Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22114
Title: Parasitos apicomplexa de matrizes caprinas da raça Canindé, na estação experimental terras secas, Rio Grande do Norte
Authors: Silva, Alana Karina Miranda da
Keywords: ELISA;OoPG;Eimeria;Cryptosporidium;Toxoplasma gondii
Issue Date: 31-Aug-2015
Citation: SILVA, Alana Karina Miranda da. Parasitos apicomplexa de matrizes caprinas da raça Canindé, na estação experimental terras secas, Rio Grande do Norte. 2015. 69f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: A caprinocultura é uma atividade amplamente explorada nos países tropicais e apresenta grande importância social e econômica. A despeito disso, muitas doenças afetam os caprinos dentre as quais, as parasitoses. Nesse contexto, alguns parasitos do filo Apicomplexa são de grande importância, devido às altas prevalências, impacto sobre a produtividade e a reprodução dos animais, além do caráter zoonótico de algumas espécies. O objetivo desse trabalho foi monitorar as infecções por Eimeria spp.,Criptosporidium spp.e Toxoplasma gondii em matrizes caprinas da raça Canindé, criadas em regime semi-intensivo, na Estação Experimental Terras Secas, Pedro Avelino, Rio Grande do Norte. As colheitas das amostras de fezes e de sangue foram realizadas no período de agosto de 2010 a julho de 2011. Para monitorar a infecção por Eimeria spp. foi realizada a contagem de oocistos por grama de fezes (OoPG) e a identificação das espécies com base em parâmetros morfológicos e morfométricos dos oocistos esporulados. A infecção por Cryptosporidium spp. foi verificada pela pesquisa de oocistos em esfregaços fecais corados pela técnica de Zielh-Neelsen modificado. Para monitorar as infecções por T. gondii foi realizado o teste ELISA convencional e de avidez. A análise estatistica para a correlação entre a média de eliminação de oocistos e a intensidade de chuvas foi verificada através do teste t para os coeficientes de regressão. E para a correlação entre a eliminação de oocistos e o estado reprodutivo das matrizes, foi feito uma analise de variância. As análises estatísticas foram feitas utilizando o programa R Core Team, versão 2015, admitindo-se nível de significância de 0,05%. Os oocistos de Eimeria foram detectados em 85,24% das amostras de fezes. Foram identificadas nove espécies de Eimeria: E. alijevi, E. arloingi, E. apsheronica, E. caprovina, E. christenseni, E. hirci, E. joechijevi, E. ninakohlyakimovae e E. caprina. A intensidade da precipitação mostrou relação com a eliminação de oocistos. Nos meses em que a intensidade pluviométrica foi superior a 100 mm houve maior eliminação de oocistos nas fezes (p=0,00). As matrizes gestantes e paridas eliminaram mais oocistos de Eimeria do que as secas, sendo essa diferença estatisticamente significante (p=0,00). Dos 405 esfregaços fecais examinados, nove apresentaram oocistos de Cryptosporidium spp., representando 2,20% das amostras; sendo os oocistos presentes em uma amostra colhida em agosto, uma em janeiro, três em fevereiro, três em março e uma em junho. Das 215 amostras de soro testadas pelo teste ELISA, 93 (43,26%) foram consideradas reativas para T.gondii. A maior taxa de reatividade foi verificada no mês de julho de 2011 (94,10%). Nas amostras consideradas reativas, foi realizado o teste ELISA de avidez de anticorpos das quais 65 (69,90%) apresentaram anticorpos de alta avidez, indicativo de infecção crônica e 28 (30,10%) apresentaram anticorpos de baixa avidez, indicativo de infecção aguda. A infecção por Eimeria spp. se constitui um problema para o rebanho já que as cinco espécies consideradas patogênicas para caprinos foram observadas com alta prevalência, ao longo de todo o período do estudo. A infecção por Cryptosporidium spp. apresenta baixo risco, mas este é contínuo, já que a eliminação de oocistos de Cryptosporidium spp. ocorreu em diversos momentos ao longo de tempo do estudo. O risco de transmissão vertical de T. gondii pode ser considerado alto, já que aproximadamente um terço dessas matrizes estava na fase aguda da infecção.
Abstract: The goat production is a widely exploited activity in tropical countries and has great social and economic importance. Despite this, many diseases affect goats among which, parasitosis. In this context, some parasites of the phylum Apicomplexa are of great importance, due to high prevalence, impact on productivity and reproduction of animals, in addition to zoonotic's characteristics of some species. The aim of this study was to monitor the infections by Eimeria spp., Cryptosporidium spp.e Toxoplasma gondii in goats matrices of Canindé breed, raised in semi-intensive regime at the Experimental Station Terras Secas, Pedro Avelino, Rio Grande do Norte. Crops of stool samples and blood were carried out from August 2010 to July 2011. To monitor Eimeria spp. Infection it was realized the oocyst count per gram of feces (OoPG) and the identification of species based on morphological and morphometric parameters of sporulated oocysts. The infection by Cryptosporidium spp. was verified by oocyst's search in fecal smears stained with modified Zielh- Neelsen technique. To monitor infection by T. gondii was performed the conventional ELISA and avidity. The statistical analysis of the correlation between the average oocysts disposal and intensity of rainfall was verified by the t test for the regression coefficients. And the correlation between the oocysts shedding and reproductive status of matrices, it was made an analysis of variance. Statistical analyzes were performed using the R Core Team program, version 2015, assuming a significance level of 0.05%. Eimeria oocysts were detected in 85.24% of feces samples. Nine species of Eimeria have been identified: E. alijevi, E. arloingi, E. apsheronica, and. caprovina, E. christenseni, E. hirci, E. joechijevi, E. Ninakohlyakimovae e, E. caprina. The intensity of rainfall is related to the elimination of oocysts in the months in which the rainfall intensity was greater than 100 mm there was a greater elimination of oocysts in the feces (p = 0.00). Pregnant and calved matrices tend to eliminate more oocysts of Eimeria than dry, and this difference was statistically significant (p = 0.00). Of 405 fecal smears examined, nine were Cryptosporidium spp, representing 2.20% of the samples.; being the oocysts present in a sample taken in August, one in January, three in February, three in March and one in June. Of the 215 serum samples tested by ELISA, 93 (43.26%) were considered reactive to T. gondii. The greater reactivity rate was observed in July 2011 (94.10%). In the samples considered reactive, it was performed the ELISA test of antibody avidity of which 65 (69.90%) had high avidity antibodies, indicative of chronic infection and 28 (30.10%) had low avidity, indicative of acute infection. The infection by Eimeria spp. constitutes a problem for the flock since the five considered pathogenic species for goats were observed with high prevalence throughout the study period. The infection by Cryptosporidium spp. a low risk, but this is continuous, since the elimination of Cryptosporidium spp. It occurred at several points over the study time. The risk of vertical transmission of T. gondii can be considered high, since approximately one third of matrices were in the acute phase of infection.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22114
Appears in Collections:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ParasitosApicomplexaMatrizes_Silva_2015.pdf2,18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.