Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21885
Título: Mapeamento aproximado da resistividade em subsuperfície usando dados de resistividade aparente e geoestatística
Autor(es): Santana, Jerbeson de Melo
Palavras-chave: Eletrorresistividade;Métodos elétricos;Geoestatistica;Interpretação automática;Arranjo Schlumberger
Data do documento: 16-Abr-2015
Citação: SANTANA, Jerbeson de Melo. Mapeamento aproximado da resistividade em subsuperfície usando dados de resistividade aparente e geoestatística. 2015. 25f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: It is presented a new method for the approximate mapping of the subsurface resistivity based on a geostatistical approach. It are used the characteristic points (CPs) of a resistivity sounding, which are their inflection and extreme (maximum and minimum) points. The methodology consists basically of four stages: i) smoothing the geoelectric soundings to assure robusteness to measurement errors, ii) determining the CPs from the smoothed versions of the geoelectric soundings, and obtaining from the CPs point estimates for the subsurface resistivity using empirical relations between electrode spacing and depth, iii) calculating semivariograms associated to the point estimates, and fitting them to a semivariogram model, and finally iv) estimating the subsurface resistivity distribution by kriging interpolation of the point estimates. No assumptions are made about the true subsurface resistivity and, as result, the method is robust to the model dimension and can be implemented for any dimension. Computationally, the method is very fast because no modeling (either direct or inverse) is demanded and the most intensive computer operation is just a kriging interpolation. Given its robustness to measurement errors and model dimension, it can be implemented as a fast automatic method of interpretation. The estimated resistivity distribution has value both as an object to interpret and as a better initial model for inversion algorithms. In the latter use, about 30%-40% of the iterations can be saved when compared with initializations with the homogeneous semispace, for 2D algorithms incorporating the classic smoothness constraint, for example. The method’s performance is demonstrated with applications with 2D Schlumberger array data both for synthetic and real cases. The proposed method might be generalized for other DC-resistivity arrays and electromagnetic techniques based on apparent resistivity soundings.
metadata.dc.description.resumo: É apresentado um novo método para o mapeamento aproximado da resistividade em subsuperfície usando uma abordagem geoestatística. São utilizados os pontos característicos (PCs) de uma sondagem de resistividade, que são os seus pontos de inflexão e de extremos (máximos e mínimos). O método consiste basicamente de quatro etapas: i) suavizar ou interpolar as sondagens elétricas, ii) obter os PCs usando as versões suavizadas das sondagens elétricas, bem como obter as estimativas pontuais para a resistividade em subsuperfície usando relações empíricas entre os espaçamento de eletrodo e profundidade, iii) calcular os semivariogramas associados às estimativas pontuais de resistividade, e ajustar os mesmos a um modelo de semivariograma teórico, e, finalmente, iv) estimar a distribuição da resistividade em subsuperfície por krigagem utilizando as estimativas pontuais. Não é feita nenhuma hipótese sobre a resistividade verdadeira e, como resultado, o método é robusto à dimensão do modelo e pode ser implementado para qualquer dimensão. Computacionalmente, o método é muito rápido porque nenhuma modelagem (direta ou inversa) é realizada e o custo computacional é apenas o da krigagem. Dada a sua robustez a erros de medição e à dimensão do modelo, o método pode ser implementado como uma técnica rápida e automática de interpretação. A distribuição de resistividade estimada tem valor tanto como um objeto de interpretação quanto como um modelo inicial de melhor qualidade para inicializar os algoritmos de inversão. Neste último uso, cerca de 30% a 40% das iterações podem ser poupadas em comparação com a inicialização com o semiespaco homogêneo, para o caso dos algoritmos de inversão 2D que incorporam a restrição de suavidade. O desempenho do método é demonstrado com aplicações com dados 2D sintéticos e reais no arranjo Schlumberger. A abordagem proposta pode ser generalizada para outras métodos de resistividade DC e métodos eletromagnéticos que se baseiam em sondagens de resistividade.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21885
Aparece nas coleções:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JerbesonDeMeloSantana_DISSERT.pdf733,01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.