Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12569
Título: Caracterização físico-química e efeitos de frações polissacarídicas da alga amansia multifida na coagulação, inflamação, radicais livres e viabilidade celular
Autor(es): Souza, Leonardo Augusto Rêgo de
Palavras-chave: Alga marinha;Amansia multifida;Carragenana;Inflamação;Coagulação;Radicais livres;Seaweed;Amansia multifida;Carrageenan;Inflammation;Coagulation;Free radicals
Data do documento: 17-Set-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUZA, Leonardo Augusto Rêgo de. Caracterização físico-química e efeitos de frações polissacarídicas da alga amansia multifida na coagulação, inflamação, radicais livres e viabilidade celular. 2010. 121 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica; Biologia Molecular) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: Galactans are polysaccharides sulfated present in the cell wall of red algae. Carrageenans are galactans well known in the food industry as gelling polysaccharides and for induce inflammatory process in rodents as animal model. The extraction of polysaccharides from A. multifida has been carried out by proteolysis and precipitation in different volumes of acetone, which produced three fractions (F1, F2, and FT). Chemical and physical analyses revealed that these fractions are sulfated galactan predominantly. Results of the antioxidant activity assays showed that all of these fractions have antioxidant activity and that was associated with sulfate content of the analysis of reducing power and total antioxidant capacity. However, these fractions were not effective against lipid peroxidation. The fraction FT presented higher activity on the APTT test at 200 &#956;g (> 240 s). The assessment of the hemolytic activity showed that the FT fraction has the best activity, increasing lyses by the complement system to 42.3% (50 &#956;g) (p< 0,001). The fraction FT showed the best yield, anticoagulant and hemolytic activity between the three fractions and therefore it was choose for the in vivo studies. The Inflammation assessment using the FT fraction (50 mg / kg MB) showed that the cellular migration and the IL-6 production increased 670.1% (p< 0,001) and 531.8% (p< 0,001), respectively. These results confirmed its use as an inflammation inducer in animal model. Cytotoxicity assay results showed that all fractions have toxic effects on 3T3 and HeLa cells after exposition of 48 hours, except when 100 &#956;g for both F1 and FT were used. These results arise the discussion whether these polysaccharides it should be used as additive in foods, cosmetics and medicines.
metadata.dc.description.resumo: Galactanas são polissacarídeos sulfatados presentes na parede celular de algas vermelhas. Carragenanas são galactanas bem conhecidas na indústria de alimentos como polissacarídeos gelificantes e para induzir o processo inflamatório em roedores como modelo animal. A extração de polissacarídeos de A. multifida foi realizada por proteólise e precipitação em diferentes volumes de acetona, que produziu três frações (F1, F2, e FT). Análises físicas e químicas revelaram que essas frações são predominantemente galactanas sulfatados. Resultados dos ensaios de atividade antioxidante mostraram que todas essas frações apresentam atividade antioxidante e que esteve associada ao teor de sulfato na análise da redução da potência e capacidade antioxidante total. No entanto, estas frações não foram eficazes contra a peroxidação lipídica. A fração FT apresentou maior atividade no teste de APTT a 200 mg (> 240 s). A avaliação da atividade hemolítica mostrou que a fração FT tem a melhor atividade, aumentando a lise pelo sistema complemento para 42,3% (50 mg) (p< 0,001). A fração FT apresentou o melhor rendimento, atividade anticoagulante e hemolítica entre as três frações e por isso foi escolhido para os estudos in vivo. A avaliação da inflamação com a fração FT (50 mg / kg MB) mostrou que a migração celular e a produção de IL-6 aumentaram 670,1% (p< 0,001) e 531,8% (p< 0,001), respectivamente. Estes resultados confirmam a sua utilização como indutor de inflamação em modelo animal. Resultados do teste de citotoxicidade mostraram que todas as frações têm efeitos tóxicos nas células 3T3 e HeLa após a exposição de 48 horas, exceto quando 100 mg para os F1 e FT foram utilizados. Estes resultados levantam a discussão se estes polissacarídeos devem ser usados como aditivo em alimentos, cosméticos e medicamentos
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12569
Aparece nas coleções:PPGB - Mestrado em Bioquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LeonardoARS_DISSERT.pdf3,61 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.