Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13179
Título: Relação entre ambiente familiar e capacidade funcional de idosos residentes no município de Jequié-BA
Autor(es): Reis, Luciana Araújo dos
Palavras-chave: Saúde do idoso;Atividades cotidianas;Fatores socioeconômicos;Família;Condições de Saúde;Elderly;Daily activities;Social and health conditions
Data do documento: 31-Mar-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: REIS, Luciana Araújo dos. Relação entre ambiente familiar e capacidade funcional de idosos residentes no município de Jequié-BA. 2010. 113 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: (Objective) Assess the functional capacity and determine the difference between the means of functional capacity (basic and instrumental activities of daily living) and the age groups of elderly residents in an outlying area in the hinterland of Bahia/Northeast of Brazil. (Methods) Analytical study with cross-sectional design and a sample of 150 elderly individuals enrolled in four Health Units in the municipality of Jequié, Bahia, Brazil. The instrument consisted of sociodemographic and health data, the Barthel Index and the Lawton scale. (Results) In all, 78.00% of the elderly were classified as dependent in the basic activities and 65.33% in the instrumental activities of daily living. Using the Kruskal- Wallis test, we found a statistically significant difference between the means of instrumental activities and the age groups (p= 0.011). (Conclusion) An elevated number of elderly were classified as dependent in terms of functional capacity and increased age is related to greater impairment in the execution of instrumental activities of daily living
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: O propósito dessa investigação foi analisar a relação entre ambiente familiar e capacidade funcional de idosos residentes em domicílio. Métodos: Trata-se de uma pesquisa do tipo analítica com delineamento transversal e abordagem quantitativa, tendo uma amostra representativa de 235 idosos, com média de idade de 73,52 (±9,41) anos, cadastrados em quatro Unidades de Saúde do bairro do Jequiezinho, no município de Jequié, Bahia. A coleta de dados foi realizada com a aplicação de quatro instrumentos: Caracterização sociodemográficos e de saúde; Índice de Barthel (Atividades básicas de vida diária) e Escala de Lawton (Atividades instrumentais de vida diária) utilizados para avaliar a capacidade funcional e o Inventário de Percepção do Suporte Familiar. Para análise estatística foram utilizados procedimentos da estatística descritiva (freqüência, média, desvio padrão e mediana) e o cálculo da respectiva razão de chances mediante regressão logística binária, para análise de fatores hierarquicamente agrupados; p<0,05. Resultados: Encontrou-se uma maior distribuição de 69,80% dos idosos classificados como dependentes nas atividades básicas de vida diária, sendo mais freqüentes os idosos com dependência do tipo leve 41,70% (n=98). E nas atividades instrumentais de vida diária 61,30% (n=144) dos idosos foram denominados dependentes, verificando se uma maior distribuição de dependência do tipo parcial, 31,90% (n=75). Quanto à percepção do suporte familiar, no domínio Afetividade-Consistência, a maioria dos idosos apresentou pontuação alta 71,10% (n=167), no domínio Adaptação-familiar, houve uma maior freqüência de idosos com pontuação baixa 44,70% (n=105) e no domínio Autonomia houve uma maior distribuição de idosos com pontuação alta 48,90% (n=115). Na pontuação total do Inventário de Percepção do Suporte Familiar, houve uma maior xv freqüência de idosos com pontuação alta 40,90% (n=96) pontos. Verificou-se diferença estatística significativa entre comprometimento da capacidade funcional em relação às atividades básicas de vida diária e as variáveis, estado civil viúvo (p=0,004) e casado (p=0,020), presença de problemas de saúde (p= 0,010) e seqüelas (p<0,001), pontuação alta do domínio Afetividade-Consistência (p=0,030) e pontuação Médio-Alta do domínio Adaptação-Familiar (p=0,010). Enquanto que em relação ao comprometimento da capacidade funcional referente às atividades instrumentais de vida diária não foi encontrada diferença estatística significativa com as variáveis do estudo e com os domínios do Inventário de Percepção do Suporte Familiar. Conclusões: Diante dos resultados encontrados verificou-se que a maioria dos idosos estudados apresentou precárias condições socioeconômicas e de saúde, comprometimento de pelo menos dois domínios do Inventário de percepção do suporte familiar e elevado grau de limitação funcional. Constatou-se ainda que o ambiente familiar estar relacionado com as limitações funcionais de idosos residentes em domicílio.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13179
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Luciana Araujo dos Reis_TESE.pdf828,92 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.