Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23405
Title: Morfologia e sedimentologia dos recifes da plataforma continental externa norte do RN
Authors: Silva, Luzia Liniane do Nascimento
Keywords: Plataforma externa;Recifes;Sonografia;Sedimentologia;Morfologia
Issue Date: 24-Feb-2017
Citation: SILVA, Luzia Liniane do Nascimento. Morfologia e sedimentologia dos recifes da plataforma continental externa norte do RN. 2017. 87f. Dissertação (Mestrado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A plataforma continental externa, setentrional do Rio Grande do Norte é uma zona de transição fisiográfica, sedimentológica e de processos oceanográficos marcada pelas variações eustáticas do Quaternário. Neste estudo, nós investigamos os ambientes recifais para entender a evolução geodinâmica da plataforma externa. Para tanto, o sonar de varredura lateral foi utilizado para mapear uma área de 500 km², entre os municípios de Macau e São Bento do Norte, paralelamente à quebra da plataforma, além de 74 amostras sedimentares e da integração dos dados com fotografias subaquáticas e batimetria já existentes para área, a fim de validar as interpretações sonográficas. Os principais objetivos deste trabalho são compreender como a geomorfologia antecedente da plataforma pode afetar o desenvolvimento dos recifes, e como os recifes se estabeleceram durante as variações holocências do nível do mar. Como resultados, foram identificados 7 padrões de retroespalhamento (P1 a P7) associados a 11 fáceis sedimentares (fáceis bioclásticas e siliciclásticas), recifes distribuídos em montículos, por vezes, orientados na direção NW-SE, e o paleovale do rio Açu. A fácies areia bioclástica com grânulos é predominante, estando relacionada ao padrão de retroespalhamento P6. Esta fáceis é responsável pela elevada porcentagem dos teores de matéria orgânica e carbonato da área. Os recifes mapeados estão situados em águas de 35 m de profundidade, e apresentam extensão de dezenas a quilômetros de metros. É possível ver o alinhamento desses recifes em algumas regiões, o que pode ser indício de substratos antecedentes de antigas linhas de costa. Além disso, a fisiografia da plataforma em batentes e terraços, a pouca sedimentação e as rápidas variações do nível do mar no Holoceno controlaram a evolução dos recifes.
Abstract: The outer continental shelf, northern Rio Grande do Norte is a zone of physiographic transition, sedimentological and oceanographic processes marked by eustatic variations of the Quaternary. In this study, we investigated the reef environments to understand the geodynamic evolution of the outer shelf. Therefore, the side scan sonar was used to map an area of 500 km², between the municipalities of Macau and São Bento do Norte, in parallel with the shelf break, in addition to 74 sedimentary samples and and the integration of the data with underwater photographs and bathymetry already existent to the area, in order to validate the sonographic interpretations.The main aims of this study are to understand how the antecedent geomorphology of the shelf can affect the development of the reefs, and how the reefs settled during the sea level Holocene variations. As a result, 7 backscatter patterns (P1 to P7) were associated with 11 sedimentary faceis (bioclastic and siliciclastic faceis), reefs distributed in mounds, sometimes oriented in the NW-SE direction, and the paleovalley of the Açu river. The bioclastic sand facies with granules is predominant, being related to the backscatter pattern P6. This sedimentary faceis is responsible for the high percentage of the organic matter and carbonate contents of the area. The reefs mapped are located in waters of 35 m depth, and themselves extend from tens to kilometers of meters. It is possible to see the alignment of these reefs, mainly in the western region, which may be indicative of antecedent substrates of old coastlines. In addition, the physiography of the shelf on steps and terraces, low sedimentation and rapid variations in sea level in the Holocene controlled the evolution of reefs.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23405
Appears in Collections:PPGG - Mestrado em Geodinâmica e Geofísica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LuziaLinianeDoNascimentoSilva_DISSERT.pdf11,12 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.