Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14671
Título: Experienciando a ausência do companheiro nas consultas de pré-natal
Autor(es): Silva, Flavio César Bezerra da
Palavras-chave: Enfermagem obstétrica;Pré-natal;Humanização da assistência;Obstetrical nursing;Prenatal care;Humanization of assistance
Data do documento: 29-Out-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Flavio César Bezerra da. Experienciando a ausência do companheiro nas consultas de pré-natal. 2009. 124 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: This research aimed to understand pregnant general meaning about consort absence in prenatal care. It s an exploratory and descriptive qualitative approach, developed at Centro de Saúde de Jardim Lola, São Gonçalo do Amarante / RN. Participated in investigation 20 pregnant enrolled in prenatal program, their aged over 18 years, guidance of mental faculties and who survive together her partner. Data were collected from March to May 2009, through semi-structured interview. The analysis was processed according to grounded theory and symbolic interactionism as theoretical and methodological references. To support discussions were used literature findings involving political aspects of women humanization in health care and gender relations within family. Following footsteps of points it were adopted derived following sub categories: ¨Realizing involvement of consort during prenatal¨, ¨Expressing feelings during prenatal¨ and ¨Manifesting attitudes during prenatal period¨. These, when they had their properties and dimensions analyzed, resulted in the main category ¨ Experiencing absence of compeer in clinical prenatal¨. The construction of this theory leads to conclusion that women understand absence of her partner, attributing this to even work at the moment prenatal care or does not like to attend health institutions. However, this does not mean that his presence is dismissed, because desire to be with him in prenatal care was mentioned by most interviewees. So, partner absent at time, leads women to experience desires, feelings, attitudes, perceptions and expectations about studied phenomenon. This reality, induce that absence of them partner in prenatal care predisposes women to strengthening of discomforts arising from pregnancy and therefore goes against wellbeing of pregnant, and ensure the possibility of marital discord. This requires professional nursing measures to get in inclusion of partner in daily pre-natal care in humanization perspective.
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa teve como objetivo geral compreender o significado atribuído por gestantes acerca da ausência do companheiro nas consultas de pré-natal. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo em uma abordagem qualitativa, desenvolvido no Centro de Saúde de Jardim Lola no Município de São Gonçalo do Amarante/RN. Participaram da investigação 20 gestantes cadastradas no programa de pré-natal, com idade igual ou superior a 18 anos, apresentando orientação das faculdades mentais e que conviviam sob o mesmo teto com o companheiro. Os dados foram coletados no período de março a maio de 2009, através de entrevista semiestruturada. A análise se processou segundo a teoria fundamentada nos dados (Grounded Theory) e o interacionismo simbólico (Simbolic Interactionism), como referenciais teórico-metodológicos. Para respaldar as discussões foram utilizados achados literários envolvendo aspectos políticos da humanização na assistência à saúde da mulher, bem como a relação de gênero no contexto familiar. Seguindo o percurso dos referenciais adotados, foram originadas as seguintes categorias secundárias: ¨Percebendo a participação do companheiro durante o pré-natal¨, ¨Expressando sentimentos durante o pré-natal¨ e ¨Revelando atitudes durante o pré-natal¨. Estas, quando tiveram suas propriedades e dimensões analisadas, suscitaram na categoria central ¨Experienciando a ausência do companheiro nas consultas de pré-natal¨. A construção dessa teoria leva a considerar que as gestantes entendem a ausência do companheiro, atribuindo esse fato ao mesmo trabalhar nos horários dos atendimentos de pré-natal ou a não gostar de frequentar instituições de saúde. Entretanto, isto não significa dizer que a sua presença do mesmo esteja descartada, pois o desejo de tê-lo nas consultas de pré-natal foi mencionado pela grande maioria das entrevistadas. Assim sendo, ter o companheiro ausente nesse momento leva as mulheres a experienciar anseios, sentimentos, atitudes, percepções e expectativas frente ao fenômeno estudado. Diante dessa realidade, pode-se concluir que a ausência do companheiro nas consultas de pré-natal predispõe as gestantes ao fortalecimento dos desconfortos advindos da gravidez e, consequentemente, vai de encontro ao bem-estar das grávidas, além de velar a possibilidade de desajuste conjugal. Essa situação requer dos profissionais de enfermagem medidas que viabilizem a inclusão do parceiro no cotidiano do atendimento pré-natal, na perspectiva da humanização da assistência
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14671
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FlavioCBS_DISSERT.pdf2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.