Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21583
Título: Avaliação do perfil de sono/vigilia em um modelo crônico de parkinsonismo em ratos
Autor(es): Silva, Cinthya Montenegro de Vasconcelos
Palavras-chave: Doença de Parkinson;Sintomas não-motores;Sistema de temporização circadiano;Ritmos biológicos;Imunoistoquímica
Data do documento: 13-Mai-2016
Citação: SILVA, Cinthya Montenegro de Vasconcelos. Avaliação do perfil de sono/vigilia em um modelo crônico de parkinsonismo em ratos. 2016. 77f. Dissertação (Mestrado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Parkinson’s disease (PD) is a neurodegenerative and progressive disorder with varied clinical spectrum. In addition to the classic motor symptoms may also emerge non-motor complications, highlighting cognitive, psychiatric and autonomic problems. Evidence shows that such non-motor symptoms often precede the onset of motor signs and are extremely relevant given the negative impact they have on the quality of life of the individuals. Non-motor symptoms may present multiple causes, among which a possible dysfunction of the circadian system. Therefore, many physiological processes influenced by the circadian timing system (CTS) as the sleep / wake cycle can show alterations in PD patients. In this study we sought to evaluate the profile of sleep/wake behavior in a chronic model of PD in rats compared with possible neurochemical changes in the suprachiasmatic nucleus(SCN), the main pacemaker of the CTS. To this end, young (6 months) and middle-age (10 months) wistar rats were subjected to a treatment with repeated administration of reserpine (0.1 mg / kg) for 20 days. During treatment sleep behavioral analysis were performed as well as the motor assessment of the individuals. After the end of treatment, immunohistochemical analyzes were performed in the SCN of the animals. Our results showed that chronic treatment with reserpine promoted progressive motor impairment both in young as in middle-age animals. It is noticed significant losses from the 12th day of treatment. Furthermore, the behavioral analyzes revealed disturbances in sleep / wake cycle of the treated animals compared to control subjects, including advanced sleep phase and increased sleep fragmentation. Such changes were observed from the 6th day of treatment, prior to the onset of motor symptoms. The immunohistochemical analysis not allowed to observe significant effects of treatment with reserpine on the neurochemical composition of the SCN. Thus, our data support the observation that non-motor symptoms precede the onset of motor symptoms in PD and are extremely important for early clinical diagnosis of the disease.
metadata.dc.description.resumo: A doença de Parkinson (DP) é uma desordem neurodegenerativa e progressiva com espectro clínico variado. Além dos sintomas motores clássicos também podem surgir complicações não-motoras, destacando-se aí problemas cognitivos, psiquiátricos e autonômicos. Evidências demonstram que tais sintomas não-motores frequentemente precedem o aparecimento dos sinais motores e são extremamente relevantes, dado o impacto negativo que causam na qualidade de vida dos indivíduos. Os sintomas não-motores podem apresentar múltiplas causas, dentre as quais uma possível disfunção do sistema circadiano. Dessa forma, diversos processos fisiológicos influenciados pelo sistema de temporização circadiano (STC), como o ciclo sono/vigília podem se mostrar alterados em pacientes acometidos pela DP. O STC é responsável pela geração e manutenção dos ritmos circadianos, que são oscilações endógenas manifestadas pelos seres vivos em diversos processos fisiológicos e comportamentais, com período em torno de 24 horas. Assim, é fundamental a compreensão dos efeitos da progressão do processo patogênico da DP sobre o perfil circadiano do ciclo sono/vigília e também de componentes do STC, em particular no núcleo supraquiasmático (NSQ), o principal marcapasso do sistema. No presente estudo, ratos wistar jovens (6 meses) e de meia-idade (10 meses) foram submetidos a um modelo animal crônico de DP com administração de reserpina durante 20 dias. Ao longo do tratamento foram realizadas análises comportamentais do sono, bem como a avaliação motora dos animais. Após o fim do tratamento, foram realizadas análises imunoistoquímicas no NSQ dos animais. Nossos resultados mostraram que o tratamento crônico com reserpina promoveu comprometimento motor progressivo tanto nos animais jovens quanto nos de meia-idade. Além disso, as análises comportamentais revelaram perturbações no ciclo sono/vigília dos animais tratados em comparação aos indivíduos controle, incluindo avanço na fase de sono e aumento na fragmentação do sono. As análises imunistoquímicas não permitiram observar efeitos significativos do tratamento com reserpina sobre a composição neuroquímica do NSQ, contudo novos estudos são necessários para a avaliação neuroquímica e morfométrica desse importante marcapasso circadiano na DP.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21583
Aparece nas coleções:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CinthyaMontenegroDeVasconcelosSilva_DISSERT.pdf1,44 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.