel, on the attempt to build a triangulated data, I had information related to youth and drugs in local media and in governmental institutions bound to health mental and city security policies. With this junction of data I present a perspective to questions evolving formal and informal important controls to the conduction of their lives and identities. I present this as a sequel to well developed studies in Brasil about youth in interface to drug use, although still not very explored in the state of Ceará.
metadata.dc.description.resumo: Esse trabalho dissertativo consta de uma comparação entre práticas relativas ao corpo, às identidades e à saúde de jovens usuários de substâncias psicoativas sintéticas e manipuladas que vivem em Fortaleza. Através do acompanhamento etnográfico de festas e de duas redes sociais de jovens pude verificar as diferenças e proximidades que fazem destes usuários singulares e plurais em suas noções de ethos e visão de mundo. Noções do ser hippie/alternativo e do ser punk estão em jogo entre estas redes. Por terem práticas de usos e circulação em ambientes geralmente distintos é possível traçar pontos singulares entre as redes e suas atuações. Em paralelo, na tentativa de triangular dados, obtive informações relacionadas a juventude e drogas nas mídias locais e em instituições governamentais ligadas a gestão da saúde mental e da segurança no município. Com esta junção de dados abro a perspectiva para questões que envolvem controles formais e informais importantes para a condução de suas vidas e identidades. Apresento com isso uma continuidade em estudos já bem desenvolvidos no Brasil sobre juventude em interface ao uso de drogas , porém pouco explorados no estado do Ceará.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12269
Aparece nas coleções:PPGAS - Mestrado em Antropologia Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JainaLA_DISSERT.pdf1,79 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.