Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14617
Título: A influência da estimulação transcrâniana por corrente contínua nos parâmetros de dano muscular induzido pelo exercício
Autor(es): Marinheiro, Richardson Correia
Palavras-chave: Neuromodulação. Dano muscular. Exercício
Data do documento: 22-Jul-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MARINHEIRO, Richardson Correia. A influência da estimulação transcrâniana por corrente contínua nos parâmetros de dano muscular induzido pelo exercício. 2013. 70 f. Dissertação (Mestrado em Movimento Humano, Cultura e Educação, Saúde e Desempenho) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
metadata.dc.description.resumo: A estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) é uma técnica não invasiva que apresenta características anti-fadigante e analgésica. Com o objetivo de testar seus efeitos sobre a diminuição da força e do aparecimento da dor muscular de início tardio (DMIT), apresentados após um evento de dano muscular induzido pelo exercício (DMIE), foi utilizado um estudo clínico de caráter experimental, controlado, randomizado e duplo-cego. A amostra foi composta por 24 jovens do sexo masculino, aparentemente saudáveis (19,7±1,8 anos; 23,6±3,65 IMC), os quais foram alocada, de forma aleatória e estratificada, nos seguintes grupos: G1: grupo controle; G2: grupo de estimulação após o dano e G3: grupo com estimulação antes e após o dano muscular. Os dados foram submetidos à estatística descritiva e análise de variância ANOVA, adotando-se um nível de significância de 5%. O aumento nos níveis séricos de CK (56.18%) e LDH (24,15%) comprovou a ocorrência do DMIE. Em contrapartida, após a análise de variância para comparação dos tratamentos aplicados, pode-se observar que não houve diferenças significativas nos níveis de CK (p= 0,3514) e força muscular (p= 0,9702). A DMIT transcorreu como esperado, mas sem diferença significativa entre os grupos (p= 0,4861). Estes dados demonstraram que a ETCC não foi capaz de modular a DMIT e a diminuição da força muscular após o DMIE em jovens aparentemente saudáveis
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14617
Aparece nas coleções:PPGEF - Mestrado em Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RichardsonCM_DISSERT.pdf3,14 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.