Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17335
Title: A percepção das características da face infantil por adultos e crianças sob uma perspectiva evolucionista
Authors: Souza, Catiane Kariny Dantas
Keywords: Esquema infantil;Fofura;Cuidado parental;Comportamento humano;Psicologia evolucionista;Baby schema;Cute;Parental care;Human behavior;Evolutionary psychology
Issue Date: 18-May-2012
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, Catiane Kariny Dantas. A percepção das características da face infantil por adultos e crianças sob uma perspectiva evolucionista. 2012. 74 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Comportamento; Psicologia Fisiológica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Portuguese Abstract: As informações da face infantil evocam atenção, comportamentos de cuidado parental e modulam as interações entre adultos e crianças. Lorenz descreveu o esquema infantil ( Kindchenschema ) como um conjunto de características físicas da face, tais como: grande cabeça, face arredondada, testa proeminente e alta, olhos grandes, bochechas arredondadas e salientes, e nariz e boca pequenos. Trabalhos prévios tiveram uma concepção fundamental restrita as percepções positivas às faces infantis, e não apresentaram resultados consistentes sobre o desenvolvimento da percepção dos indivíduos quanto aos atributos físicos que funcionavam como marcadores de fofura. Nós testamos experimentalmente o efeito do esquema infantil sobre a percepção de fofura das faces infantis por adultos e crianças. Para isso, utilizamos 60 fotos das faces não manipuladas graficamente de diferentes crianças-estímulo de 4 a 9 anos de idade. Para isso, utilizamos 60 fotos das faces não manipuladas graficamente de diferentes crianças-estímulo de 4 a 9 anos de idade. Na primeira tarefa para os sujeitos experimentais adultos eram mostrados dez fotos-estímulo e para os sujeitos experimentais crianças quatro fotos-estímulo por vez, num total de seis rodadas. Na segunda tarefa participaram apenas os adultos, que por meio de uma escala likert indicavam a motivação de comportamentos afetivos e de cuidado direcionado para as crianças. Nossos resultados apontam que ambos os participantes julgaram de forma similar a fofura das faces infantis, e as características físicas marcadoras dessa percepção foi verificada apenas para as crianças-estímulo mais novas. Os adultos atribuíram maiores motivações de comportamentos positivos as crianças-estímulo mais fofas. O reconhecimento do esquema infantil por indivíduos de diferentes idades e gêneros confere a universalidade e potência dos atributos físicos infantis. Sob a perspectiva evolutiva a responsividade ao esquema infantil é significante por assegurar investimento parental e aloparental, e a consequente sobrevivência das crianças
Abstract: Child facial cues evoke attention, parental care behaviors and modulate for infant- caretaker interactions. Lorenz described the baby schema ( Kindchenschema ) as a set of infantile physical features such as the large head, round face, high and protruding forehead, big eyes, chubby cheeks, small nose and mouth. Previous work on this fundamental concept was restricted to positive perception to infant face, and did not show consistent results about the development individuals perceptions, regarding the physical attributes that worked as markers of cuteness. Here, we experimentally tested the effects of baby schema on the perception of cuteness of infant faces by children and adults. We used 60 none graphically manipulated photos of different stimulus children faces from 4 to 9 years old. In the first task for the adults experimental subjects, ten stimulus photos were shown, whereas for children experimental subjects, four stimulus photos were shown at a time, with a total of six rounds. The second task involved only adults, who indicated the motivation of affective behaviors and care directed to children through a Likert scale. Our results suggest that both participants judged similarly the cuteness of children's faces, and the physical features markers of this perception were observed only for younger stimulus children. Adults have attributed more motivations of positive behaviors to cuter stimulus children. The recognition of the baby schema by individuals of different ages and genders confers the universality and power of children's physical attributes. From the evolutionary perspective the responsiveness to baby schema is significant to ensure aloparental and parental investment, and the consequent children survival
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17335
Appears in Collections:PPGPSICO - Mestrado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CatianeKDS_DISSERT.pdf1,24 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.