Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13147
Título: Repercussões psico-sociais da síndrome dos ovários policísticos: estudo quali-quantitativo
Autor(es): Moreira, Simone da Nóbrega Tomáz
Palavras-chave: Síndrome dos ovários policísticos;Qualidade de vida;Aspecto psicossocial;Equipe interdisciplinar;Polycystic ovary syndrome;Quality of life;Psychosocial aspects;Interdisciplinary team
Data do documento: 3-Nov-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MOREIRA, Simone da Nóbrega Tomáz. Repercussões psico-sociais da síndrome dos ovários policísticos: estudo quali-quantitativo. 2009. 78 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: BACKGROUND: Polycystic ovary syndrame (PCOS) has been shown to cause a reduction in quality of life. Little is known on the psychosocial aspects associated with PCOS, especially on women s own experiences regarding the syndrome. Therefore, the aim of this study was to analyze the psychosocial impact of PCOS by measuring the health-related quality of life and exploring the women s own experiences of PCOS. METHODS: A two-phase model of combination of quantitative and qualitative research approaches was conducted, a crass-sectional survey to pravide quantitative data on the quality of life and a qualitative approach to understand the women s experience in relation to the PC OS sympt?ms. For the first phase, 109 women with PC OS and 104 healthy contrais were evaluated with the 36-item short-form health survey (SF-36). Additionally, semi-structured interviews (n=30) were conducted to facilitate in-depth exploration of PC OS women s experience. RESUL TS: PCOS patients showed significant reductions in almost ali SF-36 domains of quality of life when compared with healthy contrais (physical function 76.5:!:20.5 and 84.6:!:15.9, respectively; physical rale function 56.4:!:43.3 and 72.6:!:33.3; general health 55.2:!:21.0 and 62.5:!:17.2; vitality 49.6:!:21.3 and 55.3:!:21.3; social function 55.3:!:32.4 and 66.2:!:26.7; emotional rale function 34.2:!:39.7 and 52.9:!:38.2; mental health 50.6:!:22.8 and 59.2:!:20.2). Thematic analysis revealed reports of feeling abnormal , sadness, afraid and anxiety. These feelings were related to four symptoms commonly experienced by women with PCOS: excess hair grawth; irregular or absent menstruation, infertility and obesity. CONCLUSIONS: Polycystic ovary syndrame impacts women both physically and psychosocially. Owing to this, women with PCOS need not only medical treatment for. the reproductive, esthetic and metabolic repercussions, but also the care of a multidisciplinary team, since PCOS is not just a physical condition, but also an important psychosocial problem that affects various aspects of a woman s life
metadata.dc.description.resumo: Objetivos: avaliar a qualidade de vida das mulheres que apresentam a síndrome dos ovários policísticos (SOP), como também compreender a experiência vivida por essas mulheres diante dos sintomas que apresentam.Percurso metodológico: este estudo foi realizado em dois momentos distintos e compreendeu duas abordagens metodológicas: quantitativa e qualitativa. O estudo quantitativo incluiu um total de 213 mulheres, sendo 109 apresentando SOP (grupo caso: 26,85 :t 5,4 anos) e 104 saudáveis (grupo controle: 23,89 :t 6,7 anos), tendo sido utilizado o SF¬ 36, instrumento genérico que avalia a qualidade de vida relacionada à saúde. A análise estatística compreendeu a utilização dos testes t de student e qui-quadrado, além dos testes de correlação de Pearson. O nível de significância adotado foi de 5%. Em relação à abordagem qualitativa, participaram do estudo 30 mulheres que apresentavam SOP, escolhidas propositalmente, a partir dos sintomas que apresentavam. Essas mulheres participaram de entrevista em profundidade, mediante uso de roteiro semi-estruturado. Os dados qualitativos foram analisados por meio da técnica análise de conteúdo temática categoria!. Resultados: as mulheres pertencentes ao grupo SOP apresentaram comprometimento na sua qualidade de vida quando comparadas ao grupo de mulheres saudáveis (capacidade funcional 76,5:t20,5 e 84,6:t15,9, respectivamente; aspectos físicos 56,4:t43,3 e 72,6:!:33,3; estado geral de saúde 55,2:!:21,0 e 62,5:t17,2; vitalidade 49,6:t21,3 e 55,3:!:21 ,3; aspectos sociais 55,3:t32,4 e 66,2:t26,7; aspectos emocionais 34,2:!:39,7 e 52,9:!:38,2; saúde mental 50,6:t22,8 e 59,2:!:20,2). Em relação aos dados qualitativos, a análise temática categorial aponta que as mulheres expressaram sentimentos de "anormalidade" ou diferente das outras mulheres, tristeza, medo e ansiedade, os quais estiveram associados aos principais sintomas da SOP hirsutismo, irregularidade menstrual, infertilidade e obesidade. Esses sintomas promoveram ainda repercussões na vida social das mulheres, como comprometimentos na esfera profissional e no relacionamento conjugal e também isolamento social. Conclusões: a síndrome dos ovários policísticos compromete a qualidade de vida das mulheres que a apresentam, levando-as a se sentirem diferentes das outras mulheres. Devido a isso, a mulher com SOP não necessita apenas de tratamento médico para as repercussões reprodutivas, estéticas e metabólicas, mas de atendimento com equipe multidisciplinar, pois a SOP não é apenas uma condição física, mas também um problema psicossocial, podendo afetar vários aspectos da vida da mulher
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13147
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SimoneNTM.pdf2,48 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.