Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14627
Título: Corpo e aprendizagem em Boris Cyrulnik e em Merleau-Ponty
Título(s) alternativo(s): Body and learning in Boris Cyrulnik and Merleau-Ponty
Autor(es): Silva Junior, Valdemar Antônio da
Palavras-chave: Corpo. Aprendizagem. Epistemologia. Fenomenologia;Body. Learning. Epistemology. Phenomenology
Data do documento: 27-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA JUNIOR, Valdemar Antônio da. Body and learning in Boris Cyrulnik and Merleau-Ponty. 2014. 224 f. Dissertação (Mestrado em Movimento Humano, Cultura e Educação, Saúde e Desempenho) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This research seeks to identify views of the body and learning the authors Boris Cyrulnik and Merleau - Ponty, thus tracing reflective for the educational field in several areas, with emphasis on physical education paths . We notice that the above authors present a wide collection of books, needing to develop this theoretical construct a limitation in their works. Therefore , on the theme of the body , were used mainly books The Sixth Sense , Boris Cyrulnik and Phenomenology of Perception , Merleau- Ponty , as both present in their organizational context a specific chapter on this subject . The phenomenological approach is included as path to be taken to devise this study because it is based on daily reflections that the human being perceives through his experiences with his peers and mainstream culture. The phenomenological reduction was carried out from the readings and interpretations of texts, writers and commentators, as well as approaching with life aspects of experience as a police officer and professor of ethics. The interpretation points to the understanding of body and learning that can be propagated within the Physical Education and as a way to understand and learn the constructs lived through sensitivity. The design of the body, feelings and affections of Boris Cyrulnik firm the empathetic bonds between human beings, bringing confidence to explore the world, learning through the new link with the other. This notion is close to the notion of expressive body Merleau Ponty, who holds intentions in their gestures (movements), entwining in time and space. Boris Cyrulnik and Merleau-Ponty expressed as the human being is enigmatic, lying embedded in a social and cultural world, so the experiences to traçarem existential trajetória and learning need in order to enaltercer freedom of expression as a mechanism that can be deployed in the appropriation of concepts and the criticality of the subject facing widespread theories (biological, social, anthropological , etc.) . From the reflections of the research is that recomneda Physical Education , as epistemological working area apprenticeships stemmed body movements should enable reflection on their practice, other do be done, but enabling the creation of different senses and meanings each body attitude
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa busca identificar as compreensões de corpo e aprendizagem nos autores Boris Cyrulnik e em Merleau-Ponty, para assim traçar caminhos reflexivos para o campo educacional em diversas áreas, com ênfase na Educação Física. Nota-se que os autores supracitados apresentam um vasto acervo bibliográfico, necessitando para a elaboração deste constructo teórico uma limitação em suas obras. Portanto, sobre a temática do corpo, foram utilizados principalmente, os livros Do Sexto Sentido, de Boris Cyrulnik e Fenomenologia da Percepção, de Merleau-Ponty, pois ambos apresentam em seu contexto organizacional um capitulo especifico sobre este assunto. A abordagem fenomenológica está inserida como caminho a ser percorrido para se arquitetar este estudo, pois se baseia, nas reflexões diárias que o ser humano percebe através de suas experiências vividas, com o seu semelhante e a cultura vigente. A redução fenomenológica foi realizada a partir das leituras e interpretações de textos dos autores e de seus comentadores, bem como se aproximando com aspectos da experiência vivda como policial e professor de ética. A interpretação aponta para a compreensão de corpo e aprendizagem que pode ser propagada no âmbito da Educação e da Física como uma maneira de perceber e aprender os constructos vividos através da sensibilidade. A concepção do corpo, de sensações e afetos de Boris Cyrulnik firma os vínculos empáticos entre os seres humanos, aportando confiança para explorar o mundo, aprendendo o novo através da ligação estabelecida com o outro. Essa noção aproxima-se da noção do corpo expressivo de Merleau Ponty, que detém intencionalidades em seus gestos (movimentos), entrelaçando-se no tempo e espaço. Boris Cyrulnik e Merleau-Ponty expressam como o ser humano é enigmático, encontrando-se inserido em um mundo cultural e social, necessitando assim das experiências vividas para traçarem sua tajetória existencial e de aprendizagem de forma a enaltercer a liberdade de expressão como mecanismo que pode ser implantado na apropriação dos conceitos e da criticidade do sujeito frente às teorias difundidas (biológicas, sociais, antropológicas, entre outras). A partir das reflexões da pesquisa, recomneda-se que a Educação Física, como área epistemológica que trabalha as aprendizagens provindas dos movimentos corporais deve possibilitar a reflexão em suas práticas, excluindo o fazer por fazer, mas propiciando a criação dos diferentes sentidos e significados a cada atitude corporal
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14627
Aparece nas coleções:PPGEF - Mestrado em Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ValdemarASJ_DISSERT.pdf1,17 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.