Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21847
Título: Impacto da Estratégia Saúde da Família sobre indicadores de saúde bucal: análise em municípios do Nordeste brasileiro com mais de 100 mil habitantes
Título(s) alternativo(s): Impact of the Family Health Strategy: an analysis in cities in Northeast Brazil with more than 100,000 inhabitants
Autor(es): Pereira, Carmen Regina dos Santos
Roncalli, Angelo Giuseppe
Cangussu, Maria Cristina Teixeira
Noro, Luiz Roberto Augusto
Patrício, Alberto Allan Rodrigues
Lima, Kenio Costa de
Palavras-chave: Programa Saúde da Família;Saúde Bucal;Avaliação de Serviço de Saúde;Family Health Programs;Oral Health;Health Services Evaluation
Data do documento: 2012
Referência: PEREIRA, Carmen Regina dos Santos et al. Impacto da Estratégia Saúde da Família sobre indicadores de saúde bucal: análise em municípios do Nordeste brasileiro com mais de 100 mil habitantes. Cadernos de Saúde Pública, v. 28, n. 3, p. 449-462, 2012.
Abstract: This study aimed to analyze the impact of the Family Health Strategy (FHS) on oral health in Northeast Brazil, in 12 municipalities with more than 100 thousand inhabitants. The reference was 20 census tracts, 10 of which in areas with oral health covered by the FHS for at least a year, matched with 10 census tracts without oral health coverage. The total sample included 59,221 individuals. Three possible effects were considered: negative, positive, and absence of effect on the outcomes, based on the prevalence ratio adjusted by Poisson regression. The outcomes "access to collective preventive measures" and "treatment of toothache" indicate a positive effect in the FHS oral health model. However, the outcomes "coverage of tooth extraction" and "restorative treatment" showed either a negative effect or no effect in the majority of the municipalities in the sample. Evidence indicates that within the FHS, the results reflect the local organizational models for oral health care.
Resumo: Este estudo objetivou verificar o impacto da Estratégia Saúde da Família (ESF) sobre a saúde bucal na população do Nordeste do Brasil de 12 municípios com mais de 100 mil habitantes. Tomou-se, como referência, 20 setores censitários, 10 inseridos em áreas cobertas pela saúde bucal na ESF há, pelo menos, um ano, emparelhados com 10 setores de áreas não cobertas. A amostra foi de 59.221 indivíduos. Foram considerados três efeitos possíveis: negativo, positivo e ausência de efeito sobre os desfechos, com base na razão de prevalência ajustada pela regressão de Poisson. Com relação aos resultados encontrados, verificou-se que, tanto o "acesso a ações preventivas coletivas" quanto o "tratamento da dor de dente" apontam para um efeito positivo no modelo de prática da saúde bucal na ESF. Porém, os desfechos "cobertura de exodontia" e "tratamento restaurador" demonstraram efeito negativo ou sem efeito na maioria dos municípios pesquisados. Há indícios de que os resultados obtidos refletem os modelos de organização locais da saúde bucal na ESF.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21847
Aparece nas coleções:CCS - DOD - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Impacto da Estratégia Saúde da Família sobre indicadores de saúde bucal análise em município.pdfhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012000300005206,45 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.