Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13697
Título: A economia social e os estados do cooperativismo: ascensão ou declínio dos princípios do cooperativismo em empreendimentos autogestionários
Autor(es): Andriola, Italo Roberto Fernandes
Palavras-chave: Economia social;Cooperativismo;Empreendimentos sociais;Social Economy;Cooperativism;Social enterprises
Data do documento: 15-Set-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ANDRIOLA, Italo Roberto Fernandes. A economia social e os estados do cooperativismo: ascensão ou declínio dos princípios do cooperativismo em empreendimentos autogestionários. 2008. 153 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: Crisis in the capitalist system of production, contributes to appearance of social enterprises. In spite of, to believe these undertakings were to promote a true revolution that supply alternatives to consolidation of a socialist society, which it wasn t succeed. The cooperatives which was our object of study, get appearance in the middle of the capitalist system of production in a disorganized way, therefore, many of them Just get rich or they became true work machines and exploration of the human work. This study has like main objective: Do cooperatives have knowledge and/or they pratice rudments of the cooperativist moviment?. Get some conclusions, the cooperatives of work come promoting a decline of the rudments of the cooperativism and they don t have a knowledge about the rudments of the cooperativism and they don t pratice the same ones, instead of, the ccoperative of production comes promoting the appearance of the self-management idealism which they know the rudments of thecooperativism and they pratice the same ones
metadata.dc.description.resumo: A crise no sistema capitalista de produção contribui para o surgimento de Empreendimentos Sociais. Apesar de se acreditar que estes empreendimentos fossem promover uma verdadeira revolução, que forneceria as ferramentas para a consolidação de uma sociedade socialista, este fato não se confirmou. As cooperativas, a exemplo dos nossos objetos de estudo, emergiram no seio do sistema capitalista de produção de forma desarticulada e, assim, muitas delas findaram se aburguesando ou transformando-se em verdadeiras máquinas de exploração do trabalho humano. Este estudo tem como problema de pesquisa: as cooperativas possuem conhecimento e/ou praticam os princípios do movimento cooperativista? Como algumas das conclusões, as cooperativas de trabalho vêm promovendo o declínio dos princípios do cooperativismo, não possuem conhecimento sobre os princípios do cooperativismo e não praticam os mesmos e, ao contrário, a cooperativa de produção vem promovendo a ascensão do ideário autogestionário, conhece os princípios do cooperativismo e praticam os mesmos
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13697
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ItaloRFA.pdf814,13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.