Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14727
Título: Comunicação dos enfermeiros com usuários do gênero masculino: um estudo representacional
Comunicação dos enfermeiros com usuários do gênero masculino: um estudo representacional
Autor(es): Ferreira, Jocelly de Araújo
Palavras-chave: Enfermagem;Comunicação;Gênero;Masculino;Nursing;Communication;Gender;Male
Data do documento: 2-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FERREIRA, Jocelly de Araújo. Comunicação dos enfermeiros com usuários do gênero masculino: um estudo representacional. 2011. 100 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: Communication is seen as vital function. Through it, individuals and organizations relate to each other, the environment and the shares of their own group, influencing each other to turn facts into information. The user of the male part of a group of patients whose health policy is still in development. This fact can create insecurity in the nurse to establish a process that promotes disease prevention, promotion and / or recovery of health for that user. Aiming to elucidate this, the present study aimed to: apprehend the social representations of nurses communication with the users were male, looking for disease prevention, promotion and recovery of his health; identify the factors that influenced, positively or negatively on the effectiveness of nurses communication with the users were male and investigate the strategies used by nurses to clarify communication with the users were male. In order to achieve the goal raised, this study was a descriptive, exploratory and qualitative approach. Was based on theoretical and methodological framework social representations of Denise Jodelet and Serge Moscovici. The project has, through no Parecer nº 649/10, approval of the Ethics and Research HULW. During data collection, we used a semi-structured script and a diary interviews with 24 nurses in basic health units of district-Mangabeira Health District III, the city of João Pessoa (PB). The results were analyzed using the technique of content analysis according to Bardin (2007). Classifying the research subjects and identified three categories and five nuclei of the central ideas. The categories identified: the grasp of the RS communication of nurses with male users, identifying factors that influence the effectiveness of nurses' communication with users and male research on the strategies used by nurses to the elucidation of the communication with male users. The nuclei of the central ideas found: social representations of nurses' communication with the users of the male is externalized as difficult, different, difficult, not technical (knowledge) specific, with a dubious sense in relation to its therapeutic action, the factors examined as positive in this communication were based on the connection between professional and user look in detail and not mechanistic, in preventive actions, the dynamics of care, accessibility, participatory care, humanization, and qualification service. Whereas served as negative factors for the communication, signed on the behavioral differences of men, the feminization of nurses, lack of training for professionals in relation to the subject, prescriptive conduct and prejudice (concerns) sociocultural. Another related consolidated core strategies employed for the occurrence of such communication. Given these results, it was realized the importance of social representations for the consecration of a single language, the common understanding of reality on the nurse's communication with the user in male and determination of changes in the behavior of nurses and the user to the establishment of more effective strategies for obtaining a therapeutic communication between them
metadata.dc.description.resumo: A comunicação é vista como função vital. Por meio dela, os indivíduos e organizações se relacionam entre si, com o meio ambiente e com as próprias partes do seu grupo, influenciando-se mutuamente ao transformar fatos em informações. O usuário do gênero masculino faz parte de um grupo de pacientes cuja política de saúde ainda está em desenvolvimento. Tal fato pode gerar insegurança no enfermeiro em estabelecer um processo que promova a prevenção da doença, promoção e/ou recuperação da saúde desse usuário. Visando a essa elucidação, a presente pesquisa teve por objetivos: apreender as representações sociais da comunicação dos enfermeiros com os usuários do gênero masculino, que buscam a prevenção de doenças, promoção e recuperação da sua saúde; identificar os fatores que influenciam, positiva ou negativamente, na efetividade da comunicação dos enfermeiros com os usuários do gênero masculino e investigar as estratégias utilizadas pelos enfermeiros para elucidarem a comunicação com os usuários do gênero masculino. A fim de alcançar os objetivos suscitados, este estudo foi de cunho descritivo, exploratório e com abordagem qualitativa. Baseou-se no referencial teórico-metodológico das representações sociais de Serge Moscovici e Denise Jodelet. O projeto obteve, mediante o Parecer nº. 649/10, aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa do HULW. Durante a coleta de dados, utilizou-se um roteiro semiestruturado e um diário de campo nas entrevistas com os 24 enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde do bairro de Mangabeira- Distrito Sanitário III, no município de João Pessoa (PB). Os resultados foram analisados por meio da técnica de Análise de Conteúdo, segundo Bardin (2007).Classificaram-se os sujeitos da pesquisa e identificaram-se três categorias e cinco núcleos das ideias centrais. As categorias identificadas: o apreender das RS da comunicação dos enfermeiros com os usuários do gênero masculino, a identificação dos fatores que influem na efetivação da comunicação dos enfermeiros com os usuários do gênero masculino e a investigação sobre as estratégias utilizadas pelos enfermeiros para a elucidação da comunicação com os usuários do gênero masculino. Os núcleos das ideias centrais encontrados: as representações sociais da comunicação dos enfermeiros com os usuários do gênero masculino são exteriorizadas como difícil, diferente, árdua, sem técnica (conhecimento) específica, apresentando um sentido dúbio em relação a sua ação terapêutica; os fatores apreciados como positivos nessa comunicação estavam pautados no vínculo entre profissional e usuário, no olhar detalhista e não mecanicista, nas ações preventivas, na dinamicidade do atendimento, acessibilidade, cuidados participativos, humanização e qualificação no atendimento. Enquanto que, os fatores atendidos como negativos durante a referida comunicação, firmaram-se nas diferenças comportamentais dos homens, na feminização dos enfermeiros, na falta de capacitação para os profissionais em relação ao tema, condutas prescritivas e nos preconceitos (inquietações) socioculturais. Outro núcleo coligado consolidou-se nas estratégias empregadas para a ocorrência dessa comunicação. Diante desses resultados, percebeu-se a importância das representações sociais para a consagração de uma linguagem única, no entendimento consensual da realidade sobre a comunicação do enfermeiro com o usuário do gênero masculino e na determinação de mudanças no comportamento do enfermeiro e do usuário, para o estabelecimento de estratégias mais eficazes para a obtenção de uma comunicação terapêutica, entre eles
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14727
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JocellyAF_DISSERT.pdf1,99 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.