Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13087
Título: Prevalência da infecção pelo Papilomavírus humano, Chlamydia Trachomatis e Herpes Simples do tipo 2 em adolescentes atendidas em unidades de saúde pública de Natal
Autor(es): Lima, Diego Breno Soares de
Palavras-chave: Características sócio-demográficas. HPV. Adolescentes. Coinfecções;Socio-demographic characteristics. HPV. Teens. Co-infections
Data do documento: 9-Abr-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LIMA, Diego Breno Soares de. Prevalência da infecção pelo Papilomavírus humano, Chlamydia Trachomatis e Herpes Simples do tipo 2 em adolescentes atendidas em unidades de saúde pública de Natal. 2012. 100 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade; Biologia Estrutural e Funcional.) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: This study assessed the level of knowledge, attitude and practice of Pap smear and human papillomavirus (HPV), in addition to analyzing the prevalence of genital HPV infection, Herpes Simplex Type 2 (HSV-2) and Chlamydia trachomatis in teenagers. The study consisted of two approaches, one based only on interviews conducted with adolescents enrolled in public schools or in public health facilities in the city of Natal. The other approach involved only a group of 132 adolescents enrolled among those admitted to two health units in Natal-RN. This second group of participants two specimens were collected for laboratory analysis: one was directed to prepare the blade for the Pap test, and other processed for DNA extraction for molecular analysis, focusing on the detection of HPV, HSV-2 and C . trachomatis. The presence of DNA of the three pathogens was investigated by the technique of polymerase chain reaction (PCR). The presence of each of the three pathogens was analyzed in terms of socio-demographic characteristics, as well as sexual and reproductive activity to identify risk factors for infection and development of lesions of the uterine cervix. The results show that the adolescents in this study had levels of knowledge and attitude very low, both in relation to cytology to HPV as though they have made a reasonable percentage of adequate practice exam and prevention of HPV infection. The overall prevalence of HPV infection was 54.5% and 48.2% in adolescents with normal cytology and 86.4% in those with abnormal cytology. We observed a higher proportion of cases of infection in the age group of 18 to 21. The prevalence of HPV infection was slightly higher among pregnant teenagers. The overall prevalence of HSV-2 infection was 13.6% and 11.8% in women with normal cytology and 22.7% in those with abnormal cytology. A higher proportion of cases of infection was found in the age group from 14 to 17, with a slightly higher prevalence among pregnant women. The C. trachomatis was found with an overall prevalence of 19.7% and 21.8% in adolescents with normal cytology and 9.1% in those with abnormal cytology. The prevailing rate was highest in the age group 18 to 21 years and in nonpregnant
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo avaliou o grau de conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolaou e do vírus do papiloma humano (HPV), além de analisar a prevalência da infecção genital por HPV, Herpes Simples tipo 2 (HSV-2) e Chlamydia trachomatis em adolescentes. O estudo constou de duas abordagens, uma baseada apenas em entrevistadas realizadas com adolescentes recrutadas em escolas públicas ou em unidades de saúde pública da cidade do Natal. A outra abordagem envolveu apenas um grupo de 132 adolescentes arroladas entre aquelas atendidas em duas unidades de saúde de Natal-RN. Das participantes deste segundo grupo foram coletados dois espécimes para análise laboratorial: um foi destinado à preparação de lâmina para o exame citológico de Papanicolaou, e outro processado para extração de DNA para análise molecular, visando à detecção de HPV, HSV-2 e da C. trachomatis. A presença do DNA dos três patógenos foi pesquisada por meio da técnica da reação em cadeia da polimerase (PCR). A presença de cada um dos três patógenos foi analisada em função das características sócio-demográficas, bem com da atividade sexual e reprodutiva visando identificar fatores de risco para a infecção e o desenvolvimento de lesões da cérvice uterina. Os resultados mostram que as adolescentes deste estudo apresentaram graus de conhecimento e de atitude muito baixos, tanto em relação ao exame citológico quanto ao HPV, embora tenham apresentado um percentual razoável de prática adequada do exame e da prevenção da infecção pelo HPV. A prevalência global da infecção pelo HPV foi de 54,5%, sendo 48,2% nas adolescentes com citologia normal e 86,4% naquelas com citologia alterada. Foi observada uma maior proporção de casos da infecção na faixa etária dos 18 aos 21. A prevalência da infecção pelo HPV foi ligeiramente maior entre as adolescentes grávidas. A prevalência global da infecção pelo HSV-2 foi de 13,6%, sendo 11,8% nas mulheres com citologia normal e 22,7% naquelas com citologia alterada. Uma maior proporção de casos da infecção foi encontrada na faixa etária dos 14 aos 17, sendo a prevalência ligeiramente maior entre as grávidas. A C. trachomatis foi encontrada com uma prevalência global de 19,7%, sendo 21,8% nas adolescentes com citologia normal e 9,1% naquelas com citologia alterada. A taxa de prevalecia foi maior na faixa etária dos 18 aos 21 anos e nas não grávidas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13087
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DiegoBSL_DISSERT.pdf810,36 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.