Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16402
Title: Memórias midiatizadas: percepções sobre ciência reconfiguradas a partir do consumo midiático
Authors: Araújo, Emily Gonzaga de
Keywords: Comunicação;Midiatização;Consumo midiático;Mídia;Práticas sociais
Issue Date: 19-Sep-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ARAÚJO, Emily Gonzaga de. Memórias midiatizadas: percepções sobre ciência reconfiguradas a partir do consumo midiático. 2011. 118 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação midiática: práticas sociais e produção de sentido) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Abstract: This piece focuses on the issue of media in the contemporary context, taking for its object the sociocultural phenomenon of mediatization‟, understood as the dilution of media culture in the everyday life, according to the perspective from Fausto Neto (2008) e Sodré (2002). This phenomenon is viewed from the angle of reception, that is, one that considers the individuals as pro-actives in this dynamic. The media culture is perceived as a fundamental element in the process of social structuring, and also is taken as a symbolic arm of great importance for the elaboration of the notion of reality as it interferes with the flow of information. Thus, we emphasize the process of symbolic consumption that we do with media content (Canclini, 1999), through a dynamic of appropriation and reframing, given from the interweaving of the meanings proposed with extra-media elements, recaptured from the perspective of mediations, by Barbero (2006), which concerns the articulation of the contents we appropriate from media with interactions from other social practices. We also consider the dimension of memory according to Sarlo (2007) and Halbwachs (2004) in order to, through speeches made in its scope, reach empirically the phenomenon of mediatization‟, and overlapping it, the media consumption on a specific theme, "science". Nevertheless, in terms of field work, we use the technique of in-depth interviews, so that the speech of our interviewers was our corpus. Through their narratives, speeches considered by us as memory-related, we visualize the dynamics of media consumption on given topic. At the level of conclusions, we realize that mediatization‟ as a phenomenon occurred, but its flows and orders showed discontinuities and pluralities not initially conceived; regarding the consumption of science through media, we see hybrid perceptions by our respondents, that is, one that include both elements aligned with the positivist conception of science - which we consider to be the view of science proposed by the media and elements that would contradict this view
Portuguese Abstract: Este trabalho foca-se na questão da mídia no contexto da contemporaneidade, tomando como objeto o fenômeno sociocultural da midiatização, entendida aqui como a diluição das mídias no cotidiano do indivíduo, segundo a perspectiva de Fausto Neto (2008) e Sodré (2002). Este fenômeno é visualizado a partir da recepção, isto é, dos sujeitos receptores. A cultura midiática é vista como um elemento integrante do processo de estruturação social, além de ser considerada como um braço simbólico de grande relevância para a elaboração da noção de realidade à medida que interfere na ordenação dos fluxos da informação. Desse modo, destacamos o processo de consumo simbólico que realizamos com o conteúdo midiático (Canclíni, 1999), mediante uma dinâmica de apropriação e ressignificação, proveniente do entrelaçamento dos significados propostos pela mídia com elementos de ordem extra-midiática, recuperados sob a perspectiva das mediações de Barbero (2006), a qual diz respeito à articulação das apreensões feitas a partir da mídia com interações advindas de outras práticas sociais. Consideramos ainda a dimensão da memória segundo Sarlo (2007) e Halbwachs (2004) para, por meio de discursos produzidos em seu âmbito, alcançarmos empiricamente o fenômeno da midiatização, e, imbricado a ele, o consumo midiático relativo a um recorte específico, ciência . Assim, em termos de trabalho de campo, usamos a técnica das entrevistas em profundidade, de maneira que a fala de nossos entrevistados constituiu nosso corpus. Por meio de suas narrativas, consideradas por nós como discursos de memória, percebemos as dinâmicas do consumo midiático no recorte do tema em questão. Em nível de conclusões, percebemos que a midiatização enquanto fenômeno se verificou, mas seus fluxos e ordenamentos revelaram descontinuidades e pluralidades inicialmente não previstas; quanto ao consumo midiático sobre ciência, visualizamos percepções híbridas por parte de nossos entrevistados, isto é, percepções que comportavam tanto elementos alinhados à concepção positivista da ciência a qual consideramos ser a visão de ciência proposta pela mídia quanto elementos que se contrapunham a essa ótica
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16402
Appears in Collections:PPGEM - Mestrado em Estudos da Mídia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmilyGA_DISSERT.pdf910,2 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.