Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19840
Title: Avaliação da variação sedimentológica em uma área da plataforma continental sob a atuação da indústria petrolífera
Authors: Borges, Miguel Evelim Penha
Keywords: Sedimentologia;Monitoramento ambiental;Bacia potiguar
Issue Date: 15-Apr-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BORGES, Miguel Evelim Penha. Avaliação da variação sedimentológica em uma área da plataforma continental sob a atuação da indústria petrolífera. 2014. 96f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: A atividade de exploração de petróleo na plataforma continental da Bacia Potiguar vai desde águas muito rasas (2-3 m) até a profundidade de cerca de 50 m, se estendendo no sentido leste-oeste desde o alto de Touros (RN) até o alto de Fortaleza (CE). Considerando a plataforma continental como um ambiente de elevada importância biológica e alta heterogeneidade sedimentológica, faz-se necessário compreender a dinâmica sedimentar e principalmente as modificações geradas pela atividade de perfuração, para então prevenir possíveis danos causados ao ambiente. Apesar da intensa atividade de exploração de petróleo nesta região, estudos desta natureza ainda são raros. Visando suprir esta lacuna, a presente dissertação foi desenvolvida para avaliar e caracterizar as variações sedimentológicas, mineralógicas e geoquímicas superficiais no entorno de um poço, aqui denominado poço A, em uma área localizada na plataforma média, próximo à transição para a plataforma externa. O poço selecionado para o estudo foi o primeiro perfurado no Brasil com a tecnologia Riserless Mud Recovery (RMR). A principal diferença deste método para o método tradicional é a possibilidade de perfurar a fase I do poço com retorno do material da perfuração para os tanques na sonda, minimizando o descarte de fluido e cascalho de perfuração no entorno do poço durante a perfuração desta fase. O monitoramento consistiu de três campanhas, sendo a primeira realizada antes do início da perfuração do poço A, a segunda realizada 19 dias após o encerramento da atividade de perfuração e a terceira um ano após o encerramento da perfuração. Através da comparação dos parâmetros estatísticos média, mediana e coeficiente de variação, das variáveis: teor de carbonato de cálcio, teor de matéria orgânica, granulometria e mineralogia, associado a informações de geoquímica mineral, foi possível compreender a variação sedimentológica após a atividade de perfuração. Por motivos técnicos da empresa operadora, houve uma relocação na posição original do poço após a realização da primeira campanha, implicando na mudança da área amostrada nas duas últimas campanhas. Apesar disso, os dados apresentaram boa correlação, não havendo prejuízo para o objetivo principal do trabalho. As análises sedimentológicas, mineralógicas e geoquímicas foram realizadas na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os resultados indicaram um ambiente predominantemente arenoso ao longo das três campanhas. Foi observado que, no geral, a campanha anterior a perfuração (C1) apresentou resultados diferentes dos encontrados nas campanhas pós-perfuração (C2 e C3), enquanto estas últimas apresentaram resultados semelhantes. Os sedimentos siliciclásticos são predominantes, em todas as campanhas, e constituídos principalmente por quartzo, com mais de 80 %, seguido dos minerais pesados (granada, turmalina, zircão e ilmenita), fragmentos de rocha e agregados de lama. Os organismos bioclásticos são constituídos predominantemente por algas calcárias (mais de 45%) e moluscos (mais de 30%), seguidos de foraminíferos bentônicos, briozoários e tubos de verme. Mais raramente foram observados ostracodes e espículas de esponjas calcárias. Considerando as pequenas variações dos sedimentos da região estudada, e a utilização do método RMR na perfuração do poço, foi possível concluir que a atividade de perfuração não promoveu alterações significativas na cobertura sedimentar local. As alterações das variáveis estudadas antes e após a perfuração do poço A podem estar influenciadas pela mudança da área amostrada após a primeira campanha (C1).
Abstract: Petroleum exploration activity occurs on the offshore Potiguar Basin, from very shallow (2-3 m) until about 50 m water depth, extending from Alto de Touros (RN) to Alto de Fortaleza (CE). Take in account the biological importance and the heterogeneity of sediments on this area, it is necessary the understanding of the sedimentological dynamics, and mainly the changes generated by petroleum exploration to prevent possible damages to environment. Despite the intense activity of oil exploration in this area, research projects like these are still rare. In view to minimize this gap, this study was developed to evaluate sedimentological, mineralogical and geochemical changes in the vicinity of a exploration well, here designated as well A, located on the Middle continental shelf, near the transition to Outer shelf. The well selected for this study was the first one drilled with Riserless Mud Recovery technology (RMR) in Brazil. The main difference from this to the conventional method is the possibility of drilling phase I of the well with return of drilling material to the rig tank, minimizing fluid and gravel discharging around the vicinity, during this phase. Monitoring consisted of three surveys, first of them done before start drilling, the second one done 19 days after the end of drilling and the third one done one year after then. Comparison of the studied variables (calcium carbonate and organic matter content, sediment size, mineralogy and geochemistry) was done with their average, median and coefficient of variation values to understand the changes after drilling activity. Because operating company technical reasons, the well location was changed after the first survey (C1), resulting in a shift of the sampled area on the two last surveys (C2 e C3). Nevertheless, the acquired data presented a good correlation, with no loss to the mean goal of the study. The sedimentological, mineralogical and geochemical analyzes were done at Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN). The results indicated a predominantly sandy environment along the three surveys. It was noticed that the first survey (C1), presented different values for all the studied variables than to the second (C2) and third (C3) surveys, which had similar values. Siliciclastic sediments are prevalent at all surveys, and quartz is the main component (more than 80%). Heavy minerals (garnet, turmaline, zircon and lmenite), rock fragments and mud aggregates also was described. Bioclastic sediments are dominated by coralline algae (more than 45%) and mollusks (more than 30%), followed by benthic foraminifera, bryozoans and worm tubes. More rarely was observed ostracoda and spike of calcareous sponge. Because the low changes of the sediments at the studied area and by the using of RMR method in the drilling, it was possible to conclude that drilling activity did not promote significant alteration on the local sediment cover. Changes in the studied variables before and after drilling activity could be influenced by the changing in the sampling area after survey 1 (C1).
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19840
Appears in Collections:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MiguelEvelimPenhaBorges_DISSERT.pdf5,94 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.