Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16146
Título: As Filhas do Arco-Íris, de Eulício Farias de Lacerda : mitos, lendas e contos populares como elementos estruturantes do romance
Autor(es): Silva, Eldio Pinto da
Palavras-chave: Literatura;Regionalismo;Cultura;Oralidade;Tradição popular;Tradição de ruptura;Romance de 30;Literature;Regionalism;Culture;Orality;Popular tradition;Rupture tradition;Romance de 30
Data do documento: 12-Set-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Eldio Pinto da. As Filhas do Arco-Íris, de Eulício Farias de Lacerda : mitos, lendas e contos populares como elementos estruturantes do romance. 2008. 141 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: The corpus of this work constitutes an analysis the literary work As Filhas do Arco-Íris, by Eulício Farias de Lacerda, considering object of study myths, legends and popular stories as estruturant elements of the romance. The unchainment of this reading considers aspects of the oral tradition as starting point for the rupture tradition. In that perspective, it became fundamental to describe aspects of the popular culture that consolidated the Brazilian Literature during the 20th century. Like this, it was necessary to understand the development of oral elements and the structuring of the folk-tales, pointing out that As Filhas do Arco-Íris was built in a especial way with regionalist characteristics, following the parameters of the romances published among the years 1930 and 1950. In the researched work, it was noticed a narrative that gathers stories, legends, myths, proverbs and oral locutions. In this, it reveals that the Brazilian literary production grew in aesthetics and thematic. Like this, As Filhas do Arco-Íris is an exercise of the experience regionalist inserted in the contemporary novel, because even with your first publication in 1980, the narrative is configured to the molds of a Romance de 30
metadata.dc.description.resumo: O corpus deste trabalho constitui uma análise da obra As Filhas do Arco-Íris, de Eulício Farias de Lacerda, considerando objeto de estudo mitos, lendas e contos populares como elementos estruturantes do romance. O desencadeamento desta leitura considera aspectos da tradição oral como ponto de partida para a tradição de ruptura. Nessa perspectiva, tornou-se fundamental descrever aspectos da cultura popular que consolidaram a Literatura Brasileira durante o século XX. Assim, foi necessário compreender o desenvolvimento de elementos orais e a estruturação do conto popular, salientando que As Filhas do Arco-Íris foi arquitetada de maneira especial com características regionalistas, seguindo os parâmetros dos romances publicados entre os anos 1930 e 1950. Na obra pesquisada, percebeu-se uma narrativa que reúne contos, lendas, mitos, provérbios e locuções orais. Nisto, revela que a produção literária brasileira desenvolveu-se em estética e temática. Desse modo, As Filhas do Arco-Íris é um exercício da experiência regionalista inserida no romance contemporâneo, pois mesmo com a sua primeira publicação em 1980, a narrativa é configurada aos moldes de um Romance de 30
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16146
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EldioPS.pdf698,6 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.