Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20989
Título: Olimpíada de Língua Portuguesa: ressignificação de práticas de leitura e escrita
Autor(es): Fernandes, Francisca Vaneíse Andrade
Palavras-chave: Olimpíada de Língua Portuguesa;Projeto de letramento;Ensino de leitura e escrita
Data do documento: 10-Ago-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FERNANDES, Francisca Vaneíse Andrade. Olimpíada de Língua Portuguesa: ressignificação de práticas de leitura e escrita. 2015. 120f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras - Profletras/NAT) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: The search for new meanings in the basic education teaching-learning process has caused the development of public policies for mother language teaching, such as the Portuguese Language Olympics (OLP). To contribute to this search, this intervention project has as object of study reading and writing practices developed in the OLP through the educational model arising from literacy projects (TINOCO, 2008). In working towards, the general aim of reframing reading and writing practices through the PLO, developed from the teaching model that comes of literacy projects, we established three specific objectives: a) reflect on a national writing contest; b) to realign conceptual and methodological the Portuguese classes of the 7th grade school due to the developed project; c) to improve the reading and writing practices of the students in 7th grade of school where we operate. Therefore, we base ourselves in the history of Portuguese teaching in Brazil (SOARES, 2002; GERALDI, 2008), the dialogical conception of language (BAKHTIN, VOLOCHÍNOV [1929] 2009; SOARES, 1998; FARACO, 2009) in Literacy Studies (KLEIMAN, 2001, 2005, 2006; TINOCO, 2008; OLIVEIRA; TINOCO; SANTOS, 2011; STREET, 2014), the learning community concept (AFONSO, 2001), in studies of retextualization (OLIVEIRA, 2005; MARCUSCHI, 2010), gender discursive literary memories (CLARA; ALTENFELDER; ALMEIDA, 20--), in written evidence (POSSENTI, 2002) and Textual Linguistics (MARCUSCHI, 2008; ANTUNES, 2009; KOCH, 2011; SILVA [et. al.], 2013). Methodologically, this qualitative research (LÜDKE; ANDRÉ, 1986; ANDRÉ, 2005) is anchored in Applied Linguistics (MOITA LOPES, 1996). This research was supporting by students in the 7th grade, teachers, management team and parents, as well as people outside of school community. The instruments used for the generation of data were semi-structured interview, students‟ texts, audio recordings and video, photos, OLP material (teacher's book, a collection of texts and CD-ROM). The data generated allowed us to establish the following categories of analysis in relation to the texts produced: authorship, in formativeness, discursive progression, compositional structure, content, style, and language aspects. In addition, throughout the project, the collaborators have produced texts of various genres: oral interview and written request letter, legal, literary memories, oral and experience report. Also experienced a local award and participated in a national competition. They produced a video and a book with stories and student authorship of illustrations. The results achieved show that the literacy project developed also allowed macro changes: reading and writing practices, once considered strictly school studied, they were transformed into broader social practices, through which various literacy agents were able to collaboratively act. In short, they experienced writing practices that go beyond the classroom and the teacher-student relationship.
metadata.dc.description.resumo: A busca por ressignificações no processo de ensino-aprendizagem na educação básica vem ocasionando o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para o ensino de língua materna, tais como a Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP). Para contribuir com essa busca, este projeto de intervenção tem como objeto de estudo as práticas de leitura e escrita desenvolvidas na OLP por meio do modelo didático advindo dos projetos de letramento (KLEIMAN, 2001). Assim, visando ao objetivo geral de ressignificar práticas de leitura e escrita de estudantes do 7º ano, estabelecemos três objetivos específicos: a) participar de um concurso nacional de escrita; b) realinhar conceitual e metodologicamente as aulas de Língua Portuguesa nas turmas de 7º ano em função do trabalho desenvolvido; c) qualificar práticas de leitura e escrita desenvolvidas nesse processo de construção de conhecimentos. Para tanto, fundamentamo-nos na história do ensino de Língua Portuguesa no Brasil (SOARES, 2002), na concepção dialógica de língua(gem) (BAKHTIN, VOLOCHÍNOV ([1929] 2009), nos Estudos de Letramento (KLEIMAN, 2001, 2005, 2006; TINOCO, 2008; OLIVEIRA; TINOCO; SANTOS, 2011; STREET, 2014), no conceito de comunidade de aprendizagem (AFONSO, 2001), nos estudos sobre retextualização (OLIVEIRA, 2005; MARCUSCHI, 2010), no gênero discursivo memórias literárias (CLARA; ALTENFELDER; ALMEIDA, 20--), nos indícios de autoria (POSSENTI, 2002) e na Linguística Textual (MARCUSCHI, 2008; ANTUNES, 2009; KOCH, 2011). Metodologicamente, esta pesquisa qualitativa de vertente etnográfica (LÜDKE; ANDRÉ, 1986; ANDRÉ, 2005) ancora-se na Linguística Aplicada (MOITA LOPES, 1996). Colaboraram nesta pesquisa os alunos do 7º ano, professores, equipe gestora e pais de alunos, além de pessoas externas à comunidade escolar. Os instrumentos utilizados para a geração de dados foram: entrevista semiestruturada, textos dos alunos, gravações em áudio e em vídeo, fotografias, material da OLP (caderno do professor, coletânea de textos e CD-ROM). Os dados gerados nos permitiram estabelecer as seguintes categorias de análise em relação aos textos produzidos: autoria, informatividade, progressão discursiva, estrutura composicional, estilo e aspectos linguísticos. Os resultados alcançados evidenciam que o projeto de letramento desenvolvido possibilitou também macroalterações: práticas de leitura e escrita, antes consideradas objeto de estudo estritamente escolar, foram transformadas em práticas sociais, por meio das quais diferentes agentes de letramento puderam, colaborativamente, agir. Para tanto, fizeram entrevistas, cartas de solicitação, ofícios, memórias literárias, apresentações orais de poemas e de relatos de experiência. Vivenciaram uma premiação local e participaram de um concurso nacional. Produziram um vídeo e um livro com histórias e ilustrações de autoria dos alunos. Em suma, vivenciaram práticas de escrita que ultrapassam a sala de aula e a relação professor-aluno.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20989
Aparece nas coleções:PROFLETRAS - NATAL - Mestrado Profissional em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FranciscaVaneiseAndradeFernandes_DISSERT.pdf2,51 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.