Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27862
Title: Avaliação do padrão de sono dos estudantes de medicina da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte
Other Titles: Sleep pattern evaluation in medical students at Medical Sciences Multicampi School of Rio Grande do Norte
Authors: Fernandes, Maria Socorro Dantas
Keywords: Qualidade do sono;Estudantes de medicina;Aprendizado baseado em problemas
Issue Date: 23-Jul-2019
Citation: FERNANDES, Maria Socorro Dantas. Avaliação do padrão de sono dos estudantes de medicina da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte. 2019. 88f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina) - Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Distúrbios do sono são comuns em estudantes de medicina e podem causar prejuízos na formação acadêmica. As demandas curriculares tendem a dessincronizar o ciclo sono-vigília e alterar a qualidade do sono, e por vezes obrigar que os estudantes optem entre manter a regularidade do padrão de sono ou atender às exigências acadêmicas. O presente trabalho avaliou o padrão de sono dos estudantes de medicina da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Estado do Rio Grande do Norte, situada no município de Caicó-RN, cujo currículo adotado fundamenta-se na Aprendizagem Baseada em Problemas (Problem Based Learning – PBL). Posteriormente à obtenção da aprovação deste estudo (Comitê de Ética FACISA/UFRN - N° 2.042.796), realizamos a coleta de dados com os graduandos em medicina de três anos acadêmicos (1º, 2º e 3º) em maio de 2017. Foram aplicados 3 questionários: (1) Questionário de Munique, para caracterização dos horários de sono e cronotipo; (2) Escala de Sonolência de Epworth (ESE) e (3) Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (IQSP). Participaram deste estudo 118 estudantes voluntários, com média de idade de 22,4 ± 4,45 anos, com maior prevalência do sexo masculino, solteiro, com peso corporal dentro da normalidade e sem relato de uso regular de medicamentos. Os resultados evidenciaram que os estudantes dormiam cerca de 7 horas/noite nos dias de semana e 9 horas/noite no final de semana, evidenciando um padrão de privação e extensão do sono. Houve maior prevalência do cronotipo intermediário com tendência à vespertinidade entre os estudantes avaliados. A queixa de sonolência excessiva diurna (SED) foi relatada por 54,3% dos estudantes (ESE: 10,78 ± 3,72 pontos). Em relação à qualidade do sono (QS), 88,1% apresentaram qualidade do sono ruim (IQSP: 8,86 ± 2,91 pontos). Observou-se uma correlação positiva entre SED e QS (Pearson, p < 0,05). Os homens apresentaram maior prevalência de SED e qualidade do sono ruim (QSR); no entanto, não foram encontradas diferenças significativas dessas variáveis em relação ao sexo (teste X2 ; p > 0,05). A regressão logística binária indicou que o ano acadêmico se manteve como um fator associado à queixa de SED, independente do sexo, idade, cronotipo, utilização de medicamentos e da qualidade do sono, de forma que os estudantes do 1º ano de graduação apresentaram uma maior chance de SED em relação aos do 2º ou 3º anos de graduação (p < 0,05). A menor duração de sono observada nos dias de semana sugere uma privação de sono decorrente de mais horas de estudo. O cronotipo intermediário, que diverge sutilmente ao esperado para esta faixa etária, pode estar relacionado aos hábitos sociais matutinos vivenciados em uma cidade interiorana como Caicó-RN. Os elevados índices observados de SED e QSR podem estar associados às altas demandas acadêmicas do curso de medicina PBL, que seriam ainda mais impactantes nos recém-ingressos. Sabendo que a privação do sono, SED e QSR podem prejudicar a formação acadêmica, torna-se imprescindível a promoção de programas que visem a higiene do sono, como forma de conscientizar os estudantes acerca da importância do sono regular e adequado em sua vida acadêmica e na sua atuação como promotor de saúde em seu contexto profissional.
Abstract: Sleep disturbances are common in medical students and may harm academic formation. Curricular demands tend to desynchronize the sleep-wake cycle and alter sleep quality, sometimes requiring students to choose between maintaining sleep pattern regularity or meeting academic demands. The present study evaluated sleep pattern in medical students at Medical Science Multicampi School of Rio Grande do Norte, located in Caicó-RN, which adopts a Problem Based Learning (PBL) curriculum, previously approved by the Ethics Committee FACISA / UFRN - No. 2,042,796. Data collection was performed with medical students in the first three years of graduation, during May of 2017. Three questionnaires were applied: (1) Questionnaire of Munich, for characterization of sleep pattern and chronotype; (2) Epworth Sleepiness Scale (ESE) and (3) Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI). Participated in this study, 118 students who volunteered, between ages of 22.4 ± 4.45 y.o., higher prevalence of males, single, average body weight and no regular medication intake. The results show that students sleep 7 hours/night on weekdays and 9 hours/night on weekends, evidencing a sleep pattern of deprivation and extension. It was found a higher prevalence in intermediate chronotype with tendency to eveningness on the sample. Complaints about excessive daytime sleepiness (EDS) were reported by 54.3% of the students (ESE score: 10.78 ± 3.72). In addition, 88.1% showed poor sleep quality (SQ) (PSQI score: 8.86 ± 2.91). A positive correlation between EDS and SQ was found (Pearson, p < 0.05). Men presented a higher EDS and poorer sleep quality (PSQ); However, no significant gender related differences were found in these variants (test X2 ; p > 0.05). Binary logistics regression tests show academic year as factor associated to EDS complaint, regardless of gender, age, chronotype, medication use and sleep quality, so that first year students had a higher EDS chance when compared to second- and third-year ones (p < 0,05). The shortest sleep duration on weekdays suggests a sleep deprivation caused by increased of study hours. Intermediate chronotype, which slightly differs from expected for this age, may be related to morningness social habits of a countryside town like Caicó-RN. High indexes to EDS and PSQ observed may be associated with high academic demands on the PBL medical course, which would be even harder for newcomers. Knowing that sleep deprivation, EDS and PSQ may harm academic training, the promotion of sleep hygiene programs to raise awareness about the importance of regular sleep in students, that suits their academic lives and role as health providers in the professional context is indispensable.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27862
Appears in Collections:PPGETIM - CAICÓ - Mestrado Profissional em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãopadrãosono_Fernandes_2019.pdf1,84 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.