Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19373
Título: Prevalência da síndrome metabólica e seus componentes nos estágios pubertários de escolares do sexo feminino norte-rio-grandenses
Autor(es): Silva, João Batista da
Palavras-chave: Síndrome metabólica;Puberdade;Fatores de risco
Data do documento: 13-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, João Batista da. Prevalência da síndrome metabólica e seus componentes nos estágios pubertários de escolares do sexo feminino norte-rio-grandenses. 2013. 58f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: The diagnosis of nutritional status is extremely re levant in clinical practice and population assessment, due to the association betwe en body fat and metabolic alterations. The aim of this study is to analyze th e prevalence of metabolic syndrome (MS) and its components in the pubertal stages of f emale students in Rio Grande do Norte state, Brazil, in accordance with Internation al Diabetes Federation criteria. This is a cross-sectional study with 449 students aged betw een 8 and 19 years, stratified into pubertal stages systematized by Marshal and Tanner (1969), as follows: 27.6% prepubertal, 44.3% pubertal and 28.1% postpubertal, with mean ages of 9.4±1.27, 12.4±2.23 and 15.1±1.88 years, respectively. Preval ences were analyzed using distribution of frequencies and their respective 95 % confidence intervals, while the chi- square test and odds ratio were applied to analyze the associations between variables. The general prevalence of MS was 3.3% (CI: 2% - 5%) , without occurrences in the prepubertal stage, observing that it emerges from t he pubertal stage onwards with a prevalence of 2.5% (CI 95% 0.1% - 5%), 1% (CI 95% 0.4% - 2.3%) of cases with overweight and 1.5% (CI 95% -0.1% - 3.2%) with obes e individuals, while in the postpubertal stage the prevalence is 7.9% (CI 95% 3 .2% - 12.6%), 0.8% (CI 95% -0.8% - 2.3%) normal weight cases, 4% (CI 95% 0.6% - 7.4% ) overweight and 3.1% (CI 0.1% - 6.2%) obese individuals. There was an association (p<0.02) between pubertal stages and MS ( x 2 =5.2), with an OR of 3.3 (CI: 1.2 - 5), showing tha t postpubertal adolescents are more prone to SM than pubertals, while the OR i n obese individuals was 2.1 (CI: 2– 2.2) compared to the overweight. Body mass index (B MI) ( x 2 = 29.4; p<0.001) and age range ( x 2 = 13.1; p<0.001) showed a significant linear assoc iation with MS. Of the adolescents with MS, those aged ten years or younge r exhibited higher %G. The most prevalent components in all the stages were altered waist circumference (27.2% [CI 23% - 31%]) and low HDL cholesterol (39.6% [CI 35% – 44%]), which, coupled with hypertension, displayed significant differences in the postpubertal stage in relation to the other stages. The results show that MS emerges from the pubertal stage onwards in proportion to excess childhood body fat, a fact tha t calls for prevention strategies using an educational approach, reducing the large demand on the National Health System. Keywords: Metabolic syndrome, pubertal stages, risk factors.
metadata.dc.description.resumo: O diagnóstico do estado nutricional é de grande relevância na prática clínica e na avaliação de populações devido à associação da gordura corporal com alterações metabólicas. O objetivo deste estudo é analisar a prevalência da síndrome metabólica (SM) e seus componentes nos estágios pubertários de escolares norte-rio-grandenses de acordo com os critérios da International Diabetes Federation. Estudo transversal com 449 escolares do sexo feminino na faixa etária dos 8 aos 19 anos, estratificadas nos estágios pubertários sistematizado por Marshal e Tanner (1969), sendo 27,6% pré-púbere, 44,3% púbere e 28,1% pós-púbere, com idade média de 9,4±1,27, 12,4±2,23 e 15,1±1,88 respectivamente. As prevalências foram analisadas por meio da distribuição de frequências com seus respectivos intervalos de confiança de 95%, o teste do Qui-quadrado e a razão de chance foram utilizados para analisar as associações entre as variáveis. A prevalência geral de SM foi 3,3% (IC: 2% - 5%), sem ocorrências no estágio pré-púbere, observando-se que ela surge a partir do estágio púbere com prevalência de 2,5% (IC 95% 0,1% - 5%), sendo 1% (IC 95% 0,4% - 2,3%) dos casos com sobrepeso e 1,5% (IC 95% -0,1% - 3,2%) de obesos, enquanto no estágio pós-púbere a prevalência é de 7,9% (IC 95% 3,2% - 12,6%), sendo 0,8% (IC 95% -0,8% - 2,3%) dos casos com peso normal, 4% (IC 95% 0,6% - 7,4%) com sobrepeso e 3,1% (IC 0,1% - 6,2%) são obesos. Observa-se associação (p<0,02) dos estágios pubertários com a SM (x2=5,2), com uma RC de 3,3 (IC: 1,2 - 5) mostrando adolescentes pós-púberes mais propensas a SM em relação as púberes, já nas obesas a RC é de 2,1 (IC: 2-2,2) comparadas as sobrepeso. O IMC (x2 = 29,4; p<0,001) e faixas etárias (x2 = 13,1; p<0,001) mostram associação linear significantes com a SM. Das adolescentes com SM aquelas com idade menor de dez anos apresentam maiores %G. Os componentes mais prevalentes em todos os estágios foram a alteração da circunferência da cintura (27,2% [IC 23% - 31%]) e o colesterol HDL baixo (39,6% [IC 35% - 44%]), que junto com a hipertensão apresentaram diferenças significantes no estágio pós-púbere em relação aos demais estágios. Os resultados mostram que a SM surge a partir do estágio púbere proporcional ao excesso de gordura corporal a partir da infância, fato que demanda estratégias de prevenção por meio de uma abordagem educacional, minimizando a grande demanda no Sistema Único de Saúde.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19373
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoaoBatistaDaSilva_TESE.pdf1,09 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.