Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13202
Título: Interação competitiva do zinco e ferro após administração oral e venosa de zinco em crianças eutróficas
Autor(es): Antunes, Maria de Fátima Rebouças
Palavras-chave: Crianças;Nutrição;Administração venosa e oral de zinco;Perfil de ferro;Estado de ferro
Data do documento: 28-Jun-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ANTUNES, Maria de Fátima Rebouças. Interação competitiva do zinco e ferro após administração oral e venosa de zinco em crianças eutróficas. 2010. 66 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The aim of this study was to assess the acute and chronic effects of zinc in serum iron profile of children aged 6-9 years in relation to nutritional status and dietary intake. The study participants were 11 children regardless of sex, aged 6-9 years. They were selected from three public schools of the city of Natal, Brazil. Body mass index was used to assess nutritional status. In order to determine the patterns of childhood growth and ideal weight we used the standards of the World Health Organization. The dietary intake assessment was based on information from a three-day prospective food survey. The variables were energy intake, protein, lipids, carbohydrates, fiber, calcium, iron and zinc. All children underwent an intravenous administration of zinc (IVAZn) before and after oral administration of zinc (OAZn) (5 mg Zn / day) for three months. We measured serum iron, hematocrit, hemoglobin and total protein, before and after the use of oral zinc. The analysis of hematocrit, hemoglobin and total protein was performed using standard methods of clinical laboratory. Zinc levels and serum iron were measured by atomic absorption spectrophotometry. The project was evaluated and approved by the Ethics in Research Committee of Federal University of Rio Grande do Norte. Results: All children had normal weight. The consumption of energy, fat, fiber, calcium and iron were below recommended levels. However, the levels of protein and carbohydrates were high. Protein and zinc increased significantly after OAZn. Carbohydrate and protein were elevated in the blood. After OAZn, both protein and zinc increased, being statistically significant. Conclusion: The potential inhibitory effect of physiological or pharmacological doses of zinc on the profile of serum iron was observed in children with healthy weight and aged between 6 and 9 years. This negative effect of zinc did not affect the levels of hematocrit or hemoglobin, and therefore did not cause anemia. This was a multidisciplinary study, involving researchers from medicine, nutrition and pharmacy. This met the requirements of multidisciplinarity of the Post Graduate Program in Health Sciences of Federal University of Rio Grande do Norte.
metadata.dc.description.resumo: O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos agudos e crônicos de zinco no perfil de ferro sérico de crianças de 6 a 9 anos relacionando com o estado nutricional e a ingestão alimentar. Os participantes deste estudo foram 11 crianças independente do sexo, com idade de 6 a 9 anos. Elas foram selecionadas de três escolas municipais da Cidade de Natal, Brasil. Índice de massa corporal foi utilizado para avaliar o estado nutricional. Para determinar os padrões de crescimento infantil e para o peso ideal utilizaram-se os padrões da Organização Mundial da Saúde. A avaliação do consumo alimentar baseou-se nas informações do inquérito alimentar prospectivo de três dias. As variáveis estudadas foram a ingestão de energia, proteína, lipídios, carboidratos, fibras, cálcio, ferro e zinco. Todas as crianças foram submetidas a uma administração venosa de zinco (AVZn), antes e após a administração oral de zinco (AOZn) (5 mg Zn/dia) por três meses. Dosaram-se ferro sérico, hematócrito, hemoglobina, proteína total, antes e após o uso do zinco oral. A análise do hematócrito, hemoglobina e proteínas totais foi realizada utilizando-se métodos padronizados de laboratório clínico. Os níveis de zinco e de ferro sérico foram medidos por espectrofotometria de absorção atômica. O projeto foi avaliado e autorizado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Resultados: Todas as crianças tiveram peso normal. O consumo de energia, de gorduras, de fibras, de cálcio e de ferro estava abaixo dos níveis recomendados. No entanto, os percentuais de proteína e carboidratos eram elevados. Proteína e zinco aumentaram significativamente após a AOZn. Proteína e carboidrato estavam elevados no sangue. Após a AOZn, tanto a proteína quanto o zinco aumentaram, em proporções estatisticamente significativas. Conclusão: O potencial efeito inibitório de dose fisiológica ou farmacológica de zinco sobre o perfil sérico do ferro foi observado em crianças com peso x 13 saudável e idade entre 6 e 9 anos. Esse efeito negativo do zinco não afetou os níveis de hematócrito ou hemoglobina e, consequentemente, não causou anemia. A realização deste estudo teve caráter multidisciplinar e envolveu pesquisadores das áreas de medicina, nutrição e farmácia. Neste aspecto, preencheu os requisitos da multidisciplinaridade do Programa de Pósgraduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13202
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaFRA_TESE.pdf3,44 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.