Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12532
Título: Atividade antioxidante de fucanas e galactanas extraídas de algas marinhas
Autor(es): Souza, Micheline Cristiane Rocha de
Palavras-chave: Polissacarídeos;Algas;Radicais livres;Atividade antioxidante;Polysaccharides;Seaweeds;Free radicals;Antioxidant activity
Data do documento: 26-Mai-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUZA, Micheline Cristiane Rocha de. Atividade antioxidante de fucanas e galactanas extraídas de algas marinhas. 2008. 88 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica; Biologia Molecular) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: Studies made with polysaccharides of seaweed have demonstrated that these present important biological and pharmacological activities. These composites had presented "scavenging" activity of free radicals, which is important in the mediation of the inflammatory process and in the pathology of diverse disease. Recently, this "scavenging" property has taken some researches to evaluate the antioxidant capacity from various polysaccharides. Considering the limited research with polysaccharides and knowing its largely employed by the pharmaceutical and foodstuffs industries, we have objective to verify the actions from fucans and galactans as antioxidants. The fucans are found in brown seaweed and the galactans (carrageenans) in red seaweed. The fucans were obtained from seaweed Padina gymnospora (F0.5 e F1.1 fractions), common to our coastline and one another fucan, fucoidan, was of origin commercial and extracted from seaweed Fucus vesiculosus. The λ, κ e ι carrageenans were also of origin commercial. The antioxidant activities were tested in superoxide and hydroxyl systems to generated free radicals and for the inhibition of the lipid peroxidation. The results obtained to inhibition of formation the superoxide radicals demonstrated that all polysaccharides presented scavenging activity of superoxide radicals. The fucoidan, F0.5 and F1.1 fractions presented IC50 of 0.058; 0.243 and 0.243 mg/mL, respectively, while IC50 of the λ, κ and ι carrageenans were 0.046; 0.112 and 0.332 mg/mL, respectively. The results to inhibition of formation the hydroxyl radicals demonstrated that all sample had low effect in the inhibition of the formation of these radicals, except the F0.5. For these radicals the IC50 were 0.157 and 0.353 mg/mL to the fucoidan and F1.1, respectively and 0.357; 0.335 and 0.281 mg/mL to λ, κ and ι carrageenans, respectively. All the samples were capacity to inhibition the peroxidation, it present the IC50 of 1.250; 2.753 and 2.341 mg/mL to fucoidan, F0.5 and F1.1, respectively. Already the λ, κ and ι carrageenans presented the IC50 of 2.697; 0.323 and 0.830 mg/mL, respectively. With these findings, we conclude that polysaccharides used in this study presented activity antioxidant, and that fucoidan and the λ carrageenan show a significant "scavenging" activity for the radicals superoxide and the κ carrageenan a significant inhibitory activity for the lipid peroxidation
metadata.dc.description.resumo: Estudos feitos com polissacarídeos de algas têm demonstrado que esses apresentam atividades biológicas e farmacológicas importantes. Estes compostos apresentaram atividade varredora de radicais livres, os quais são importantes na mediação do processo inflamatório e na patologia de diversas doenças. Recentemente, essa propriedade varredora tem levado alguns pesquisadores a avaliar a capacidade antioxidante de diversos polissacarídeos. Considerando o reduzido número de pesquisas com estes compostos e sabendo-se de seu largo emprego pela indústria farmacêutica e alimentícia, objetivamos neste trabalho, verificar as ações de fucanas e galactanas como antioxidantes. As fucanas são encontradas em algas marrons e as galactanas (carragenanas) em algas vermelhas. As fucanas foram obtidas da alga Padina gymnospora (frações F0,5 e F1,1), comum em nosso litoral, e uma outra fucana, o fucoidan, foi de origem comercial e extraído da alga Fucus vesiculosus. As carragenanas λ, κ e ι também foram comerciais. A atividade antioxidante foi testada em sistemas geradores de radicais superóxidos e hidroxilas, e pela inibição da peroxidação lipídica. Os resultados obtidos para inibição da formação de radicais superóxidos demonstraram que todos os polissacarídeos apresentaram atividade varredora de radicais superóxidos. O fucoidan, as frações F0,5 e F1,1 apresentaram IC50 de 0,058; 0,243 e 0,243 mg/mL, respectivamente; enquanto o IC50 das carragenanas λ, κ e ι foi de 0,046; 0,112 e 0,332 mg/mL, respectivamente. Os resultados para inibição da formação de radicais hidroxilas demonstraram que todas as amostras inibiram a formação destes radicais, exceto a F0,5. Para estes radicais o IC50 foi de 0,157 e 0,353 mg/mL para o fucoidan e F1,1, e de 0,357; 0,335 e 0,281 mg/mL para carragenanas λ, κ e ι, respectivamente. Todas as amostras foram capazes de inibir a peroxidação lipídica com IC50 de 1,250, 2,753 e 2,341 mg/mL para o fucoidan, F0,5 e F1,1, respectivamente. Já as carragenanas λ, κ e ι apresentaram o IC50 de 2,697, 0,323 e 0,830 mg/mL, respectivamente. Com estes achados, concluímos que os polissacarídeos usados neste estudo apresentam atividade antioxidante, e que o fucoidan e a carragenana λ exibem uma significante atividade varredora para os radicais superóxido e a carragenana κ uma significante atividade inibitória da peroxidação lipídica
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12532
Aparece nas coleções:PPGB - Mestrado em Bioquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MichelineCRS.pdf1,88 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.