Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18760
Title: As relações entre tectonismo e seqüências deposiconais no rifte potiguar - porção SW do Graben de Umbuzeiro, bacia potiguar emersa
Authors: Soares, Ubiraci Manoel
Keywords: Cretáceo inferior;Estratigrafia de seguência;Efeitos tectônicos e climáticos;Arquitetura deposicioanl;Modelos estratigráficos
Issue Date: 31-Aug-2000
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOARES, Ubiraci Manoel. As relações entre tectonismo e seqüências deposiconais no rifte potiguar - porção SW do Graben de Umbuzeiro, bacia potiguar emersa. 2000. 149 f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica; Geofísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2000.
Portuguese Abstract: A partir da integração de dados lito, bio e sismoestratigráficos, paleoclimáticos e geoquímicos (��18O), e utilizando os conceitos da estratigrafia de seqüências, bem como das técnicas de modelagem estratigráfica e descarregamento sedimentar, foi possível diferenciar os efeitos tectônicos e climáticos na sedimentação de um rifte continental. A seção estudada compreende o intervalo neovalanginiano-eobarremiano (Cretáceo Inferior) da Formação Pendência, na porção SW do Graben de Umbuzeiro, Bacia Potiguar emersa, constituídos predominantemente por depósitos deltáicos e lacustrinos. A análise da arquitetura deposicional do intervalo de estudo através da seções sísmicas e perfís elétricos de poços da área, permite interpretar dois grandes intervalos regressivos (Seqüências Verde e Amarela), separados por um nível transgressivo (Seqüência Laranja) de expressão regional, conhecido como Folhelho Livramento . No geral, a evolução do intervalo de estudo compreende duas fases de maior atividade tectônica durante a deposição das Seqüências Verde e Amarela, separadas por um período de quiescência durante a deposição da Seqüência Laranja. Os dois períodos de maior atividade tectônica mostram uma evolução paleoclimática com tendência de aridez em direção ao topo do intervalo (lago cada vez mais raso), enquanto o período de quiescência registra uma tendência de condições cada vez mais úmidas. A simulação de modelos estratigráficos (programa STRATA versão 2.14), bem como a utilização da técnica de descarregamento sedimentar (programa BASS versão 1.0) foram de grande utilidade para um melhor entendimento da evolução tectono-sedimentar da área de estudo, permitindo uma maior segurança na separação dos efeitos tectônicos e climáticos no registro estratigráfico das seqüências deposicionais
Abstract: Through an integrated approach, using litho, chrono and biostratigraphic data, the relative importance of climate variations and tectonics were recognized in rift sediments of the onshore Potiguar Basin, Northeast Brazil. Concepts of sequence stratigraphy were applied as a template to integrate sedimentological and geochemical data (oxygen isotopes), as well as quantitative palynologic methods to address and recognize the main depositional patterns produced in a rift basin. The main objective was to address the relative importance of climate changes and tectonics to the resultant stratigraphic architecture. The results of computer simulations of sedimentary basin fills of rift basins were quite useful to test working hypothesis and mimic the process of filling a half graben during a rift event. The studied section includes a neovalanginian-eobarremian (Lower Cretaceous) rift interval from the Pendência Formation, located in the southwestern portion of Umbuzeiro Graben, in the offshore Potiguar Basin. The depositional setting is interpreted as progradational deltaic system entering a lake from its flexural margin. Sismoestratigraphyc and well logs analyses allowed to interpret two regressive intervals (Green and Yellow Sequences), separated by a broad transgressive interval (Orange Sequence), known as the Livramento Shale. The depositional history encompass three stages: two tectonically active phases, during the deposition of the Green and Yellow Sequences, and a tectonically quiescent phase, during the deposition of the Orange Sequence. Paleoclimatic interpretation, based on quantitative palynology and geochemical data (��18O), suggests a tendency to arid conditions during the tectonically active phases and wet conditions during the tectonically quiescent phase. Stratigraphic modeling and backstripping techniques, supported by paleoclimatic/paleoecologic interpretations provide a powerful methodology to evaluate the tectonic and climatic controls on tectonic lakes
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18760
Appears in Collections:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
UbiraciMSM.pdf2,85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.