Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25051
Título: A narrativa corporificada na dança: um caminho para a resiliência e a ressignificação do indivíduo
Autor(es): Luna, Sávio Jordan Azevedo de
Palavras-chave: Narrativas;Dança;Resiliência;Ressignificação de si
Data do documento: 23-Fev-2018
Citação: LUNA, Sávio Jordan Azevedo de. A narrativa corporificada na dança: um caminho para a resiliência e a ressignificação do indivíduo. 2018. 199f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: This research has as base and works the context between autobiographical narrative writing and dance, aiming to take a way to the inter-relation and synergy between self-resilience and self-resignation. It consists in a symbiotic affinity between writing and dance, through an intimate relationship that writes, produces, resigns, changes, reframes, creating new perceptions, new reflections, new experiences, that brings to the person a new consciousness and condition. This investigation points to, during writing and dance creation, two states of perception and simultaneous and consequence production. The first one shows a direct and at the distance self-narrative writing that aim to understand experience; the last one shows desire and necessity of the production of resilience, of becoming free from undesired ties that came from the past, through dance creation, when imagination and the act to express creatively emerge and become the way to human emancipation. To this, it realizes interview with four interpreters/dance creators, then each one had a chance to tell their experiences and reasons to practice dance, and its transforming effects in their lives and, consequently, the emergence of creation. The questionnaire, applied orally, had semi opened questions from exploratory-descriptive nature, and after the transcription of the testimonies. In addition to this, it had a part of writing narratives. Based on this corpus, it analyzed, at the end of narratives, an autobiographical narrative writing that pushes interviewers to the resilient process and, therefore, to self-reframing in a psychological and social context, respectively. The methodology used strategically a case of study, based on an interpreter-creator dancer group from Espaço Cultural Gira Dança in Natal-RN, with a qualitative approach, analyzing different and resilient histories and experiences that there are in the book Autobiografia de um Espantalho (CYRULNIK, 2009), as reference and theoretical support. This research aims to show symbioses in the state of resilience that came from autobiographic oral and writing testimonies related to dance experience and creative production that take dancers to changes by the reframing process. This research, therefore, links, reflects, and points to the inter-section and synergies between arts, that came from writing narratives or from dance, and the individual resilience. It points resilient creative power that can, consequently, overcome trauma, showing the way to a more generous, human, and welcoming world, that promotes self-reframing and situates person in her/himself, related to other people, and to the world around, bringing new senses and new perceptions linking the past and memory, with this, the boundaries between narrative, writing and dance together take this person, without mishaps and fences, to the total and free divagation, according to Gaston Bachelard (1988, 1990, 2009).
metadata.dc.description.resumo: A presente pesquisa toma por base e transita no contexto entre a escrita narrativa autobiográfica e a dança, no intuito de buscar um caminho, resultante da inter-relação e sinergia entre as ações de autossuperação e de ressignificação de si. Consiste na afinidade simbiótica entre a escrita e a dança, de uma relação íntima que escreve, produz, cria, resilia, transforma e ressignifica, gerando novas percepções, novas reflexões, novas experiências, que situará o indivíduo em uma nova consciência e condição. A investigação aponta, no ato da escrita e da criação em dança, dois estados de percepção e produção simultânea e consequente. O primeiro mostra uma escrita narrativa de si mesmo direta e distanciada no intuito de se compreender a experiência; o outro, o desejo e a necessidade implícitos na produção de se resiliar, de se libertar das amarras indesejadas e vivenciadas no pretérito, por meio da criação em dança, em que a imaginação e o ato de se expressar por ela criativamente afloram-se e tornam-se o fio condutor de um caminho à emancipação humana. Para tanto, realiza entrevista com quatro intérpretes/criadores da dança, de modo que cada um pôde narrar suas experiências de vida e relatar as razões que os levaram a praticar a dança, seus efeitos transformadores em suas vidas e, consequentemente, o despertar à criação. O questionário, aplicado de forma oral, trouxe questões semiabertas de natureza exploratório-descritiva, sendo os depoimentos transcritos posteriormente. Ademais, de forma complementar, parte da narrativa ocorreu manuscritamente. Com base nesse corpus, analisou, ao final de cada uma das narrativas e de seus relatos, uma escrita narrativa autobiográfica, que levou os entrevistados diretamente a um processo de resiliência e, portanto, à ressignificação de si dentro de um contexto psicológico e social, respectivamente. A metodologia da pesquisa utilizou estrategicamente o estudo de caso com um grupo de bailarinos intérpretes-criadores do Espaço Cultural Gira Dança da cidade de Natal-RN, com abordagem qualitativa, analisando ainda as distintas histórias e experiências resilientes contidas no livro Autobiografia de um Espantalho (CYRULNIK, 2009) como referência e suporte teórico. O objetivo da pesquisa é desvendar a simbiose existente nos estados de resiliência advindos de relatos oral e escrito autobiográficos da experienciação da dança e da produção criativa que os levou a própria transformação pelo processo ressignificativo. A pesquisa, portanto, une, reflete e aponta pontos de interseção e de sinergias entre as artes, sejam eles das narrativas escrita sejam da dançada, e a resiliência do indivíduo. Defende que o poder criativo resiliente pode levar, consequentemente, para além da superação de um trauma, sendo o caminho a um mundo mais generoso, mais humano e acolhedor, que promova a ressignificação de si mesmo que situará o indivíduo definitivamente em si, com o outro e com o mundo que o cerca, adquirindo novos sentidos e novas percepções que o remeta ao passado e à memória, de modo que as fronteiras entre a narrativa, a escrita e a dança juntas o levem sem percalços e sem barreiras ao devaneio libertador, de acordo com Gaston Bachelard (1988, 1990, 2009).
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25051
Aparece nas coleções:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
SavioJordanAzevedoDeLuna_TESE.pdf1,36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.