Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14803
Título: Enfermeiros pós-graduados: continuidades e rupturas no cotidiano profissional de hospitais universitários
Autor(es): Azevedo, Lorena Mara Nóbrega de
Palavras-chave: Enfermagem. Educação de pós-graduação em enfermagem. Pesquisa em enfermagem. Programas de pós-graduação em saúde. Hospitais de ensino
Data do documento: 28-Nov-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: AZEVEDO, Lorena Mara Nóbrega de. Enfermeiros pós-graduados: continuidades e rupturas no cotidiano profissional de hospitais universitários. 2013. 76 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
metadata.dc.description.resumo: A presente pesquisa teve como objetivo analisar as transformações do cotidiano profissional do enfermeiro do hospital universitário após a realização do curso de mestrado. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa, realizado no Complexo Hospitalar Universitário da UFRN, composto pelo Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), Maternidade Escola Januário Cicco (MEJEC), e Hospital de Pediatria Professor Heriberto Ferreira Bezerra (HOSPED) localizados em Natal-RN; e pelo Hospital Universitário Ana Bezerra (HUAB) situado em Santa Cruz-RN. A população foi composta por vinte e dois enfermeiros, com título de mestre em enfermagem, que trabalham nessas instituições. Após encaminhamento e aprovação pelo Comitê de ética em pesquisa, conforme Parecer nº 268.498 e CAAE: 13922713.1.0000.5537, as entrevistas foram iniciadas, utilizando-se um roteiro semiestruturado, organizado em questões orientadas em conformidade com os objetivos do estudo. Do material empírico, emergiram as categorias que foram trabalhadas com base na análise de conteúdo temática, tendo como aporte teórico os estudos de Agnes Heller acerca do cotidiano e os de Paulo Freire sobre educação e mudanças, buscando a possível interlocução entre esses autores. Os resultados demonstram que o cotidiano dos enfermeiros nos hospitais universitários, após cursarem o mestrado, modifica-se a partir da própria motivação em cursálo e do apoio institucional recebido. As continuidades e rupturas apontadas estão distribuídas nas categorias: a inércia da cotidianidade, na qual os enfermeiros relatam a dificuldade em mudar seu cotidiano devido à rotina exaustiva e à falta de apoio; reconhecem mudanças particulares, compreendendo a formação de um olhar crítico/reflexivo/analítico, e a qualificação para o ensino e pesquisa; e as rupturas do cotidiano, que se referem às mudanças ocorridas no serviço, como a melhoria da assistência, pela implantação de resultados; e uma prática diferenciada por ter um profissional qualificado. Portanto, considera-se que a realização do mestrado contribuiu para o crescimento do intelectual e profissional do enfermeiro e, consequentemente, para o serviço, no cotidiano do Complexo Hospitalar Universitário, sendo reconhecido pelos enfermeiros o compromisso com uma maior responsabilidade social. Porém, ainda são necessárias reflexões sobre maneiras de minimizar as dificuldades apontadas, como forma de incentivar essa qualificação
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14803
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LorenaMNA_DISSERT.pdf731,46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.