Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13196
Título: Desmame em recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer no primeiro retorno ambulatorial após a alta hospitalar
Autor(es): Maia, Cláudia Rodrigues Souza
Palavras-chave: Aleitamento materno;Prematuro;Muito baixo peso ao nascer;Fatores de risco;desmame;Breastfeeding;Preterm;Very low birth weight infants;Risk factors;Weaning
Data do documento: 11-Nov-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MAIA, Cláudia Rodrigues Souza. Desmame em recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer no primeiro retorno ambulatorial após a alta hospitalar. 2010. 93 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: Investigate intrahospital and neonatal determinants associated to the weaning of very low birth weight (VLBW) infants. Methods: 119 VLBW (<1500g) infants 81 were monitored from July 2005 through August 2006, from birth to the first ambulatory visit after maternity discharge. This maternity unit uses the Kangaroo Method and the Baby Friendly Hospital Initiative. Results: Out of 119 VLBW infants monitored until discharge, 88 (75%) returned to the facility, 22 (25%) were on exclusive breastfeeding (EB) and 66 (75%) were weaned (partial breastfeeding or formula feeding). Univariate analysis found an association between weaning and lower birth weight, longer stays in the NICU and longer hospitalization times, in addition to more prolonged enteral feeding and birth weight recovery period. Logistic regression showed length of NICU stay as being the main determinant of weaning. Conclusion: The negative repercussion on EB of an extended stay in the NICU is a significant challenge for health professionals to provide more adequate nutrition to VLBW infants
metadata.dc.description.resumo: O leite materno é o alimento recomendado para recém-nascidos de risco, no entanto, baixas taxas de aleitamento materno são observadas entre eles na alta hospitalar, sobretudo para aqueles de muito baixo peso ao nascer. A identificação dos fatores de risco associados ao insucesso dessa prática pode auxiliar na adoção de novas condutas pela equipe multiprofissional que os assiste. Esse estudo tem por objetivo identificar determinantes maternos e neonatais intra-hospitalares associados ao desmame de recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer (RNMBP) na primeira consulta ambulatorial após a alta da maternidade. Todos os RNMBP (PN<1500g) nascidos de julho/2005 a agosto/2006 foram acompanhados do nascimento ao primeiro retorno ambulatorial em até sete dias após alta de Maternidade que adota o Método Canguru e a Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Dos 119 RNMBP acompanhados até a alta, 88 retornaram ao ambulatório. Destes, 22 (25%) encontravam-se em aleitamento materno exclusivo (grupo AME) e 66 (75%) já haviam introduzido fórmula infantil na dieta, sendo 63 (71,5%) associado ao uso de leite materno e 03 (3,5%) em uso exclusivo da fórmula (grupo desmame). Na análise univariada, associaram-se ao grupo desmame (fórmula exclusiva ou fórmula+leite materno) o menor peso ao nascer e os maiores tempos de permanência na UTI neonatal (UTIN), de internação total, de dieta enteral e para recuperação do peso de nascimento. A regressão logística demonstrou ser o tempo prolongado de internação na UTIN o principal determinante da introdução da fórmula alimentar para alimentação dos RNMBP logo após a alta da maternidade. Conclui-se que houve alto percentual de introdução de fórmula no domicílio, observada em consulta de retorno em até 07 dias, e consequentemente baixas taxas de aleitamento materno exclusivo (AME). A longa permanência em UTIN representou o principal determinante de risco sobre o AME e consiste um grande viii desafio para os profissionais de saúde proporcionarem a alimentação mais adequada para os RNMBP. A atuação conjunta de médicos neonatologistas, nutrólogo, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos e equipes de enfermagem na assistência dos recémnascidos de risco na Unidade de Terapia Neonatal permitiu o trabalho em equipe interdisciplinar, objetivo primordial do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, trazendo vivências enriquecedoras que são essenciais ao bom desempenho profissional e a relevância de um atendimento mais humanizado, colaborativo e compartilhado
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13196
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ClaudiaRSM_TESE.pdf784,51 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.