Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20946
Título: “A gente casa porque nasce!”: um estudo sobre a concepção dos projetos de vida de três gerações de mulheres da Boa Vista dos Negros - Parelhas/RN
Autor(es): Bonifácio, Maria Angela
Palavras-chave: Universo feminino;Trajetórias individuais;Quilombola
Data do documento: 14-Out-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BONIFÁCIO, Maria Angela. “A gente casa porque nasce!”: um estudo sobre a concepção dos projetos de vida de três gerações de mulheres da Boa Vista dos Negros - Parelhas/RN. 2014. 150f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This research analyses the individual trajectories of quilombola women from Boa Vista dos Negros, next to the Parelhas city – in the region of Seridó-RN. To this study, our focus (youth and generation) is important to access the feminine universe, the intimacy of home, approaching issues related to the work and to understand family configurations. We aim to perceive the existence of individual projects based on the experiences of three black women generations from distinct family groups. In order to develop this research, the method used is routine and life history analyzes, semi-structured interviews, informal conversations and personal contact due to their participation in the PROEXT/SESU-MEC extension program. The feminine experiences of “hard work” in the agriculture or in the “street”, coping and struggles by the subaltern relationship in their routine as housecleaners create questions related to life experiences and social stigmatizations. The relevancy of this work is to reveal feminine universe into familiar and professional relationships, analyzing individual trajectories, evaluating the social status of women along their lives. In this sense, these narratives of feminine experiences allows the description of the quilombola routine, the life projects of these three women generations, as well as it allows to analyse the changes occurred since the end of the XX century, in particular related to the familiar arrangements.
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa analisa as trajetórias individuais de mulheres quilombolas da Boa Vista dos Negros, bairro rural do município de Parelhas - região do Seridó do RN. A opção pelo recorte de gênero, juventude e geração possibilitou o acesso ao universo feminino, à intimidade da casa, às questões relativas ao trabalho e ao entendimento das configurações familiares. O intuito é perceber a existência de projetos individuais a partir das vivências de três gerações de mulheres negras oriundas de dois grupos familiares. Também irei observar como os projetos de vida podem ser elaborados a partir de circunstâncias vivenciadas por estas mulheres. Utilizo como método para desenvolver a pesquisa, a observação do cotidiano, a análise das histórias de vida, entrevistas semiestruturadas, conversas informais e participação em programa de extensão PROEXT/SESU-MEC. As experiências femininas de “trabalho duro no roçado” ou os enfrentamentos na ocasião das relações subalternas travadas no cotidiano como domésticas, geram interrogações sobre as experiências vividas e as estigmatizações sociais produzidas. A relevância do trabalho está em desvelar o universo feminino na ocasião das relações familiares e profissionais, analisar as trajetorias individuais, avaliar os estatutos sociais das mulheres ao longo de suas vidas. O registro das experiências femininas possibilita a descrição do cotidiano quilombola, dos projetos de vida das três gerações de mulheres, bem como a análise das transformações ocorridas nesta comunidade ao longo dos séculos XX-XXI.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20946
Aparece nas coleções:PPGAS - Mestrado em Antropologia Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaAngelaBonifacio_DISSERT.pdf3,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.