Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22509
Título: Revisitando o perímetro craniano de recém-nascidos brasileiros de maternidades públicas e privadas
Autor(es): Amorim, Maria do Socorro Teixeira de
Palavras-chave: Perímetro cefálico;Idade gestacional;Gênero;Tipo de parto
Data do documento: 13-Dez-2016
Citação: AMORIM, Maria do Socorro Teixeira de. Revisitando o perímetro craniano de recém-nascidos brasileiros de maternidades públicas e privadas. 2016. 155f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The measurement of the head circunference (HC) is of great importance from birth to young adult, especially during the first year of life when the head grows faster. Our objective was to investigate whether there was difference in HC of newborns (RNs) of mothers attended in public and private maternity hospitals. This is a cross-sectional study conducted at the Maternidade Escola Januario Cicco (MEJC), at the UFRN and two private hospitals (HP) from December 2008 to December 2009. Data analysis was performed using the statistical programs SPSS 17.0 and R 2.11.1, ANOVA and post-hoc analysis using the Tukey test, the curves for HC by GI, stratified by type of delivery, gender and were constructed using the LMS method. The study sample consisted of 2,847 newborns, from 34 to 42 weeks of gestational age (GI), of which 2,150 were born in the MEJC and 692 were born in PH. In the two groups of RNs the differences between the average PCs, by GI, according to gender, health system and type of delivery were analyzed. The newly created curves of the HC were validated in separate samples, for all ages combined, for both genders, and public and private systems, mean and CIs were calculated for each GI. In the analysis of the general sample, for the gender, the mean HC in the female gender was 34.24 and the male HD was 34.91 cm (p <0.001). Regarding health systems, in the public system the mean HD was 34.49 cm, while in the private system it reached 34.90 cm (p <0.001). Regarding the type of delivery, the mean HC of the vaginal birth RNs was 34.12 cm, the cesarean section was 34.81 cm (p <0.001). The results showed that the mean HD of the RNs of the HPs presented a HC greater than the RNs evaluated in the MEJC in all the parameters we surveyed. Statistically validated curves and charts can be used in regions with socioeconomic conditions similar to ours. This study presented a multidisciplinary profile with contribution of professionals from several areas of scientific knowledge, neonatologist, neuro child, nurse, statistician, following the precepts of the Graduate Program in Health Sciences of UFRN.
metadata.dc.description.resumo: A medição do perímetro cefálico (PC) é de grande importância, do nascimento ao adulto jovem, principalmente durante o primeiro ano de vida, quando ocorre o mais rápido crescimento da cabeça. Nosso objetivo foi investigar se havia diferença no PC de recém-nascidos (RNs) de mães atendidas em maternidades públicas e privadas. Trata-se de um estudo transversal prospectivo realizado na MATERNIDADE ESCOLA JANUARIO CICCO (MEJC), estabelecimento de ensino da UFRN (MP) e dois hospitais privados (HP), no período de dezembro/2008 a dezembro/2009. A análise dos dados foi feita utilizando os programas estatísticos SPSS 17.0 e R 2.11.1, ANOVA e análise pos-hoc através do teste de Tukey. As curvas para o PC por idade gestacional (IG), estratificadas por tipo de parto, gênero e sistema de saúde foram construídas utilizando o método LMS. A amostra de estudo foi constituída de 2.847 RNs, de 34 a 42 semanas de IG, sendo 2.150 RNs da MEJC e 692 nascidos em HP. Nos dois grupos de RNs analisou-se as diferenças entre os PCs médios, por IG, segundo gênero, sistema de saúde e tipo de parto. As novas curvas recém-criadas do PC foram validadas em amostras separadas, para todas as idades combinadas, para ambos os gêneros, sistemas públicos e privado, média e ICs foram calculados para cada IG. Na análise da amostra geral, quanto aos gêneros, o PC médio no gênero feminino foi 34,24 e no masculino 34,91 cm (p<0.001). Em relação aos sistemas de saúde nos RNs, do sistema público, o PC médio foi 34,49 cm, enquanto no sistema privado atingiu 34,90 cm (p<0.001). Quanto ao tipo de parto, o PC médio dos RNs de parto vaginal foi 34,12 cm, enquanto o de parto cesáreo obteve 34,81 cm (p<0.001). Os resultados permitem concluir que o PC médio dos RNs dos HPs apresentou-se maior do que os RNs avaliados na MEJC em todos os parâmetros pesquisados. As curvas e os gráficos validados estatisticamente podem ser usados em regiões de condições socioeconômicas semelhantes a nossa. Esse estudo apresentou perfil multidisciplinar com contribuição de profissionais de várias áreas do conhecimento cientifico, neonatologista, neuro infantil, enfermeira, estatístico, seguindo os preceitos do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da UFRN.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22509
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaDoSocorroTeixeiraDeAmorim_TESE.pdf1,6 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.