Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19320
Title: Biossistemática do complexo Cryptanthus zonatus (Vis.) Beer
Authors: Magalhães, Raissa Elizabeth de Castro
Keywords: Anatomia foliar;Fenologia;Morfologia floral;Biologia floral
Issue Date: 18-Dec-2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MAGALHÃES, Raissa Elizabeth de Castro. Biossistemática do complexo Cryptanthus zonatus (Vis.) Beer. 2013. 82f. Dissertação (Mestrado em Sistemática e Evolução) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: A delimitação taxonômica ao nível de espécie em plantas não é uma tarefa fácil, devido ao grande polimorfismo dos vegetais. No presente trabalho objetivamos avaliar três morfotipos (formas) de Cryptanthus zonatus (Vis.) Beer (Bromeliaceae, Bromelioideae) descritos na literatura, lançando mão da biologia floral e fenologia, além da morfologia floral e anatomia foliar. As áreas de realização do estudo foram o Parque Estadual das Dunas de Natal e a Reserva Particular do Patrimônio Natural da Mata Estrela, no município de Baía Formosa Rio Grande do Norte (RN). Para o estudo fenológico foram feitas visitas mensais durante o período de um ano, onde foram feitas observações acerca das fenofases de floração e frutificação das populações das três formas de C. zonatus. Para biologia floral, procurou-se avaliar dados como: tipo de visitante floral, volume e concentração de néctar e horário de abertura e fechamento das flores. Flores das três formas foram coletadas em campo, analisadas ao estereomicroscópio e as medidas das peças foram feitas com a ajuda de um paquímetro. Cortes transversais e paradermais de folhas das três formas foram feitos, corados e posteriormente analisados ao microscópio ótico. Observações de cortes paradermais em microscópio eletrônico de varredura também foram feitas. Todos os dados mostraram não haver diferenças significativas entre as três formas. Desse modo, conclui-se que não há subsídios para o reconhecimento dos três morfotipos de C. zonatus como entidades taxonômicas, e que as ferramentas de fenologia, anatomia, biologia floral e morfologia floral não foram conclusivas para delimitar esses três morfotipos. Ainda visando caracterizar melhor a Flora de Bromeliaceae do RN, foi também estudada a anatomia foliar de Orthophytum disjunctum, uma espécie de um gênero irmão de Cryptanthus, apenas recentemente documentada no semiárido do RN. A comparação anatômica entre Cryptanthus e Orthophytum permitiu a separação dos gêneros com base na disposição dos estômatos e maior espessura do parênquima aquífero. Durante os trabalhos de campo, foi possível, ainda, documentar a primeira ocorrência de Aechmea muricata no RN, na RPPN Mata Estrela, auxiliando no entendimento da distribuição do táxon, que encontra-se ameaçado de extinção.
Abstract: The taxonomic delimitation at the species level in plants is not an easy task due to the large polymorphism of plants. In this project we aimed to evaluate three morphotypes (forms) of Cryptanthus zonatus (Vis.) Beer ( Bromeliaceae, Bromelioideae ) described in the literature using fl oral biology and phenology, as well as flo ral morphology and leaf anatomy . These studies were conducted in the Parque Estadual das Dunas de Natal, Rio Grande Norte (RN) and Private Reserve of Natural Patrimony Mata Estrela , in the municipality of Ba í a Form osa. The survey of the phenology of the morphotypes involved monthly specimen observation in the field, during one year. In each visit, we observed the status of flowering and fruiting phenophases of the population of the three forms of C. zonatus . For flo ral biology we sought to evaluate data like: observed floral visitors, nectar volume and concentration, time of anthesis and closing of flowers . Flowers of the three fo rms were collected in the field , analyzed by stereomicroscope, and measurements of the f loral pieces were made with the help of a caliper . Transversal and paradermal sections of the leaves of the three forms were stained and then examined under an optical microscope. Observations of the epidermis under scanning electron microscopy were also conducted. The three m orphotypes could not be sepated based on all evidence investigated. Thus, we conclude that there is not evidences to support the recognition of C. zonatus morphotypes as taxonomic entities, and also that the tools of phenology, anatomy, biology and floral morphology were not useful to delimit these three forms . Yet to characterize better the Flora of Bromeli aceae of RN, the leaf anatomy of Orthophytum disjunctum was also studied. Orthophytum is the sister genus to Cryptanthus and only recently documented in the semiarid of RN. The anatomical comparison between Cryptanthus and Orthophytum allowed the separatio n of both genera based on the arrangement of stomata and thickness of aquiferous parênquima . During the fieldwork, it was still possible to document the first occurrence of Aechmea muricata in RN, inside the Mata Estrela preserve, aiding the understanding of the distribution of the taxon that is currently threatened with extinction.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19320
Appears in Collections:PPGSE - Mestrado em Sistemática e Evolução

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RaissaElizabethDeCastroMagalhaes_DISSERT.pdf2.89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.