Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13074
Título: Avaliação da atividade antimalárica e citotóxica de plantas medicinais dos Biomas Caatinga e Amazônico
Autor(es): Oliveira, Aline Mylena Guedes da Costa
Palavras-chave: Plantas medicinais;Atividade esquizonticida;Citotoxicidade;Malária;Medicinal plants;Schizonticide activity;Cytotoxicity;Malaria
Data do documento: 15-Mar-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: OLIVEIRA, Aline Mylena Guedes da Costa. Avaliação da atividade antimalárica e citotóxica de plantas medicinais dos Biomas Caatinga e Amazônico. 2011. 115 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade; Biologia Estrutural e Funcional.) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: Resistance of Plasmodium falciparum to the usual antimalarials, as well as their adverse effects and high cost, has led to the search of new drugs against malaria. Several of these have been developed from medicinal plants based on ethnopharmacology, including the most widely used antimalarials today: quinine and artemisinin. In the present study schizonticide activity of extracts and fractions of a number of medicinal plants from the Caatinga and Amazon biomes were assessed based on ethnopharmacological and chemosystematic information. These included Ximenia americana, Maytenus rigida, Sideroxylon obtusifolium, Stryphnodendro coriaceum, Bowdichia virgiliodes, Schinopis brasiliensis and Picrolemma sprucei, the last, an Amazon species. Antimalarial tests of blood schizonticides were conducted in Swiss mice infected with P. berghei and in vitro against P. falciparum. In vitro cytotoxicity studies were carried out using HeLa, CHO, 3T3, Raw and HEPG2 cell lines. Except for X. americana, all species exhibited in vivo or in vitro antimalarial activity, inhibiting parasitic growth by up to 79%. Extracts exhibited moderate toxicity with dosedependent kinetics. In this sense, ethnopharmacological and chemosystematic approaches were shown to be useful and promising tools in the search of new drugs. These findings represent a significant contribution to scientific knowledge of the antimalarial potential of Brazilian flora, thereby opening perspectives for the development of new antimalarials
metadata.dc.description.resumo: A resistência do Plasmodium falciparum aos antimaláricos usuais, bem como os seus efeitos adversos e custo elevado, tornam necessária a busca de novos medicamentos contra a malária. Diversos fármacos foram descobertos a partir de plantas medicinais com base na etnofarmacologia, inclusive os antimaláricos mais usados atualmente; quinina e artemisinina. Neste trabalho foi avaliada a atividade esquizonticida de extratos e frações de algumas plantas medicinais dos Biomas da Caatinga e Amazônico a partir de um referencial etnofarmacológico e de quimiossistemática. São elas: Ximenia americana, Maytenus rigida, Sideroxylon obtusifolium, Stryphnodendro coriaceum, Bowdichia virgiliodes, Schinopis brasiliensis e Picrolemma sprucei, sendo esta última, uma espécie amazônica. Os testes antimaláricos de esquizonticidas sanguíneos foram feitos em camundongos Swiss infectados com P. berghei e in vitro contra o P. falciparum. Estudos de citotoxicidade in vitro foram realizados utilizando as linhagens celulares HeLa, CHO, 3T3, Raw e HEPG2. A excessão da X. americana, todas as espécies apresentaram atividade antimalárica in vivo ou in vitro, inibindo o crescimento do parasito em até 79%. Os extratos exibiram toxicidade moderada com cinética de atividade dose-dependente. Nesse contexto, a abordagem etnofarmacológica associada ao perfil quimiossistemático, se mostram ferramentas úteis e promissoras na busca de novos fármacos, permitindo contribuir significativamente para o conhecimento científico do potencial antimalárico da flora brasileira e deste modo, abrir perspectivas para o desenvolvimento de novos antimaláricos
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13074
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AlineMGCO_DISSERT.pdf3,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.