Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14268
Título: Tear identitário:a prática docente em arte como conhecimento compartilhado
Autor(es): Coelho, Pollyanna Jerico Pinto
Palavras-chave: Professor de Arte;prática docente;colaboração;dialogismo;Processos identitários;Teacher of Art;pedagogical practice;collaboration;dialogism;Identification process
Data do documento: 17-Mai-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COELHO, Pollyanna Jerico Pinto. Tear identitário:a prática docente em arte como conhecimento compartilhado. 2010. 430 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: This investigative tissue is about the formation of identification processes of teachers and pedagogical practice of Art, in Teresina city. This search comprised the sum of the needs presented, agreed upon with the teachers engaged in the process, it was developed through the establishment of interactive environment Loom Team where collaboration and critical reflection were steering actions to promote the understanding of existing connections or relations within the processes of identifications and the pedagogical practice of Art. The tissue is formed by the polyphonic plot of the critical reflection of nine teachers of Art who engaged voluntarily and this investigation of formative nature and a production of knowledge. All these teachers have degree and the course of artistic education and especial qualification in Fine Arts and/or Drawing. The texture, which we denominated Identification Loom: The pedagogical practice of Art as share knowledge is (de) (re) construction of knowledge resulting from the critical reflection, in an environment of collaboration, which may have implications and ethical political attitudes in the pedagogical practice of the group. Within this context, we pose the following question: - How does the pedagogical practice in Art influence and/or be influenced by the identification processes of the teachers, and how do they interfere with the search and manifestation of the knowledge involved and the investment in professionalization? In view of this query, we make use of the cooperative investigation, having social history as theoretical reference and as analytic perspective of interactive and dialogical-reflexive processes. Thus, social historic theory, cooperative approach and pedagogical practice were the major components of the plot. The methodological texture counted on the threads of dialogical reflexion, of mediation and of collaboration. The conceptual formulation, the recording in videos of classes and the narratives of formations were the main threads of the analytic substrate of the investigation. With this articulation, theses threads appear as developers of processes leading to a major approximation of the thought on the identity/alterity dialectical pair of the participants involved. The language within this plot had a decisive importance in all the moments of the search of signification, embracing and connecting the identification/alterative processes, the pedagogical practice of Art and the knowledge shared. In such processes involving (de) (re) construction, one can notice a close correlation of the triad social identity, pedagogical practice and knowledge shared. For this reason, the vigotskian, guetmanovian and kopnian theoretizations were the major framework for the analysis of conceptual formulations; and, as for discourse analysis, Baktin and Orlandi were our masters. For these teachers, the experience shared throughout the process of this typology of tri-axial investigation focused the experience of many theoretical and practical assumptions. Such an experience enabled them to state that this, with collaboration, can make reflection on the practice a starting and promoting element, within the individual level of self-management, in addition to being a space of (de)(re)construction of meanings, of knowledge and of reinvention per se
metadata.dc.description.resumo: Este tecido investigativo trata da formação dos processos identitários de professores e da prática docente em Arte da cidade de Teresina-PI. A busca ou novelo consistiu na somatória das necessidades apresentadas, negociadas entre os professores implicados no processo, e desenvolveu-se através do estabelecimento de ambiente interativo a Equipe Tear no qual a colaboração e a reflexão crítica foram ações motrizes, para promover a compreensão dos vínculos ou relações existentes entre os processos identitários e a prática docente em Arte. O tecido é formado pela trama polifônica da reflexão crítica de nove professores de Arte, de Teresina-PI, que se implicaram volitivamente nessa investigação de cunho formativo e de produção de conhecimento. Todos esses professores são licenciados pelo curso de Educação Artística, e detêm habilitação em Artes Plásticas e/ou Desenho. A textura, por nós denominada de Tear identitário: a prática docente em Arte como conhecimento compartilhado , é (des)(re)construção de conhecimento, derivado da reflexão crítica, em ambiente de colaboração, que pode ter implicações na assunção de atitudes ético-políticas na prática docente desse contingente. Nesse fluxo, apresentamos a questão: Como a prática docente em Arte influencia e/ou é influenciada pelos processos identitários dos professores, e como esses interferem na busca e manifestação dos saberes envolvidos e investimento na profissionalização? Diante desta indagação, valemo-nos da Investigação Colaborativa, tendo a sociohistória como referencial teórico e como perspectiva analítica dos processos interativos e dialógico-reflexivos. Assim, a teoria sociohistórica, a abordagem colaborativa e a prática docente foram os principais componentes da urdidura. A trama metodológica contou com os fios da reflexão dialógica, da mediação e da colaboração. A formulação conceitual, os videorregistros de aula e as narrativas de formação constituíram os principais fios do substrato analítico da investigação. A partir dessa articulação, esses fios surgem como desveladores dos processos que conduzem a uma maior aproximação do pensamento sobre o par dialético identidade/alteridade dos partícipes envolvidos. A linguagem, nessa trama, teve importância essencial, em todos os momentos da busca de significado, enlaçando e conectando os processos identitários/alteritários, a prática docente em Arte e os conhecimentos compartilhados. Em tais processos que envolvem (des)(re)construções, pudemos observar uma estreita correlação da tríade identidade social, práticas docentes e conhecimento compartilhado. Nesse sentido, as teorizações vigotskianas, guetmanovianas e kopninanas compuseram os principais suportes para a análise das formulações conceituais; e, no que tange à análise do discurso, Bakhtin e Orlandi foram nossos lentes. Para esses professores, a experiência partilhada, ao longo do processo dessa tipologia de investigação triaxial, centrou-se na vivência de muitos de seus pressupostos teóricos e práticos. Tal vivência possibilitou-lhes afirmar que essa, sob a égide da colaboração, pode fazer com que a reflexão sobre a prática seja desencadeadora e promotora, na esfera individual, da autogestão, além de constituir-se em espaço de (des)(re)construção de significados, de conhecimento e de reinvenção de si
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14268
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PollyannaJPC_TESE.pdf4,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.