Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14694
Título: O trabalho em saúde como espaço pedagógico: desafios e possibilidades
Autor(es): Alves, Thiago Enggle de Araújo
Palavras-chave: Educação;Trabalho;Serviços de saúde;Education;Labor;Health services
Data do documento: 26-Mai-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ALVES, Thiago Enggle de Araújo. O trabalho em saúde como espaço pedagógico: desafios e possibilidades. 2010. 95 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The ongoing transformations in brazilian society, arising from technical and organizational changes in the working world, are making, with much emphasis, heated debates resurge related to themes and issues that refer to the relationship between work, skills and education. Thus, this study is inserted in the link between education and work, pointing to the work as an educational principle according to Antonio Gramsci. This paper aims to discuss the interfaces between education and work in the everyday health care teams and learn about the activities developed by health teams related to the learning processes in and with the work to analyze the opportunities and challenges of transforming spaces of health work in an environment of lifelong learning. This is a descriptive, exploratory with a qualitative approach case study developed from semi-structured interviews with the health staff professionals of the Unidade de Terapia Intensiva da Casa de Saúde Dix-Sept Rosado in Mossoró / RN , who answered open questions about the relationship between education and work. The interviews were conducted during the month of January 2010, the same being recorded, transcribed and analyzed, culminating in the production of new knowledge on the subject. It is understood that work and education activities are eminently human, therefore only the human being works and educates. Given the statements of participants, it is noticed that all work processes in health are learning moments. This happens through new demands imposed by the everyday of the services, by interaction with a multidisciplinary team, participation in educational activities and individual study. It was noticed that the institution in this case does not promote study courses related to Intensive Care and that there are obstacles to the realization of educational activities on and with the work, such as: excessive workload, inability to release staff to participate in events, low pay, which leads the worker to have more than one employment, rejection of new knowledge by some workers and lack of physical infrastructure and incentives for the activities. The daily situations must be transformed in learning, selfanalyzing the problems of practice and valuing the work process itself in its intrinsic context. We conclude that dealing with the web of relationships between educational processes and production processes of health services, unraveling the intricacies of the world of work and education requirements in this sector are increasingly on the agenda of Sistema Único de Saúde workers and managers. The continuing consideration of this issue becomes an essential condition for the proper discharge of their responsibilities. We consider that bringing the education to everyday life is the result of recognition of the educational potential of the work situation
metadata.dc.description.resumo: As transformações em curso na sociedade brasileira, decorrentes das mudanças técnicoorganizacionais no mundo do trabalho, estão fazendo ressurgir, com muita ênfase, acalorados debates relativos a temas e problemas que remetem às relações entre trabalho, qualificação e educação. Diante disso, este estudo encontra-se inserido no âmbito da articulação entre educação e trabalho, apontando para o trabalho como princípio educativo na perspectiva de Antonio Gramsci. Este trabalho tem por objetivos discutir as interfaces entre educação e trabalho no cotidiano de equipes de saúde e conhecer as atividades desenvolvidas por equipes de saúde relacionadas com os processos de aprendizagem no e com o trabalho para analisar as possibilidades e os desafios de transformar os espaços de trabalho em saúde em ambientes de aprendizado permanente. Trata-se de um estudo de caso de caráter descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa e desenvolvido a partir de entrevistas semi-estruturadas com os profissionais da equipe de saúde da Unidade de Terapia Intensiva da Casa de Saúde Dix-Sept Rosado em Mossoró/RN, os quais responderam questões abertas sobre a articulação entre educação e trabalho. As entrevistas foram realizadas durante o mês de janeiro de 2010, sendo as mesmas gravadas, transcritas e analisadas, culminando com a produção de novos conhecimentos sobre o tema. Entende-se que trabalho e educação são atividades eminentemente humanas; logo, somente o ser humano trabalha e educa. Diante das falas dos participantes da pesquisa, conclui-se que todos os processos de trabalho em saúde são momentos de aprendizado. Este acontece por meio de novas demandas impostas pelo cotidiano dos serviços, pela interação com a equipe multiprofissional, pela participação em atividades educativas e estudo individual. Percebeu-se que a instituição em estudo não promove cursos relacionados à Terapia Intensiva e que existem entraves à realização de atividades educativas no e com o trabalho, tais como: excesso de carga horária de trabalho, impossibilidade de liberação do funcionário para participação em eventos, má remuneração, o que leva o trabalhador a ter mais de um vínculo empregatício, rejeição à aquisição de novos conhecimentos por parte de alguns trabalhadores e falta de estrutura física e incentivos para realização de atividades. Deve-se transformar as situações diárias em aprendizagem, analisando reflexivamente os problemas da prática e valorizando o próprio processo de trabalho no seu contexto intrínseco. Conclui-se que lidar com a teia de relações entre os processos educacionais e os processos de produção de serviços de saúde, desvendando os meandros do mundo do trabalho e da educação nesse setor são exigências a cada dia mais presentes na agenda dos trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde. A análise permanente dessa problemática torna-se um exercício indispensável para o bom desempenho de suas responsabilidades. Considera-se que aproximar a educação da vida cotidiana é fruto do reconhecimento do potencial educativo da situação de trabalho
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14694
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ThiagoEAA_DISSERT.pdf571,58 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.