Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25077
Title: Análise do conceito de natureza em Kant
Authors: Oliveira, Carlos Moisés de
Keywords: Natureza;Suprassensível;Totalidade orgânica
Issue Date: 1-Dec-2017
Citation: OLIVEIRA, Carlos Moisés de. Análise do conceito de natureza em Kant. 2017. 230f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: O presente trabalho busca analisar o conceito de natureza na obra de Immanuel Kant, para tanto iniciaremos com o conceito mecânico-causal, estabelecido na crítica da razão pura, como pressuposição fundamental para lidar com questões como a da possibilidade do conhecimento e da ciência, posteriormente abordamos o conceito de natureza suprassensível expresso na crítica da razão prática, com o qual Kant demonstra que determinadas formas naturais de comportamentos não podem ser circunscritas ou reduzidas a um esquema mecânico-causal, conclusão que se não compreendida adequadamente pode levar à separação entre os mundos sensível e suprassensível. Na segunda crítica é-nos apresentado apenas que esses mundos não são contraditórios, mas a resolução a essa aparente ambiguidade será desenvolvida por intermédio do conceito de natureza como totalidade orgânica presente na crítica da faculdade do juízo que se apresenta como um princípio regulativo do entendimento capaz de unificar os anteriores sentidos de natureza ou os mundos sensível e inteligível. Com esses conceitos estabelecidos indagamos sobre a possibilidade de um quarto conceito presente na complexidade da relação todo organizante entre homem e natureza, decorrente dessa análise compreendemos que um quarto conceito não poderia se sustentar a partir da ideia de complexidade, mas que por intermédio dessa ideia somos orientados a defender um conceito de natureza que construímos moldando o caráter da espécie para agir em conformidade com os ideias da razão pura prática, isto é, o ser humano (espécie) apresenta um caráter que ele mesmo forma e se ele mesmo forma, então pode ser modificado, pode melhorar em vista ao aprimoramento moral. Uma natureza que se articula com o homem para produzir nele uma natureza moral digna de felicidade.
Abstract: The present work seeks to analyze the concept of nature in Immanuel Kant's work, for this, we are going to initiate with the mechanical-causal concept, which is established in the critique of pure reason, as a fundamental presupposition to deal with issues such as the possibility of knowledge and the science, afterwards we address the concept of suprasensible nature expressed in the critique of practical reason, with which Kant demonstrates that certain natural forms of behavior cannot be circumscribed or reduced to a mechanical-causal schema, conclusion which if is not properly understood can lead to the separation between the sensible and supersensible worlds. In the second critique, it is presented to us only that these worlds are not contradictory, but the resolution to this apparent ambiguity will be developed through of the concept of nature as organic totality that is present in the critique of the Power of Judgment, which presents itself as a regulative principle of the understanding capable of unifying the previous meanings of nature or the sensible and intelligible worlds. With these established concepts we inquire about the possibility of a fourth concept present in the complexity of the all organizing relationship between man and nature ,resulting from this analysis we understand that a fourth concept could not sustain itself from the idea of complexity, but through this idea, we are directed to defend a concept of nature that we construct by molding the character of the species to act in accordance with the ideas of the pure practical reason, that is, the human being (species) presents a character which is formed by himself and if it is formed by him, so it can be modified, it can be improve aiming at the moral enhancement. One nature which is articulate with the man to produce in him one moral nature worthy of happiness.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25077
Appears in Collections:PPGFIL - Doutorado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CarlosMoisesDeOliveira_TESE.pdf1,72 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.