Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20726
Título: Expectativas reprodutivas de pais e filhos: uma avaliação do conflito pais-prole
Autor(es): Menezes, Luilia Suelly Cruz
Palavras-chave: Conflito pais-prole;Reprodução;Investimento parental;Psicologia evolucionista;História de vida;Imprevisibilidade;Cuidado parental
Data do documento: 28-Jul-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MENEZES, Luilia Suelly Cruz. Expectativas reprodutivas de pais e filhos: uma avaliação do conflito pais-prole. 2015. 115f. Dissertação (Mestrado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Reproduction is an essential part of humans species’ existence and survival. We are interested in securing it, and having a direct interest in the reproduction of those with whom we have strong genetic relationship. Trivers (1974) featured the parent-offspring conflict, as a divergence about the parents’ investment, which has been mainly studied in the early stages of children’s development. However, the divergence in investment can also be expressed at the time of the reproductive decisions of the offspring. Thus, we investigated whether parents and children have conflicting interests regarding reproductive expectations of the children, understanding reproductive expectations as desired age to marry, have children, have sexual intercourse and desired amount of children. We found that parents and children disagree on some of these points, we also find a more conservative expectation when it comes to daughters, reiterating the daughter-guarding hypothesis. When we consider how much help would be given towards the up bringing of a grandson, we found a clear variation according to the age of the baby's parents: the younger the baby’s parents are, the larger the amount of assistance would be provided by grandparents. Considering the amount and quality of offspring and conditions of reproduction, parental investment is an element that presents itself closely linked to the history of the subject's life. Parents are the first to communicate to children how the environment in which they are inserted is presenting itself. As the life history is closely linked with reproduction, and, therefore, with parental investment, we intend to investigate whether there is a correlation between aspects of the individuals’ history of life (unpredictability and parental care) and their reproductive expectations, seeking further assess on whether there is relationship between parents' life history and their reproductive expectations for their children. We find evidence that partially confirm our expectations; we find relationships of some elements of reproductive expectations with indicators of unpredictability and parental care. The experiences of parents also reflected in their expectations for their children, with a more present correlation to their expectations for daughters. From our results, we find evidence that parent-offspring conflict appears in the reproductive expectations of children and relates to aspects of individuals’ life history.
metadata.dc.description.resumo: A reprodução é parte essencial da existência e sobrevivência da espécie humana. Nos interessamos em garanti-la, e temos interesse direto na reprodução daqueles com quem temos forte relação genética. Trivers (1974) caracterizou o conflito pais-prole como uma divergência entre pais e filho quanto ao investimento dos pais, e este conflito vem sendo estudado principalmente nas fases iniciais do desenvolvimento dos filhos. No entanto, tal divergência também pode se expressar no momento das decisões reprodutivas dos filhos. Assim, investigamos se pais e filhos têm interesses conflitantes quanto às expectativas reprodutivas dos filhos, entendendo expectativas reprodutivas como as idades pretendidas para casar, ter filhos, iniciar a vida sexual e quantidade de filhos pretendida. Encontramos que pais e filhos discordam em alguns destes pontos que compõem etapas inerentes à reprodução do filho, com uma expectativa mais conservadora quando se trata das filhas, reiterando a hipótese da guarda da filha. No entanto, quando consideramos a quantidade de ajuda que seria disponibilizada para a criação de um neto, encontramos que ela tem uma variação bem clara de acordo com a faixa etária dos pais do bebê: quanto mais novos, maior quantidade de ajuda seria oferecida pelos avós. Sendo levadas em consideração a quantidade e qualidade da prole e quando ocorrerá a reprodução, o investimento parental é um elemento que apresenta-se intimamente ligado a história de vida do sujeito. Os pais são os primeiros a comunicar como é/está o ambiente em que as crianças estão/estarão inseridas. Como a história de vida está intimamente ligada com reprodução, e, portanto, com o investimento parental, investigamos a correlação entre aspectos da história de vida dos indivíduos (imprevisibilidade e cuidado parental) e suas expectativas reprodutivas, buscando ainda avaliar se havia relação entre a história de vida do pai e suas expectativas reprodutivas quanto a seus filhos. Encontramos indícios que confirmam parcialmente nossas expectativas, havendo a indicação de relacionamentos entre alguns elementos das expectativas reprodutivas com indicadores de imprevisibilidade e cuidado parental. As experiências dos pais também refletiram nas suas expectativas para seus filhos, tendo mais relações com as expectativas para as filhas. A partir de nossos achados encontramos evidências de que o conflito pais-prole se apresenta também nas expectativas reprodutivas dos filhos e relaciona-se com aspectos da história de vida dos indivíduos.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20726
Aparece nas coleções:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LuiliaSuellyCruzMenezes_DISSERT.pdf1,93 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.