Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12623
Título: Estudo comparativo de carragenanas comerciais Kappa, Iota e Lambda no processo inflamatório em ratos :edema intraplantar e pleurisia
Autor(es): Silva, Fernando Roberto Ferreira
Palavras-chave: Carragenana;Edema plantar;Inflamação;Carrageenan;Paw edema;Inflammation
Data do documento: 19-Jul-2005
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Fernando Roberto Ferreira. Estudo comparativo de carragenanas comerciais Kappa, Iota e Lambda no processo inflamatório em ratos :edema intraplantar e pleurisia. 2005. 96 f. Dissertação (Mestrado em Bioquímica; Biologia Molecular) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.
Resumo: The Iota, Kappa and Lambda commercial carrageenans are rarely pure and normally contain varying amounts of the other types of carrageenans. The exact amount of impurity depends on the seaweed source and extraction procedure. Then, different analysis methods have been applied for determination of the main constituents of carrageenans because these three carrageenans are extensively used in food, cosmetic and pharmaceutical industry. The electrophoresis of these compounds proved that the carrageenans are constituted by sulfated polysaccharides. These compounds were characterized by colorimetric methods and was observed that the Lambda carrageenan shown the greater value (33.38%) of sulfate. These polymers were examined by means of 13C NMR spectroscopy and infrared spectra. The polysaccharides consisted mainly of units alternating of sulfated galactoses and anhydrogalactoses. The aim of the study was also to test the inflammatory action of these different polysaccharides. A suitable model of inflammation is acute sterile inflammation of the rat hind limb induced by carrageenan. Paw edema was induced by injecting carrageenans (κ, ι and λ) in saline into the hind paw of a male Wistar rats (175–200 g). The pathway to acute inflammation by carrageenan (kappa, iota and lambda) were expressed as time-edema dependence and measured by paw edema volume. For this purpose, was used an apparatus (pakymeter), which makes it possible to measure the inflammation (swelling of the rat foot) with sufficient accuracy. The results showed that κ-carrageenan (1%) have an edema of 3.7 mm and the paw edema increase was time and dose dependent; the ι-carrageenan (0.2%) caused an edema of 4 mm and the λ-carrageenan (1%) caused an edema of 3.6 mm. Other model was used in this study based in the inflammation of pleura for comparatives studies. Injection of carrageenans into the pleural cavity of rat induced an acute inflammatory response characterized by fluid accumulation in the pleural cavity, a large number of neutrophils and raised NO production. The levels of NO were measured by Griess reactive. The ι-carrageenan caused the greater inflammation, because it has high concentration of nitrite/nitrate (63.478 nmoles/rat), exudato volume (1.52 ml) and PMNs (4902 x 103 cells). Quantitative evaluation of inflammations of rats is a useful and important parameter for the evaluation of the efficacy of anti-inflammatory drugs
metadata.dc.description.resumo: As carragenanas comerciais Iota, Kappa e Lambda são raramente puras e, normalmente, apresentam vários outros tipos de polímeros. A quantidade exata de impurezas depende do método de extração e da alga utilizada. Logo, diferentes métodos têm sido utilizados para a determinação do conteúdo das carragenanas, tento em vista que elas são extensivamente usadas nas indústrias alimentícia, de cosméticos e farmacêutica. A eletroforese desses compostos provou que eles são constituídos de polissacarídeos sulfatados. Estes compostos foram caracterizados por métodos colorimétricos e foi observado que a carragenana Lambda possui o maior teor de sulfato (33,38%). Esses polímeros foram analisados por espectroscopias de IV e 13C RNM. Estes polissacarídeos consistem principalmente de unidades alternadas de galactose e anidrogalactose sulfatadas. Foi possível avaliar a ação inflamatória desses diferentes compostos através de um modelo clássico de inflamação, que é o de inflamação aguda, na pata de ratos, induzida por carragenanas. O edema plantar foi induzido pela injeção das carragenanas (κ, ι e λ) na pata direita de ratos machos da raça Wistar (175-200g). A inflamação aguda induzida por carragenanas foi expressa pela relação tempo-edema e medida pelo volume do edema plantar. Para isto, foi utilizado um paquímetro, que confere mais precisão a mensuração da inflamação (inchaço na pata do rato). Os resultados mostraram que a carragenana Kappa (1%) induz um edema de 3,7mm e o aumento de volume do edema é tempo e dose-dependente; a Iota (0,2%) provoca um edema de 4mm; e a Lambda (1%) um edema de 3,6mm. O outro modelo usado neste estudo comparativo é baseado na inflamação da pleura (pleurisia). A injeção de carragenanas na cavidade pleural dos ratos induz uma resposta inflamatória aguda caracterizada pelo acumulo de líquido na cavidade pleural, um grande número de neutrófilos e aumento na produção de NO. A carragenana Iota provocou a inflamação intensa, o que pode ser comprovado pela verificação do volume do exudato (1,52 ml), o teor de nitrato/nitrito (63,478 nmol/rato) e a contagem de leucócitos polimorfonucleares - PMN (4902 x 103 células). A avaliação quantitativa da inflamação em ratos é um parâmetro importante para a avaliação da eficácia de drogas antiinflamatórias
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12623
Aparece nas coleções:PPGB - Mestrado em Bioquímica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FernandoRFS2.pdf523,7 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.