Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/15083
Título: Avaliação da eficiência dos investimentos do programa Inova-RN em micro e pequenas empresas Uma integração da análise envoltória de dados e índice Malmquist
Autor(es): Silva, Bruna Carvalho da
Palavras-chave: Programas governamentais. Micro e pequena empresa. Inovação tecnológica. Análise envoltória de dados. Índice malmquist
Data do documento: 27-Mai-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
metadata.dc.description.resumo: No Brasil, com a promulgação da Lei de Inovação Tecnológica, tem-se intensificado as medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica no ambiente empresarial, visando ao alcance da autonomia tecnológica e ao desenvolvimento industrial do país. Avaliação dos investimentos públicos pode ser um instrumento importante para garantir o adequado direcionamento na alocação de recursos limitados. Com base nisso, o presente trabalho tem como objetivo geral analisar a eficiência e os ganhos de produtividade de micro e pequenas empresas beneficiadas com investimentos da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte, pelo Programa PAPPE Integração INOVA, para a realização de pesquisas em inovação tecnológica. A pesquisa foi desenvolvida no Estado do Rio Grande do Norte, nas empresas financiadas pela FAPERN, sendo conduzida por meio de um survey exploratória-descritiva, com o propósito de coletar dados primários necessários para a execução das técnicas Análise Envoltória de Dados e Índice de Produtividade Malmquist. O plano populacional contemplou uma amostra de 26 projetos vinculados a 25 empresas. Para conduzir essa avaliação, utilizaram-se os modelos: (1) DEA-BCC, para determinar a eficiência técnica e esclarecer os retornos variáveis à escala, empregando dois inputs (capital FAPERN e capital empresa) e três outputs (faturamento para o projeto INOVA-RN, crescimento das vendas e número de novos empregos); e, (2) DEA-Malmquist, para avaliar a evolução da produtividade, utilizando dois input (capital FAPERN e capital empresa) e dois outputs (faturamento para o projeto INOVA-RN e crescimento das vendas). Admitiu-se, em ambos os casos, a orientação à maximização dos outputs. Os resultados foram apresentados em três etapas: etapa I caracterização qualitativa do perfil dos projetos baseados nos aspectos da inovação tecnológica; etapa II análise da eficiência das empresas; e, etapa III evolução da produtividade das empresas. Por fim, esses resultados possibilitaram identificar, para o órgão fomentador, quais empresas aplicaram melhor os recursos públicos em inovação tecnológica, colaborando na orientação futura de empresas a maximização dos efeitos de investimentos em inovação, com base nos diagnósticos das empresas que obtiveram eficiência máxima e, ainda, promovendo subsídios teóricos e analíticos que possam vir auxiliar à tomada de decisão de organizações públicas no direcionamento a efetividade de práticas mais promissoras como no planejamento de políticas públicas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/15083
Aparece nas coleções:PPGEP - Mestrado em Engenharia de Produção

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BrunaCS_DISSEERT.pdf3,31 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.