Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14508
Título: Formação continuada e representação social: implicações para a educação inclusiva
Autor(es): Costa, Ademarcia Lopes de Oliveira
Palavras-chave: Educação inclusiva. Formação continuada. Representações sociais. Pesquisa-ação. Professores;Inclusive education. Continued education. Social representations. Action research. Teachers
Data do documento: 28-Jul-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COSTA, Ademarcia Lopes de Oliveira. Formação continuada e representação social: implicações para a educação inclusiva. 2014. 291 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This study is part of the line of research on Teacher Education, circumscribed to the Graduate Program in Education of Federal University Rio Grande do Norte. In it, we have a qualitative research, whose object returned to the influence of continued education in social representation of inclusive education of Elementary School teachers. The same was done in an Elementary School of Cruzeiro do Sul city (Brasil/Acre) and performed with the participation of 11 teachers. We assume that thinking a continuing education inclusive presupposes reflect on the redefinition and resignification of practices undertaken by the teacher. Therefore, the teacher education is conceived as a continuum in which the teacher will be graduating in forming, shaping their way of being in social situations. We argue that in the context of interactions, we are going to reconstruct social representations that guide actions and attitudes about the objects that have meaning for the group. It was with the aim of identify the influence of these social representations and at the same time submit a proposal for continuing training in structured formative needs teachers who made use of collaborative action research. Since we believe that this can either meet the assumptions of a research and vocational training to enable that researcher and other teachers, collectively, problematizing situations of practice and, at the same time able to intervene in the same it. As procedures for obtaining information and analysis of the data, we performed, respectively, semi-structured interviews (individual and collective); reflective studies sessions and the analysis of content. The path of research revealed two social representations integrated one of inclusive education and another for student with disabilities. We noticed that although the teachers criticize the character sealed and limited of continued education courses that have frequented, reveal social representations of inclusive education and students with disabilities based on theories and concepts originated from such courses. As a result, represent inclusive education as an "education for all" and student with disabilities as someone "abnormal, different, but able to learn something . It is possible to state that from the moment the teachers approched theories about the principles of inclusive education and on the possibilities of student with disabilities took new discourses, and showed signs of change in the social representations before presented. In addition, we evidenced in this production that a proposal for training within the school, fomented by the needs teachers and having as methodology to collaborative action research, provides the (re)construction of collective knowledges and practices, sharing of experiences, hopes, discoveries and concerns and the development of cooperation and attitude for the (re)development of strategies to overcome the difficulties present in everyday teaching
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho se insere na linha de pesquisa de Formação Docente, circunscrita ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Nele, tratamos de uma pesquisa de cunho qualitativo, cujo objetivo voltou-se à identificar a influência da formação continuada na (re)construção das representações sociais de educação inclusiva e de alunos com deficiência dos professores do Ensino Fundamental. A mesma foi realizada em uma escola de ensino fundamental localizada no município de Cruzeiro do Sul/Acre e contou com a participação de 11 professores. Partimos do princípio de que pensar uma formação continuada inclusiva pressupõe refletir sobre a redefinição e ressignificação das práticas assumidas pelo docente. Para tanto, a formação docente é concebida como um continuum na qual o professor vai formando-se ao formar, moldando sua maneira de ser no convívio social. Defendemos que nesse contexto de interações, vão-se reconstruindo representações sociais que guiam ações e atitudes sobre os objetos que tenham significado para o grupo. Foi com o intuito de analisar essas representações sociais e ao mesmo tempo apresentar uma proposta de formação continuada embasada nas necessidades formativas docentes que fizemos uso da pesquisa-ação colaborativa. Por considerarmos que esta tanto pode atender aos pressupostos de uma investigação quanto de formação profissional ao possibilitar que pesquisadora e demais professores, coletivamente, problematizem situações da prática e, simultaneamente possam intervir na mesma, ressignificando-a. Como procedimentos para obtenção de informações e análise dos dados, realizamos, respectivamente, entrevistas semi-estruturadas (individuais e coletivas); sessões de estudos e a análise de conteúdo. O percurso de pesquisa revelou duas representações sociais integradas uma de educação inclusiva e outra de aluno com deficiência. Notamos que embora os docentes critiquem o caráter estanque e limitado dos cursos de formação continuada que têm frequentado, revelam representações sociais de educação inclusiva e de aluno com deficiência embasados nas teorias e conceitos advindos de tais cursos, o que caracteriza a formação continuada como um dos elementos que influenciam seus discursos e ações. Assim, representam educação inclusiva como uma educação para todos e aluno com deficiência como alguém anormal, diferente, mas capaz de aprender algo . É possível afirmarmos que a partir do momento que os professores se aproximaram de teorias sobre os princípios da educação inclusiva e sobre as possibilidades do aluno com deficiência assumiram novos discursos e, evidenciaram traços de reelaborações nas representações sociais antes apresentadas. Além disso, evidenciamos nessa produção que uma proposta de formação no âmbito escolar, gestada a partir das necessidades docentes e tendo como metodologia a pesquisa-ação colaborativa, propicia a (re)construção coletiva de saberes e fazeres, o compartilhamento de experiências, esperanças, descobertas e inquietações e o desenvolvimento da cooperação e da atitude para a reelaboração de estratégias que superem as dificuldades presentes no cotidiano docente
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14508
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AdemarciaLOC_TESE.pdf1,72 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.