Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14100
Título: Reconfigurações industriais das regiões metropolitanas do Nordeste: uma análise a partir do emprego formal
Autor(es): Brandão, Danilo Duarte
Palavras-chave: Desenvolvimento. Emprego formal. Regiões metropolitanas;Development. JobFormal. Metropolitan regions
Data do documento: 18-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BRANDÃO, Danilo Duarte. Reconfigurações industriais das regiões metropolitanas do Nordeste: uma análise a partir do emprego formal. 2013. 118 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: Industrial development experienced by Brazil from the 1950s, changed the concentration of population in the country. The process of development of domestic industry, concentrated in urban areas, crowded growing portion of the population.The Southeast region during the first stage of industrialization driven by the state, with the implementation of Plan goals, captained the major industrial projects implemented in the period and became the main industrial center of the country.In the decade from 1960 to 1980 the state action was marked by numerous regional development projects, softening the industrial concentration and Brazilian investment redirected to the Northeast.The second National Development Plan implemented in the 1970s led to major investments Northeast.This period marked the widespread urban growth and institutionalization of the first metropolitan areas in Brazil.The change of this developmental process is altered with the fiscal and financial crisis of the state in the 1980s and 1990s and spending cuts aimed at national development, reorienting the economy to liberal policies of economic liberalization and reduction of activity in the economy.Industrial policy was relegated to local development plans from the 1990s to the federating units fitting the wide use of tax incentives, the "war tax" to the continued industrialization process.In this context of the national economy work seeks to analyze the industrial setting in the metropolitan areas of Fortaleza, Recife and Salvador between 1995 and 2010.Although the metropolitan areas of Fortaleza, Recife and Salvador are the main urban centers of the Northeast, responsible for the advancement of industrial development, reconfigurations occurred between 1995 and 2010 by changing the level of industrial specialization built by regional division of labor in these regions.The work will be carried out by the method of descriptive analysis of the literature review on regional and urban development.Constitute quantitative method as the secondary data analysis of formal employment from the Annual Social Information (RAIS) Ministry of Labour and Employment (MTE).Using data RAIS / MTE analyzes the industrial specialization index using the Locational Quotient (LQ).Thus, it is assumed as a parameter analysis QL> 1, when the region has become specialized in a particular sector or QL <1, when the region does not have expertise in industrial sector analyzed.The conclusion of study indicates that there was in these metropolitan areas maintained the same bias hub.Fiscal policies, the states, was not successful in diversifying the productive structure and the Northeast region itself.This result is demonstrated by the need and dependence on state investments in the region to promote development.Industrial policies of recent years have been positive to meet the objectives of employment generation, but there must be specific policies for better diversification of production, in addition to integrating the economy of the Northeast sector and regionally
metadata.dc.description.resumo: O desenvolvimento industrial vivenciado pelo Brasil, a partir da década de 1950, alterou a concentração populacional no território nacional. O processo de desenvolvimento da indústria nacional, concentrado em núcleos urbanos, aglomerou parcela crescente da população brasileira. A região Sudeste durante a primeira etapa da industrialização orientada pelo Estado, com a implantação do Plano de Metas, capitaneou os principais projetos industriais implantados no período e tornou-se o principal polo industrial do país. Na década de 1960 a 1980 a atuação do Estado esteve marcada por inúmeros projetos de desenvolvimento regional, amenizando a concentração industrial brasileira e redirecionando investimento para a região Nordeste. O segundo Plano Nacional de Desenvolvimento implantado na década de 1970 levou investimentos importantes ao Nordeste. Este período marcou o amplo crescimento urbano e a institucionalização das primeiras regiões metropolitanas no Brasil. A mudança desse processo de desenvolvimento sofre alterações com a crise fiscal e financeira do Estado na década de 1980 e 1990 e o corte de gastos direcionado ao desenvolvimento nacional, reorientando a economia para políticas liberais de abertura econômica e redução da atuação do Estado na economia. A política industrial ficou relegada aos planos de desenvolvimento local a partir da década de 1990 cabendo às unidades federativas a ampla utilização de incentivos fiscais, a chamada guerra fiscal , para a continuação do processo industrializante. Neste contexto da economia nacional, o trabalho busca analisar a configuração industrial nas regiões metropolitanas de Fortaleza, Recife e Salvador entre 1995 e 2010. Embora as regiões metropolitanas de Fortaleza, Recife e Salvador sejam as principais aglomerações urbanas do Nordeste, responsáveis pelo avanço do desenvolvimento industrial, ocorreram reconfigurações entre 1995 e 2010 alterando o nível de especialização industrial construído pela divisão regional do trabalho nessas regiões. O trabalho realizar-se-á através do método descritivo com análise de revisão bibliográfica acerca do desenvolvimento regional e urbano. Constituirá como método quantitativo a análise de dados secundários do emprego formal da Relação Anual de Informação Social (RAIS) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Através dos dados RAIS/MTE analisa-se o índice de especialização industrial, utilizando o Quociente Locacional (QL). Desta forma, assume-se como parâmetro de análiseo QL > 1, quando a região apresenta-se especializada em determinado setor ou QL < 1, quando a região não apresenta especialização industrial no setor analisado. A conclusão do trabalho indica que houve nestas regiões metropolitanas uma manutenção do mesmo viés concentrador. As políticas fiscais, dos estados, não logrou êxito em diversificar a estrutura produtiva local e da própria região Nordeste. Este resultado evidencia-se, pela necessidade e dependência de investimentos do Estado na região para promover o desenvolvimento. As políticas industriais dos últimos anos foram positivas para responder aos objetivos de geração de emprego, mas precisa haver políticas específicas para uma melhor diversificação produtiva, além de integrar a economia do Nordeste setorial e regionalmente
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14100
Aparece nas coleções:PPGECO - Mestrado em Economia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DaniloDB_DISSERT.pdf1,25 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.