Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16365
Título: Projetos de letramento na educação de jovens e adultos: o ensino da escrita em uma perspectiva emancipatória
Autor(es): Santos, Ivoneide Bezerra de Araujo
Palavras-chave: Projetos de letramento. Letramento cívico. Ensino de escrita. EJA;Literacy projects;. Civic literacy. Writing teaching. YAD
Data do documento: 28-Jun-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Ivoneide Bezerra de Araujo. Projetos de letramento na educação de jovens e adultos: o ensino da escrita em uma perspectiva emancipatória. 2012. 312 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: This ethnographical research-action is included in the Applied Linguistics area and its study object is related to literacy projects (KLEIMAN, 2000), since they bring a new sense to the literacy practices in school and emphasizes the agentive writing character and the role of the discursive genres in the formation of literacy agents who aim at the action and the social change. Considering the emancipatory potential that these didactic organizations have in the civic literacy of those who live in social risk and vulnerability situations our aim in this investigation is: to reflect about the role of the redefinition of the literacy school practices and investigate how the action of teachers and students as literacy agents occur. The specific aims are: to promote literacy events which encourage the writing practice for the action and social change; to comprehend how the identity construction of the literacy student-agent occurs by the reflection of its agency process in the literacy projects; to identify teaching strategies and procedures which enable the development of emancipatory language practices; to investigate the axiological values constructed by the learners in and about the writing work in literacy projects. Our discussion is based on the language conception supported by Bakhtin (BAKHTIN/VOLOSHINOV, 2000; BAKHTIN, 1990, 2003); in literacy studies (KLEIMAN, 1995; BAYNHAM, 1995; BARTON; HAMILTON; IVANIC, 2000, LAZERE, 2005); on critical studies which defend the idea that the texts are ideological instruments able to give power to the individuals (MCLAREN, 1988, 1991, 1997, 1999, 2000, 2001; FREIRE, 1971, 1978, 1979, 1982, 1992, 1996, 2001a, 2001b, 2009; GIROUX, 1983, 1986, 1990, 1992, 1997, 1999, 2003; APPLE, 1989); on the social genre approach inspired by the New Rhetoric (BAZERMAN, 2005, 2006, 2007; MILLER, 1984, 2009). The data were generated between 2006 and 2010 in the Youth and Adult Education (YAE), in public schools in Natal-RN. The research permitted us to deduce, firstly, that the redefinition of the work with discursive genres provide the learner to read and write to act discursively in the social world, earning, thus, empowerment, autonomy and emancipation; secondly, that involving the students in literacy projects goes beyond didactic competence related to specificities and content domain. It is necessary that the teacher is certain about to whom, what, why and how to teach and that he/she gets a reflexive posture, becoming a learner as well; thirdly, that through the literacy practices which were developed, the collaborators of the research have constructed a more conscious and a more critical view in relation to the language and to the world where they live through the social-political writing and they have improved as interventive and politicized citizens
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa-ação, de vertente etnográfica, se insere no campo da Linguística Aplicada, tendo por objeto de estudo os projetos de letramento (KLEIMAN, 2000), por imprimirem um novo sentido às práticas de letramento escolarizadas, pondo em relevo o caráter agentivo da escrita e o papel dos gêneros discursivos na formação de agentes de letramento que visam à ação e à mudança social. Considerando o potencial emancipatório que assumem essas organizações didáticas no letramento cívico de educandos que vivem em situação de risco e vulnerabilidade social, objetivamos, nesta investigação: refletir sobre o papel dos projetos na ressignificação das práticas de letramento escolar e investigar como se dá a ação de professores e alunos como agentes de letramento. De forma mais específica, elegemos como objetivos: promover eventos de letramento que oportunizem a prática da escrita para a ação e a mudança social; compreender como se dá a construção identitária de alunos-agentes de letramento, refletindo sobre seu processo de agência nos projetos de letramento; identificar estratégias e procedimentos de ensino que possibilitam o desenvolvimento de práticas de linguagem emancipatórias; investigar valores axiológicos construídos pelos educandos no e sobre o trabalho com a escrita em projetos de letramento. A nossa discussão está ancorada na concepção de linguagem de base bakhtiniana (BAKHTIN/VOLOSHINOV, 2000; BAKHTIN, 1990, 2003); nos estudos de letramento (KLEIMAN, 1995; BAYNHAM, 1995; BARTON; HAMILTON; IVANIC, 2000, LAZERE, 2005); nos estudos críticos defensores da ideia de que os textos se constituem em instrumentos ideológicos capazes de conferir poder aos indivíduos (MCLAREN, 1988, 1991, 1997, 1999, 2000, 2001; FREIRE, 1971, 1978, 1979, 1982, 1992, 1996, 2001a, 2001b, 2009; GIROUX, 1983, 1986, 1990, 1992, 1997, 1999, 2003; APPLE, 1989); na abordagem social de gênero inspirada na Nova Retórica (BAZERMAN, 2005, 2006, 2007; MILLER, 1984, 2009). Os dados foram gerados no período de 2006 a 2010, na Educação de Jovens e Adultos (EJA), em escolas da rede pública de ensino de Natal-RN. A pesquisa permitiu-nos depreender, em primeiro lugar, que a ressignificação do trabalho com os gêneros discursivos abre a possibilidade para que o educando leia e escreva para agir discursivamente no mundo social, ganhando, assim, empoderamento, autonomia e emancipação; em segundo lugar, que envolver alunos em projetos de letramento vai além de uma competência didática vinculada a especificidades e ao domínio de conteúdos. É preciso que o professor tenha clareza de para quem, o quê, por que e como ensinar e assuma uma postura reflexiva, tornando-se também um aprendiz; em terceiro lugar, que a partir das práticas de letramento desenvolvidas, os colaboradores da pesquisa construíram uma visão mais consciente e crítica em relação à língua e ao mundo no qual atuaram, mediante a escrita sociopolítica, como cidadãos interventivos e politizados
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16365
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IvoneideBAS_TESE.pdf4,23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.