Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14783
Título: Atendimento Pré-hospitalar Móvel. Mapeando Riscos e Prevenindo Erros
Autor(es): Castro, Grayce Louyse Tinoco de
Palavras-chave: Segurança do Paciente. Assistência Pré-hospitalar. Fotografia. Gestão de riscos;Safety of the Patient. Pre-hospital Care. Photography. Management of Risks
Data do documento: 7-Fev-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CASTRO, Grayce Louyse Tinoco de. Atendimento Pré-hospitalar Móvel. Mapeando Riscos e Prevenindo Erros. 2013. 137 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: The attention with safety of the patients is important in the quality of the nursing and health care. In the pre-hospital care, such care is essential on site with the purpose of avoiding possible consequences to the individual, ensuring a fast and appropriate care, with improvement of the morbidity and reduction of the mortality. This medical attention is equally associated with the significant risks of adverse events and serious mistakes, which can be reduced with the awareness of the professionals, organization and quality management. It is a descriptive, transversal research, of quantitative approach, with the objective of identifying the risks for the safety of the patient during the mobile pre-hospital care under the view of the nurses, in a city of the Brazilian Northeast. The sample was formed by 23 nurses. The inclusion criteria: to have at least two years of experience and accept to participate on the research. The data collection was done in two steps, first photo collection, through the adapted method of photographic analysis, and the second with the application of questionnaire, divide in two parts: socio-professional data and digital photo punctuation instrument of the patient s safety. The majority of the nurses had an average working time in the mobile pre-hospital care of six years and six months, in the age group of 38 to 53 years old (69,56%) and with Lato sensu specialization (73,91%), being (29,41%) emergency and (29,41%) in intensive care. The (74%) have the Advance Cardiac Life Support (ACLS) and (100%) have the Pre-Hospital Trauma Life Support (PHTLS); (91, 30%) know the thematic safety of the patient. On the pictures it was observed a bigger variability of the categories (risks) where 44% of variance emerged on the first picture of the research. The pictures 4 and 9 with the average below 5 were classified as very insecure, while pictures 7 and 3 with an average above 7, very secure. On the results of risks observed for the patient s safety in the mobile pre-hospital care five categories emerged: organization and packaging of the equipment and materials, routines and specificities in the mobile pre-hospital care, risks on the management of medications, for traumas and infections. Starting from the analysis of these risks, it was proposed ten steps for the safety in the mobile pre-hospital care: 1- Identify the patient; 2- Safety related to prevention of infection; 3- Safety in the management of medications; 4- Safety and standardization of the packaging of equipment and materials; 5- Attention to the specificities of the mobile pre-hospital care; 6- Incentive and value the participation of the patient and family; 7- Promote the communication with the central of regulation; 8- Prevention of traumas and falls; 9- Protect the skin from additional injuries; 10- Understand the benefit of all the equipment in the ambulance. The multiple risks and their emerged combinations on the research indicate a variety of actions to be developed and stimulated, like the use of steps for the patient s safety in the mobile pre-hospital care which contributes with the aid and management of risks, reduction of mistakes, disabilities and death
metadata.dc.description.resumo: A atenção com a segurança dos pacientes é importante na qualidade da assistência de enfermagem e dos cuidados de saúde. No atendimento pré-hospitalar, estes cuidados são essenciais no local do evento, com propósito de minimizar possíveis consequências ao indivíduo, garantindo um atendimento precoce e adequado, com melhoria da morbidade e diminuição da mortalidade. Estes atendimentos igualmente associam-se a riscos significativos de eventos adversos e erros graves, que podem ser diminuídos com a conscientização dos profissionais, organização e qualidade da gestão. Trata-se de estudo descritivo, transversal, de abordagem quantitativa, com o objetivo de identificar os riscos para a segurança do paciente no atendimento pré-hospitalar móvel sob a ótica dos enfermeiros, em uma cidade do Nordeste Brasileiro. A amostra da pesquisa foi formada por 23 enfermeiros. Os critérios de inclusão foram: ter no mínimo dois anos de experiência e aceitarem participar da pesquisa. A coleta de dados foi realizada em duas etapas: primeiramente coleta de fotos através do método adaptado de análise fotográfica, e a segunda com a aplicação de questionário, dividido em duas partes: dados sócio-profissionais e instrumento de pontuação de fotografia digital sobre a segurança do paciente. Encontrou-se a predominância de enfermeiros com tempo médio de trabalho no atendimento pré-hospitalar móvel de seis anos e seis meses, na faixa etária de 38 a 53 anos (69,56%) e com especialização Lato sensu (73,91%), sendo (29,41%) em urgência e emergência e (29,41%) em terapia intensiva. Possuem o Advanced Cardicologic Life Support (ACLS) (74%) e o Pre Hospital Trauma Life Support (PHTLS) (100%); conhecem a temática segurança do paciente (91,30%). Nas fotos observou-se uma maior variabilidade de categorias (riscos) onde 44% de variância emergiu na foto 01 do estudo. As fotografias 4 e 9, com médias abaixo de 5, foram classificadas como muito inseguras, enquanto que as fotos 7 e 3 com médias acima de 7, muito seguras. Dos resultados de riscos observados para a segurança do paciente no atendimento pré-hospitalar móvel emergiram cinco categorias: organização e acondicionamento de equipamentos e materiais, rotinas e especificidades no atendimento pré-hospitalar móvel, riscos para a administração de medicamentos, para traumas e para infecção. Partindo da análise desses riscos foram propostos dez passos para a segurança do paciente no atendimento pré-hospitalar móvel: 1- Identificar o paciente; 2- Segurança relacionada à prevenção de infecção; 3- Segurança na administração de medicamentos; 4- Segurança e padronização do acondicionamento de equipamentos e materiais; 5- Atenção para as especificidades do atendimento pré-hospitalar móvel; 6- Incentivar e valorizar a participação do paciente e família; 7- Promover a comunicação com a central de regulação; 8- Prevenção de traumas e quedas; 9- Proteger a pele de lesões adicionais; 10- Compreender o benefício de todos os equipamentos da ambulância. Os múltiplos riscos e suas combinações emergidas no estudo indicam a multifatoriedade de ações a serem desenvolvidas e estimuladas, como a utilização de passos para a segurança do paciente no atendimento pré-hospitalar móvel que contribui como subsídio no gerenciamento de riscos, diminuição de erros, incapacidades e morte
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14783
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GrayceLTC_DISSERT.pdf1,79 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.