Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23012
Título: Elementos anafóricos como recurso argumentativo em textos de discentes do 9º ano de ensino fundamental: uma proposta de intervenção
Autor(es): Gomes, Leonildo Leal
Palavras-chave: Sequência didática;Linguística textual;Coesão referencial;Retomada anafórica
Data do documento: 24-Ago-2015
Referência: GOMES, Leonildo Leal. Elementos anafóricos como recurso argumentativo em textos de discentes do 9º ano de ensino fundamental: uma proposta de intervenção. 2015. 108f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras - Profletras/NAT) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Abstract: The proposed work is based on the textual linguistic studies, focusing on the referral phenomenon, specifically on the role of anaphoric taken up in argumentative construction. In addition, analyzes the relevance of teacher intervention during the appropriation of the opinion article genre by students of the 9th grade of elementary school. We start from the text design as a communicative event that mobilizes factors beyond linguistic, cognitive and social. We also took the argument as a discursive construct, involving metalinguistic knowledge, beyond the lexical choice intended by the enunciator. In this sense, the cognitive processes designed for interaction and the perceptive relationship and extratextual performance products are situated in society and the relationship between the subjects negotiated discursively. We understand the anaphoric relationship as important mechanism, not only to establish cohesion, but as argumentative orientation, helping to make the text consistent. To this end, We base ourselves from the theoretical conceptions of Adam (2011), Mondada and Dubois (2003), Koch (2006), Conte (2003) and Neves (2006). We opted for experimental research, explanatory and interpretative basis, based on the concepts of didactic sequence (SD) and the didactic model of gender proposed by Dolz and Schneuwly (2004). Because it is an intervention work, we not only the texts of the survey participants as the object of analysis, but also the stages of SD, because we start from the text premise not only as a product, but taking into account its nature procedural. The SD was delimited in nine (9) steps corresponding to: 1) questioning; 2) Proposal Writing for observation of the buildings of the students; 3) intervention as the most common argumentative operators; 4) approach to argumentative scheme proposed by Toulmin (2006); 5, 6 and 7) study conducted on anaphoric elements; 8) Collective rewritten with teacher intervention; 9) individual textual rewrite. From the collected data, it was possible to verify the correspondence between the linguistic competence of the student, their active participation in oral discussions, work rewriting collective and the presence of taken over by coframe nominal forms or not, in order to categorize or recategorise the element resumed, which contributed considerably to the axiological construction of argumentation in dissertative texts.
Resumo: O trabalho proposto fundamenta-se nos estudos da linguística textual, com foco no fenômeno da referenciação, especificamente sobre o papel das retomadas anafóricas na construção argumentativa. Além disso, procura analisar a relevância da intervenção do professor, durante a apropriação do gênero artigo de opinião por estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental. Partimos da concepção de texto como um evento comunicativo que mobiliza fatores além de linguísticos, cognitivos e sociais. Também tomamos a argumentação como construto discursivo, que envolve o conhecimento metalinguístico, além da escolha lexical intencionada pelo escrevente. Nesse sentido, os processos cognitivos concebidos pela interação e pela relação perceptiva e de atuação extratextual são produtos situados na sociedade e na relação entre os sujeitos, negociados discursivamente. Compreendemos a relação anafórica como mecanismo importante, não apenas para estabelecer a coesão, mas como orientação argumentativa, contribuindo para tornar o texto coerente. Para tanto, fundamentamo-nos a partir dos pressupostos teóricos de Adam (2011), Mondada e Dubois (2003), Koch (2006), Conte (2003) e Neves (2006). Optamos pela pesquisa experimental, de base explicativa e interpretativista, a partir dos conceitos de sequência didática (SD) e o modelo didático de gênero proposto por Dolz e Schneuwly (2004). Por se tratar de um trabalho de intervenção, tomamos não somente os textos dos participantes da pesquisa como objeto de análise, mas também as etapas da SD, pois partimos da premissa de texto não apenas como um produto, mas levando-se em conta sua natureza processual. A SD foi delimitada em 9 (nove) etapas, correspondendo a: 1) problematização; 2) proposta de escrita para observação das construções dos alunos; 3) intervenção quanto os operadores argumentativos mais usuais; 4) abordagem do esquema argumentativo proposto por Toulmin (2006); 5, 6 e 7) estudo dirigido sobre os elementos anafóricos; 8) reescrita coletiva, com intervenção do professor; 9) refacção textual individual. A partir dos dados coletados, foi possível verificar a correspondência entre a competência linguística do estudante, sua participação ativa nas discussões orais, o trabalho de reescrita coletiva e a presença de retomadas por formas nominais correferenciais ou não, de modo a categorizar ou recategorizar o elemento anaforizado, o que contribuiu consideravelmente para a construção axiológica da argumentação em textos dissertativos.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/23012
Aparece nas coleções:PROFARTES - Mestrado Profissional em Artes

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LeonildoLealGomes_DISSERT.pdf2,8 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.