Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14510
Título: A videobiografia como dispositivo de pesquisa-ação-formação: uma prática educativa com adolescentes abrigados
Título(s) alternativo(s): The video-biography as a research-action-training device: an educational practice with sheltered teenagers
Autor(es): Souza, Cristóvão Pereira
Palavras-chave: Videobiografia. Narrativa de vida. Abrigo institucional. Adolescência abrigada;Video-biography. Life narrative. Shelter institutional. Sheltered adolescence
Data do documento: 20-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUZA, Cristóvão Pereira. The video-biography as a research-action-training device: an educational practice with sheltered teenagers. 2014. 279 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: The focus of this thesis is a production of video biographies with/by sheltered teenagers. The general objective is discuss the potential production of video biographies while a device of research-action-formation. From de point of view of research, the study interrogates cultural practices that demarcates the passage of teenagers in shelter institutional; From the point of view of action, seeks to identify the modes of appropriation of space for audiovisual creation by teenagers; and, from the point of view of formation, asks the potentiality of audiovisual language while the way from which teenagers can auto-configure themselves responsibly, in the reinvention of places and others worlds for them. The research falls in the intersection of qualitative approach of ethnographic and of research-action-formation. Is anchored theoretically in autobiographical approaches - Pineau (2005); Passeggi (2008); Delory-Momberger (2008); Josso (2010) e Bertaux (2010) - and in the filmic method - Ramos (2003); Wohlgemuth (2005) and Comoli (2009). Participated in the research eleven teenagers members of the production cycle of biographical traces, among these, the three teenagers who advanced to cycles of audiovisual recording life narratives and reflective exercises around produced reports, procedures of which we extract the set of empirical material analyzed The analysis revealed that teens use in under three types of practices: the practices of mess , as way of expression; the practices of evasion , as resistance to restraint the right to come and go, and the practices of claim a regime of "truth" to the institutional environment, which emerge as a survival tactic in the face of paths desvínculos, family abandonment and neglect. The study also showed the appropriation of spaces of audio-visual creation meaningful expression through music by teenagers and encourage dialogue between and with the teenagers and the achievement of reflective exercises focused for awareness of their stories in becoming. These findings show a broader sense the thesis that visual language is a potent mobilizer artifact reflections and empowerment of individuals in situations of social exclusion
metadata.dc.description.resumo: O foco desta tese é a produção de videobiografias com/por adolescentes abrigados. O seu objetivo geral é discutir as potencialidades da produção de videobiografias enquanto dispositivo de pesquisa-ação-formação. Do ponto de vista da pesquisa, este estudo interroga as práticas culturais que demarcam a passagem dos adolescentes em abrigos institucionais. Do ponto de vista da ação, busca identificar os modos de apropriação pelos adolescentes do espaço de criação audiovisual; e, do ponto de vista da formação, interpela as potencialidades da linguagem audiovisual enquanto um meio a partir do qual os adolescentes podem se autoconfigurar responsavelmente, na reinvenção de lugares e de outros mundos para si. A pesquisa se insere no entrecruzamento das abordagens qualitativas de cunho etnográfico e da pesquisa-ação-formação. Ancora-se teoricamente nas abordagens autobiográficas - Pineau (2005); Passeggi (2008); Delory-Momberger (2008); Josso (2010) e Bertaux (2010) - e no método fílmico - Ramos (2003); Wohlgemuth (2005) e Comoli (2009). Participaram da pesquisa onze adolescentes abrigados, integrantes do ciclo de produção de rastros biográficos, dentre eles, os três adolescentes que avançaram para os ciclos de produção de narrativas de vida e de exercícios reflexivos em torno dos relatos produzidos, procedimentos dos quais extraímos o conjunto do material empírico analisado. A análise revelou que os adolescentes recorrem no abrigo a três tipos de práticas: a de bagunça como forma de expressão; a de evasão como resistência à coibição do direito de ir e vir, e a de reivindicação de um regime da verdade para a ambiência institucional, as quais emergem como tática de sobrevivência face aos trajetos de desvínculos, abandono e negligência familiares. O estudo também evidenciou a apropriação dos espaços de criação audiovisual pelos adolescentes para manifestações expressivas através da música, além de favorecer o diálogo entre e com os adolescentes e a realização de exercícios reflexivos voltados para a tomada de consciência de suas histórias em devir. Tais achados permitem afirmar de modo mais amplo a tese de que a linguagem audiovisual é um potente artefato mobilizador de reflexões e autonomização de sujeitos em situação de exclusão social
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14510
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CristovaoPS_TESE.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.