Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17296
Title: Caracterização do ciclo sono/vigília de professores do ensino médio em natal/rn
Authors: Souza, Jane Carla de
Keywords: Ciclo sono-vigília;Sonolência diurna;Qualidade do sono;Escola;Professor;Horário de trabalho;Sleep-wake cycle;Daytime sleepiness;Sleep quality;School;Teacher;Work schedule
Issue Date: 4-May-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, Jane Carla de. Caracterização do ciclo sono/vigília de professores do ensino médio em natal/rn. 2010. 106 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: No ambiente escolar é de fundamental importância o conhecimento sobre o ciclo sono e vigília (CSV), pois encontramos crianças e adolescentes com sonolência excessiva e dificuldades de aprendizagem, além de professores com alta demanda e horário diferenciado de trabalho, o que pode contribuir para o surgimento de alterações no CSV. O objetivo deste estudo foi caracterizar o CSV de professores do ensino médio de Natal/RN. Participaram da pesquisa 98 professores de escolas públicas e privadas, dos quais, foram descritos os hábitos e conhecimentos sobre o sono, cronotipo, padrão do CSV, níveis de sonolência diurna, qualidade do sono e satisfação profissional, comparando estas variáveis quanto às características de trabalho, estrutura familiar e gênero. A coleta de dados foi realizada com a aplicação de questionários em duas etapas: 1) saúde e o sono (caracterização geral dos hábitos de sono); questionário de Horne & Ostberg (caracterização do cronotipo); Escala de Sonolência de Epworth e o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburg; 2) O diário de sono durante 14 dias. A partir dos resultados, observamos que os professores levantaram e deitaram mais cedo e apresentaram uma redução do tempo na cama em torno de 42min na semana quando comparada ao fim de semana. Esta redução no tempo na cama na semana foi acompanhada por uma maior duração do cochilo no fim de semana. Além disso, os professores levantaram aos sábados mais cedo que aos domingos, provavelmente devido aos afazeres domésticos e lazer. O conhecimento dos professores sobre o sono foi baixo com relação às diferenças individuais e o efeito de bebidas alcoólicas sobre o sono e alto em relação às consequências da privação do sono. As diferenças encontradas nas comparações quanto às características de trabalho, estrutura familiar e gênero foram pontuais, exceto com relação ao horário de trabalho. Os professores que iniciavam o trabalho pela manhã e finalizavam à noite levantaram mais cedo, dormiram mais tarde e apresentaram menor tempo na cama, em relação aos que trabalhavam apenas em dois turnos. Além disso, entre os professores que iniciavam o trabalho pela manhã e que foram classificados como vespertinos houve uma maior irregularidade no horário de levantar em relação aos matutinos e intermediários. Metade dos professores apresentou sonolência excessiva, que teve correlação positiva com a insatisfação com o trabalho. Em geral, os professores apresentaram médias do IQSP equivalentes à má qualidade de sono, tendo as mulheres piores médias. A partir dos resultados, sugere-se que o CSV dos professores varia de acordo com o horário de trabalho, acarretando em irregularidade no CSV e privação de sono durante a semana, embora o efeito sobre irregularidade varie em função do cronotipo. Estas alterações são acompanhadas de sonolência excessiva diurna e má qualidade de sono. Porém, faz-se necessário ampliar a amostra para esclarecer a influência das variáveis relacionadas ao trabalho, à estrutura familiar e gênero em conjunto
Abstract: In the school environment is fundamental the knowledge about the sleep-wake cycle (SWC), because we find children and adolescents with excessive sleepiness and learning difficulties. Furthermore, teachers with high demand and with different work schedule, which may contribute to changes in SWC. The aim of this study was to describe the SWC of high school teachers in Natal/RN. Habits and knowledge about sleep, chronotype, SWC, daytime sleepiness, sleep quality and job satisfaction were described in 98 high school teachers from public and private school. These parameters were compared according to the characteristics of work, family structure and gender. Data collection was performed with the use of questionnaires in two stages: 1) "health and sleep" (general characterization of sleep habits), Horne & Ostberg questionnaire (characterization of chronotype), Epworth Sleepiness Scale and the Index of Pittsburg Sleep Quality, 2) The sleep diary for 14 days. From the results, we observe that the teachers woke up and went to bed earlier in the week and showed a reduction of time in bed around 42min comparing to weekend. This reduction in time in bed during the week was accompanied by an increase in nap duration on weekend. In addition the teachers woke up earlier on Saturdays than on Sundays, probably due to housework and leisure. The teachers' knowledge about sleep was low in relation to individual differences and effect of alcoholic beverages on sleep, and high in the consequences of sleep deprivation. The differences found in comparisons on the characteristics of work, family structure and gender were punctual, except concerning the work schedule. The teacher who started work in the morning and finished in the night, woke up earlier, went to bed later and had less time in bed, when compared to teachers who work only in two shifts. In addition, teachers with late chronotypes who begin the work in the morning had a greater irregularity in the wake up time compared to teachers with earlier and intermediate chronotypes. Half of teachers have excessive sleepiness, which was positive correlated with work dissatisfaction. In general, teachers showed IPSQ averages equivalent to poor sleep quality and the women showed worst averages. From the results, it is suggested that the SWC of teachers varies according to work schedule, leading to irregularity and partial sleep deprivation in the week, although these responses vary according to chronotype. These changes are accompanied by excessive daytime sleepiness and poor sleep quality. However, it is necessary to expand the sample to clarify the influence of variables related to work, family structure and gender together
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17296
Appears in Collections:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JaneCS_DISSERT.pdf1.3 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.